Kelvin, Marco Antônio, João Afonso e Vidal – Foto: Samara Miranda (Clube do Remo)
Kelvin, Marco Antônio, João Afonso e Vidal – Foto: Samara Miranda (Clube do Remo)

Completo caos! Assim pode ser descrita a semana do Remo antes da partida contra o Floresta (CE), pela 4ª rodada da Série C. Sem vencer há 7 jogos e com 3 derrotas seguidas no Brasileirão, o Leão viveu dias de enorme turbulência, com protestos da torcida, dispensa de jogadores e oposição política no Conselho Deliberativo.

Um respiro em meio à crise, no entanto, pode ser obtido neste domingo (12/05), Dia das Mães. No Baenão, às 19h, o time de Gustavo Morínigo recebe o lanterna da competição.

Uma vitória diante do adversário cearense, além de acalmar os ânimos nas arquibancadas, traria fôlego ao Leão na tabela. Um resultado positivo em casa pode fazer a equipe azulina sair da vice-lanterna e subir até 7 posições, já que os clubes que estão a frente do Leão na classificação também tem pontuações baixas.

Com os primeiros 3 pontos na conta, os azulinos podem ultrapassar São José (RS), Ferroviário (CE), Caxias (RS), ABC (RN), Sampaio Corrêa (MA), Londrina (PR) e CSA (AL) na tabela, todos com no máximo 2 pontos somados.

No entanto, para buscar o resultado positivo, os jogadores devem enfrentar um clima bastante hostil no Baenão. Na noite de terça-feira (07/05), uma faixa com ameaça de morte foi exposta na frente do estádio Baenão.

O clube se mexeu nos bastidores para tentar estancar a sangria. Depois de bancar a permanência de Gustavo Morínigo, mesmo após a derrota para o Botafogo (PB), na rodada passada, o executivo Sérgio Papellin anunciou a dispensa de 5 atletas – o zagueiro Ícaro, o meia Sillas, o atacante Echaporã, o volante Renato Alves e o lateral-esquerdo Nathan. A ideia, segundo o dirigente, seria enxugar ainda mais o elenco nos próximos dias.

Na política, o clube também vive momento de instabilidade. O ex-diretor e candidato derrotado à presidência do clube nas últimas eleições, Marco Antônio Pina, pediu ao Conselho Deliberativo (Condel) azulino a realização de uma auditoria das contas da última gestão, liderada por Fábio Bentes, gerando debates entre os demais conselheiros e ganhando as redes sociais nos últimos dias.

Quem não tem nada a ver com os problemas azulinos é o Floresta (CE), que assim como do Remo, não vive boa fase. Ainda sem somar pontos na Série C, a diretoria do clube cearense demitiu o treinador Felipe Surian e anunciou Marcelo Cabo como substituto. O novo técnico, inclusive, já dirigiu o Leão na temporada passada.

Com os jogadores dispensados, o Remo terá mudanças na equipe titular. Jonilson ou Bruno Bispo brigam pela vaga deixada por Ícaro, na zaga, ao lado de Ligger. Enquanto isso, o meia Matheus Anjos deve começar a partida no lugar de Sillas. Outra novidade é o retorno de Marco Antônio ao ataque, após cumprir suspensão diante do Botafogo (PB).

O técnico Gustavo Morínigo deve escalar o time remista com: Marcelo Rangel; Thalys, Ligger, Bruno Bispo (Jonilson) e Helder; Jaderson, Giovanni Pavani e Matheus Anjos; Pedro Vitor, Marco Antônio e Ribamar.

O Floresta (CE) não terá à disposição o lateral-direito Diego, expulso diante da Ferroviária (SP), e não há previsão de qual será o substituto escolhido por Marcelo Cabo. Com poucas sessões de treino desde que chegou, a tendência é que o treinador mantenha a base da equipe que vinha jogando nas últimas rodadas.

O time cearense deve entrar em campo com: Luiz Daniel; Watson, Alisson Santana, Ricardo Lima e Pará; Jô Almeida, Marcelo e Felipe Marques; Jean Silva, Romarinho e Lohan.

A arbitragem fica por conta de Antônio Dib Moraes de Sousa (PI), com as assistências de Márcio Iglesias Araújo Silva (PI) e Maura Cunha Costa (PI).

O Leão volta a campo neste domingo (12/05), a partir das 19h, para enfrentar o Floresta (CE), no Baenão. O jogo é válido pela 4ª rodada da Série C e terá transmissão ao vivo pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora.

O Liberal.com, 12/05/2024

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor informe seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui