Náutico-PE 1x1 Remo (Rafinha e Felipe Gedoz)
Náutico-PE 1x1 Remo (Rafinha e Felipe Gedoz)

A Série B do Brasileirão não tem o árbitro de vídeo (VAR) e o jejum de vitórias do Remo na Série B continua, mas agora com uma contribuição direta da arbitragem. Em resumo, o Leão foi “garfado” no estádio dos Aflitos.

O Leão ficou no empate em 1 a 1 contra o Náutico (PE), neste sábado (26/06), pela 7ª rodada após ter sido prejudicado pela arbitragem do jogo, que validou um gol pernambucano claramente irregular.

O primeiro tempo começou com o time da casa fazendo as honras. Erick fez boas jogadas pela ponta e uma delas chutou em cima do goleiro Vinicius. Pelo alto, o Náutico (PE) assustou na cabeçada de Wagner.

Aos 24 minutos, o time da casa teve sua melhor chance com Jean Carlos, que chutou, a bola amorteceu no goleiro remista e Igor Fernandes despachou. Logo em seguida, veio a máxima do futebol de que “quem não faz, leva”.

Após falha na saída de bola do Náutico (PE), Erick Flores roubou a bola na intermediária e lançou Felipe Gedoz no meio da zaga. O camisa 10 chutou de primeira, no canto de Alex Alves, abrindo o placar aos 26 minutos.

Ainda na primeira etapa, o jogo ficou mais violento, com muitas faltas e cartões amarelos para ambos os lados.

Na etapa final, o Náutico (PE) dominou as ações de jogo e pressionou o Remo, mas os azulinos chegaram na cobrança de falta com Felipe Gedoz, que teve desvio na barreira.

Somente aos 27 minutos, o Náutico (PE) assustou em cruzamento de Giovanny, que Kieza desperdiçou embaixo da trave. Os pernambucanos ainda chegaram com Hereda, que cruzou errado na área.

De tanto insistir, o Náutico (PE) empatou o jogo aos 42 minutos. Em cobrança de falta na lateral de campo, a bola foi levantada na área do Remo e Paiva, em posição de impedimento, deixou tudo igual, com muita reclamação dos azulinos e revolta do técnico Paulo Bonamigo.

Com o empate, o Remo fica na 15ª posição, com 7 pontos ganhos. O Náutico (PE) perdeu seu aproveitamento de 100% jogando dentro de casa na Série B, mas continua líder da competição, com 17 pontos ganhos.

Na terça-feira (29/06), o Remo enfrenta o Sampaio Corrêa (MA), no Baenão, às 21h30, valendo pela 8ª rodada.

Diário Online, 26/06/2021

9 COMENTÁRIOS

  1. Show tático do Bonamigo, o time do Remo tem que jogar assim mesmo fechadinho e no contra-ataque rápido nos jogos contra adversários mais fortes ou fora de Belém.

    O time do Remo foi muito guerreiro, todos os jogadores remistas se doaram, se superaram diante de um adversário muito forte, líder e que briga para subir. O grupo mostrou hoje capacidade de reagir e crescer na competição, isso é muito positivo, bem animador.

    A parte defensiva, apesar de toda pressão do Náutico, soube segurar o tranco com ótimo posicionamento em campo, houveram poucas chances reais ao Náutico na partida.

    O Gedoz foi o melhor em campo, chamou a responsabilidade e comandou o time.

    Mas o Remo foi roubado mesmo no gol do Náutico, pois houve impedimento escandaloso do atacante do time pernambucano. Inclusive no mesmo lance houve falta nos defensores do Remo, a tal “jogada ensaiada” suja do Hélio do Anjos nas bolas alçadas na área onde os atacantes correm em bloco e vão empurrado quem está pela frente.

    Esse negócio de roubar o Remo já está demais, a diretoria tem que se posicionar contra a CBF porque esse erro significou 2 pontos que tiraram do Remo, faz muita falta, e nesse instante o Remo estaria na 9a colocação e se aproximaria do G4.

  2. Além de sofrer o gol irregular (antigamente diríamos, roubado), o Remo poderia rer definido o placar no finalzinjo, naquele ataque do Cariús, que nem chutou em gol e, nem cruzou direito.

    Mas, valeu pela dedicação e empenho, nesta noite aflita.

    3ª-feira tem mais, no BAENÃO, com o Sampaio.

    • Náutico já é acostumado a esse abafa no final do jogo: ganhar na marra a qualquer custo é típico de times com pouca qualidade técnica. Vejo o Náutico como o Cuiabá: quer subir a qualquer custo sem ter estrutura de time de Série A. Tá chorando miséria para pagar R$ 1.700.00,00 para um tal de Erick. O Remo precisa manter o foco: pontuar na Série B para se manter e paralelamente continuar a reestruturação do Clube. Não adianta dar um passo maior que a perna: isso é papel dos Aflitos! Deixem isso pra lá, o importante é a mudança de ATITUDE que os jogadores mostraram em campo! #boraleao

  3. Aliás, algo de errado não está certo, lá pelos Aflitos. O Remo não é o primeiro time que joga nessa arapuca e sai “garfado”. Todos os times estão reclamando. Tem tanta coisa podre nessa CBF, que mais um “acertozinho”, não é de estranhar.

  4. Aliás, algo de errado não está certo lá pelos Aflitos. Todos os times que jogam nessa “arapuca”, estão reclamando. O Remo não é o primeiro que sai “garfado”.

    • Botafogo-RJ foi garfado lá umas 2 rodadas atrás e não aconteceu nada, imagina o Remo que é do Norte.

  5. Galera, a arbitragem brasileira é péssima e geralmente erra para o time da casa, por exemplo, o gol anulado do Botafogo contra o Sampaio foi um escândalo, mas as vezes ela foge à regra pois o Remo também foi beneficiado contra o CRB. O que importa é que o Remo jogou bem e pode melhorar ainda mais com os reforços. Eu, tirando alguns jogadores que não rendem nada, sempre achei que o Bonamigo é o maior problema com o seu inflexível esquema 4-3-3. Tomara que com os reforços que estão chegando ele mude pra melhor.

Comments are closed.