Lucas Siqueira
Lucas Siqueira

O volante Lucas Siqueira falou sobre as alterações no Leão com a chegada do técnico Felipe Conceição e sobre o próximo jogo contra o Brusque (SC). O jogador contou que está havendo mudanças na forma tática do grupo.

“Sempre que muda o treinador, mudam algumas situações e estamos nesse processo de mudanças. A gente tem que se adaptar e se adequar o quanto antes, mesmo com o campeonato rolando”, declarou o jogador.

Na próxima rodada, o Remo tentará evitar que o artilheiro da Série B, o atacante Edu, do Brusque (SC), continue balançando as redes adversárias. Lucas disse que o desafio é fazer um bom jogo, não sofrer gols e vencer.

“Claro que a gente está estudando bastante a equipe do Brusque (SC), não é só um atacante. Na verdade, eles têm uma equipe que está vindo muito bem e a gente tem que neutralizar a parte ofensiva deles, que é muito forte, para a gente conquistar a vitória”, afirmou o capitão azulino.

Remo e Brusque (SC) se enfrentam pela 11ª rodada da Série B, nesta quarta-feira (14/07), às 21h30, no Baenão.

O Liberal.com, 13/07/2021

11 COMENTÁRIOS

  1. Continuo insistindo, o nosso time tem que treinar dois períodos por dia e bastante a parte física, nosso time não tem pegada, não tem transição ofensiva e defensiva , por falta de condicionamento físico!

  2. Esse jogador não joga nada. Quando terminou o campeonato paraense, o qual o remo não conquistou já era pro clube ter em vista um jogador pra posição que esse merda joga. Ele não merece vestir o manto azulino e muito menos ter a moral de ser capitão da equipe. Precisamos de um capitão que demonstre raça para o restante da equipe para poder contagiar todo o elenco azulino. Chega de jogadores sem vontade,com responsabilidade apenas de pai de família preocupado com o sustento de casa e sem preocupação profissional, pois sabe que jogando bem ou mal vai receber seu salário. Mas eles sabem que dependem de uma regularidade pra manter o emprego, se não tem compromisso com o time, PACIÊNCIA… Manda embora e contrata atletas que queiram realmente trabalhar e tirar o REMO desta situação incômoda.

Comentários