Remo 1×0 Manaus-AM (Fredson e Wallace)
Remo 1×0 Manaus-AM (Fredson e Wallace)

O Remo quebrou um jejum de 7 jogos sem vencer e bateu o Manaus (AM) neste domingo (27/09), no Mangueirão, com gol do atacante Wallace.

A partida, que ocorreu pela 8ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, marcou a estreia do técnico Paulo Bonamigo, que antes mesmo do início do jogo, mostrou que o Leão deveria ser outro.

Logo quando foi divulgada a escalação do time, a primeira surpresa: Eduardo Ramos, que voltava à titularidade, seria o capitão da equipe, no lugar do goleiro e ídolo Vinícius.

Além da mudança na braçadeira, Bonamigo sacou o atacante Gustavo Ermel e manteve o jovem Hélio Borges na frente. O novo comandante promoveu também a estreia do lateral-direito Ricardo Luz. Com isso, o zagueiro Rafael Jansen, que vinha jogando improvisado na lateral-direita desde o ano passado, voltou à sua posição de origem, para atuar ao lado de Fredson. Quem perdeu a vaga foi Mimica.

Apesar das surpresas promovidas pelo técnico azulino, foi o Manaus (AM) que começou melhor. Logo aos 9 minutos, um cabeceio de Paulinho levou perigo à meta de Vinícius.

A partir daí, a estratégia adotada pelo Remo começou a dar certo. Em uma bola lançada por Marlon, em cobrança de lateral, Eduardo Ramos finalizou e acertou o travessão. Alguns minutos depois, novamente o camisa 10 perdeu um gol, quando aproveitou bom cruzamento de Ricardo Luz, mas o desvio na bola não tomou a direção certa e a bola saiu rente a trave.

Dentro de campo, mais novidades. Na busca por ter mais posse de bola e estimular a criatividade da equipe, Paulo Bonamigo promoveu mais algumas alterações. Com a bola, o Remo fazia uma saída com 3 jogadores: Rafael Jansen na direita, Fredson no centro e o volante Lucas Siqueira recuava para fechar a linha pelo lado esquerdo, enquanto outro volante, Charles, ficava mais à frente e tinha uma maior liberdade para se juntar ao meia Carlos Alberto.

Os laterais Ricardo Luz pelo lado direito e Marlon na esquerda, principalmente o canhoto, tinham a benção de Bonamigo para apoiarem o ataque.

Na linha ofensiva, outras mudanças. Hélio Borges, que jogou como uma espécie de volante contra o Botafogo (PB), ficou pelo lado direito do ataque, enquanto Tcharlles tinha a missão de dar mais velocidade pela esquerda e Eduardo Ramos jogava sendo usado mais centralizado.

Logo aos 3 minutos da segunda etapa, mais um gol perdido pelo Remo. O atacante Tcharlles chutou cruzado, o goleiro Jonathan desviou e o atacante Gustavo Ermel se atrapalhou com a presença de Eduardo Ramos e chutou torto, quase na linha do gol, não conseguindo tirar o zero do marcador.

Apesar do Remo iniciar de forma ofensiva, o time amazonense passou a acreditar mais na busca pela vitória. Aos 8 minutos, Edvan cruzou e Fumaça tentou de letra, mas a bola passou pelo lado direito do gol de Vinícius.

Aos 15 minutos, Janeudo bateu colocado, da entrada área, assustando o goleiro do Remo.

Porém, o time de Bonamigo não desacreditou e teve sua recompensa. Aos 35 minutos, finalmente o gol azulino, em jogada de bola parada. O atacante Wallace, que entrou na vaga de Eduardo Ramos, aproveitou cobrança de falta do lado esquerdo de Marlon e colocou o Remo à frente no marcador, de cabeça.

Em um lance de ataque, o atacante Tcharlles recebeu seu terceiro cartão amarelo na competição, que o deixou de fora do Re-Pa da próxima rodada.

Pouco tempo depois, o Manaus (AM) ficou com 10 jogadores quando Luizinho foi expulso após cometer falta dura em cima do volante Lucas Siqueira.

Nos acréscimos, o Remo apenas administrou o placar e conseguiu segurar a vitória que o colocou de volta no G4 da Série C.

O Leão volta a campo no próximo sábado (03/10), às 19h, para mais um clássico Re-Pa, no Mangueirão. O jogo é válido pela 9ª rodada da Série C, a última do primeiro turno. Esta partida terá transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

O Liberal.com, 27/09/2020

10 COMENTÁRIOS

  1. É Claro que o Remo tem que melhorar e vai melhorar, más, na forma que o time jogou, já deu uma luz no fim do túnel, já foi um pouco diferente e melhor, o professor Paulo Bonamigo vai ajeitar esse time e vamos vencer a mucura.

  2. Esse Gustavo Ermel é muito Ruim, não sabe dominar a bola e erra muitos passes já rebaixou vários Clubes por onde passou

  3. Gustavo ermel desaprendeu de jogar… alguma coisa está acontecendo com ele, não é possível, não está merecendo nem ser escalado ..
    Tcharles também não vem jogando bem.. displicente em campo, não ajuda na marcação e pouco efetivo na frente.
    O time demonstra que terá uma nova postura com o bonamigo mas ele precisa de peças de reposição com qualidade.

      • Joinville está na Série D. Quem quer levar ele sem pagar a multa rescisória é o Figueirense. Essa bateu na trave!

      • Acho também que o Tcharlles perdeu o entusiasmo e não tem jogado como jogou as duas primeiras partidas pelo Remo. Tenho observado sua expressão fora das jogadas nas imagens dos jogos e vejo um desinteresse, diferente dos outros jogadores onde percebo muita concentração na expressão. Continua brigando pela bola e apanhando dos zagueiros. Mas, tem abusado do individualismo. Não passa a bola, não interage com a equipe, ao contrário do que fazia antes. Joga para ele. Em dois lances nos dois últimos jogos preferiu chutar a gol sem qualquer equilíbrio e direção quando tinha companheiro melhor posicionado para finalização em condições de receber seu passe. Atualmente, a diferença entre ele e o Ermel é que ele tem recursos técnicos e força para brigar contra os zagueiros, ao passo que o Ermel não tem. Ambos estão individulistas aos extremos na minha opinião.

  4. A vitória de 1 x 0 do Remo teve o dedo do Bonamigo, o time jogou para vencer e no toque de bola, dominou o adversário, não recuou mesmo após estar vencendo, hoje o Remo poderia ter goleado. Foi o jogo dessa série C que o Remo venceu com todo mérito!

    Uma clara deficiência continua sendo o passe dos volantes, o Charles é demais limitado e o Lucas Siqueira é volante defensivo, na realidade é mais lateral, isso trava muito o time sair jogando na bola rápida pelo meio, facilitando a recomposição da defesa adversária porque obriga o armador ir buscar a bola atrás. Outra deficiência a ser resolvido são os chutes, bolas já próximas da grande área adversária que os caras nem acertam a direção do gol.

    O ataque do Remo ainda não encaixou porque Ermel e Tcharlles estão fora de sintonia de jogo em equipe.
    Os meninos Hélio e Warley foram muito bem, o garoto Wallace brilhou e foi decisivo.

    O Remo precisa qualificar o grupo contratando um centroavante e um volante que saiba sair jogado. Tem ruindades no grupo que poderiam ser liberado e assim não comprometer a folha de pagamento com duas novas contratações.

    Clube do Remo paixão de minha família!

  5. Este time tem que treinar muita finalização, escanteios, faltas, todo mundo perde gol, mas em fim, o próximo jogo não tem que ter bobeira pq é um jogo de 6 pontos.

  6. Foi um grande jogo, pois o Manaus não se entregou fácil. O Ricardo Luz foi o maior acerto em contratações, defendeu e atacou com segurança. As crias da casa, dentre eles Wallace, deram o sangue e mostraram que vale a pena investir na base. É claro que ainda tem muitas deficiências, pois é inadmissível tantos gols perdidos. O Bonamigo com certeza percebeu essa fraqueza da equipe e irá ajustar as peças no seu esquema tático. Agora sim, tenho fé na ascensão à série B.

Comments are closed.