Ponte Preta-SP 1×2 Remo (Arthur)
Ponte Preta-SP 1×2 Remo (Arthur)

Contra um Cruzeiro (MG) que vem “descendo a ladeira”, colecionando resultados ruins há 6 rodadas, o Remo tem a oportunidade de aumentar sua sequência vitoriosa sob o comando do técnico Felipe Conceição.

Acontece que o futebol ensina que alguns times conseguem transformar situações de dificuldades em motivo de superação. Por tudo isso, o confronto desta terça-feira (20/07) é um teste interessante para o novo modelo de jogo do Remo, um jeito que envolve mobilidade no ataque e intensa movimentação dos jogadores de meio-campo, bem ao contrário do que o time oferecia no tempo de Paulo Bonamigo.

A evolução técnica garantiu ao Leão seu melhor momento na Série B. Com as vitórias sobre Brusque (SC) e Ponte Preta (SP), a equipe azulina deixou a lanterna e avançou 5 posições na classificação.

Mais que isso! Restituiu a confiança perdida e recuperou jogadores que começavam a ficar na mira das cobranças do torcedor. Erick Flores, Anderson Uchôa, Lucas Siqueira e o próprio Felipe Gedoz já sofriam as agruras naturais de uma fase ruim. Via mensagens nas redes sociais de torcedores indignados, defendendo a dispensa sumária do time todo! A paixão não conhece o meio-termo, é 8 ou 80, ninguém presta!

A maneira inteligente como Felipe Conceição reformulou o plano tático, determinando novas tarefas para alguns jogadores – Gedoz e Flores, principalmente – foi responsável pelo soerguimento do time.

Começou na derrota para o Vila Nova (GO), quando o esmero na troca de passes começou a ser observado, principalmente nos 25 minutos finais. Ainda sob efeito da derrota, quase ninguém percebeu que o time já não tocava a mesma música de antes. Isso só se tornou visível apenas contra os catarinenses, quando o segundo tempo revelou com todas as cores o novo desenho, com participação dos volantes Arthur, Anderson Uchôa e Marcos Júnior e dos meias e atacantes Felipe Gedoz, Victor Andrade, Wallace e Dioguinho nas manobras ofensivas.

Diante da Ponte, a equipe revelou uma cadência diferenciada, como se tivesse sido febrilmente treinada. Na verdade, na Série B não há tempo para treinos mais caprichados. Significa que os apontamentos de Felipe Conceição foram absorvidos com grande rapidez pelos jogadores, o que é notável!

É claro que a dinâmica complexa do futebol não permite que se avalie um time por apenas 2 jogos. Além de perseguir a vitória para subir ainda mais na classificação, o Remo joga nesta quarta-feira (20/07) para confirmar que a evolução é um fato e que o torcedor pode se sentir mais tranquilo.

Blog do Gerson Nogueira, 20/07/2021

11 COMENTÁRIOS

  1. Temos q carimbar mais 3 pontos na tabela de classificação.temos condições sim de vencer hj a noite no baenão e subir a passos largos na tabela .
    Dá-lhe leão
    2×1

  2. O Erick Flores é um exemplo de que a recuperação de um jogador passa muito pela vontade dele também. Não é só correr e se esforçar (ter garra como muitos pedem), tem que ter inteligência também pra poder desempenhar a função lhe dada. O Erick já vinha apresentando melhora nos dois últimos jogos com o Bonamigo, quando ele foi para o meio e “saiu” da ponta. Ele jogou um pouco mais avançado, depois jogou como primeiro volante contra o Sampaio e jogou bem (no lugar do Uchôa). Ou seja, ele jogou bem no meio de campo. Hoje em dia com a quantidade de jogos é impossível o treinador “ensinar” fundamento de futebol (passe, domínio, finalização, controle de bola, etc). O desafio do “professor” sem tempo pra treinar, é encontrar as peças que podem desempenhar o melhor possível a função lhe dada ,dentro de um esquema tático bem definido e acessível aquele elenco. Não adianta querer inventar, fazer o simples e o eficaz. É colocar as peças no lugar certo, motivar, passar confiança e ter resultado.

  3. FOCO — Não há descuidos!
    DETERMINAÇÃO — Não há bolas perdidas!
    HUMILDADE — Não há salto-alto!
    CORAGEM — Não há dúvida em atacar!

    Assim, o LEÃO AZUL conseguirá mais um Triunfo.

  4. Terminou o duelo Remo 1X0 Cruzeiro. Foi um duelo Fantástico, no meu ponto de vista o Leão mereceu vencer, depois daquele gol de prima eu não tive mais duvida de que o Leão estava a altura de vencer mais uma vez esta raposa Gigante o Cruzeiro é gigante no Sudeste porém o Leão Azul é o Rei da Amazônia. Parabéns ao Professor Felipe Conceição que encaixou os craques do Leão nos seus devidos lugares eu não entendi porque o Cruzeiro não deu tempo para que este bom técnico mostra-se seus verdadeiro conhecimento, ou seja sua capacidade de comandar este maravilhoso Time porém o Leão continua na frente em números de vitórias, agora no histórico o Maior do Norte tem 05 vitórias e o Maior de Minas tem apenas 01 vitória. Foi um grande duelo e haja coração. Leão…ão…ão é gol do Remo. Felipe Conceição já pode ser considerado o técnico revelação da nova geração.

Comentários