Remo 0×1 Goiás-GO (Anderson Uchôa e Matheus Oliveira)
Remo 0×1 Goiás-GO (Anderson Uchôa e Matheus Oliveira)

O Goiás (GO) anunciou na tarde desta terça-feira (16/11), que dará entrada em uma notícia-crime no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra o Remo por causa dos cantos homofóbicos que a torcida do Leão dirigiu ao atacante Nicolas. O clube goiano ainda repudiou o caso, classificando como “episódio lamentável” o ocorrido.

Em nota, o Remo repudiou a atitude dos torcedores contra o atacante adversário.

No dia 08/11, o STJD multou o Flamengo (RJ) em R$ 50 mil por causa de cantos homofóbicos da sua torcida na partida contra o Grêmio (RS), pela Copa do Brasil.

Ao analisar as imagens, a Procuradoria entendeu que o comportamento da torcida do Flamengo (RJ) se enquadrava no artigo 243-G do CBJD: “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

Roma News, 17/11/2021

8 COMENTÁRIOS

  1. Que vá. Se ainda não foi estão perdendo tempo esses merdas Goiás de merda. O remo não compactua com essas atitudes e já se manifestou o jogador do nosso clube foi humilhado discriminado pelo Cruzeiro e foi emitido uma nota de desculpa e ficou por isso mesmo.

      • Ufa! Ainda bem que é só multa, pois eu já temia por coisa pior. O torcedor precisa se conscientizar de que vivemos em outro tempo e essas manifestações preconceituosas precisam acabar.

        • Existe a possibilidade de perda de 3 pontos, como foi no caso do Brusque. Vai depender do entendimento do STJD.
          No caso do Flamengo, foi uma ação de torcedores, assim como foi com Cruzeiro e agora com o Remo, mas no caso do time catarinense, foi um dirigente do clube, credenciado para a partida, agravado por uma nota emitida pelo clube jogando a culpa na vítima (Celsinho) ao invés de reconhecer o erro e se desculpar. Depois, tiveram que emitir outra nota pedindo desculpas, inclusive, pela primeira nota.

  2. HOMOFOBIA FUTEBOL CLUBE

    NÃO BASTA APENAS LAMENTAR E REPUDIAR COMO SE COMPORTOU A DIREÇÃO DO CLUBE DO REMO, PORQUE NÃO É SUFICIENTE É ABSTRATO E TAMPOUCO POSSIBILITA COMBATER E PUNIR O PRECONCEITO E DISCRIMINAÇÃO HOMOFÓBICA QUE AINDA IMPERA PELOS ESTÁDIOS DO PAÍS RECORRENTE NO MEIO DO FUTEBOL QUE AINDA É PROFUNDAMENTE MACHISTA.

    É PRECISO QUE HAJA POR PARTE DAS INSTITUIÇÕES COMPETENTES APURAR E FAZER PETIÇÃO PUNITIVA. UMA FORMA DE EVITAR OS FREQUENTES ATAQUES HOMOFÓBICOS SERIA PUNIR OS CLUBES MANDANTES COM PERDAS DE PONTUAÇÕES.

Comments are closed.