Vila Nova-GO 0×0 Remo (Marlon)
Vila Nova-GO 0×0 Remo (Marlon)

O técnico Paulo Bonamigo operou uma grande mudança na maneira de jogar do Remo na Série C. Desde que assumiu o comando, nas 5 últimas rodadas, o time se tornou mais agressivo. Marcou 11 gols e sofreu apenas 3. Tornou-se um real candidato à classificação.

Ocorre que esse Remo de pegada ofensiva, que tanto entusiasma o torcedor, só aparece nos jogos realizados em Belém. Jogando no Mangueirão, a equipe mostra-se determinada e conseguiu derrotar todos os adversários que encontrou pela frente – Manaus (AM), Paysandu, Jacuipense (BA) e Imperatriz (MA).

Como visitante, as atuações são tímidas, sem intensidade e com acentuada preocupação defensiva. Em alguns momentos, chega a lembrar o Remo dos tempos de Mazola Júnior, na preocupação em se resguardar e ficar tocando bola no campo de defesa para passar o tempo.

Diante do Vila Nova (GO), em Goiânia (GO), não foi diferente. O Remo foi parcimonioso nas saídas para o ataque. Os bons momentos se limitaram às tentativas de Wallace – substituído no intervalo – e Tcharlles.

No fim das contas, em termos pragmáticos, foi um bom resultado. Arrancou um empate como visitante e não deixou um concorrente direto se distanciar. Como na partida realizada em Belém, os times atacaram pouco e se respeitaram muito.

Retrato fiel da atuação contida do Remo, o goleiro Vinícius saiu de campo como o melhor da partida. Defendeu um pênalti cobrado por Henan. Tcharlles quase fez o gol azulino, mas o zagueiro Adalberto salvou em cima da linha.

A rigor, o Vila também não criou grandes oportunidades. As equipes começaram e terminaram o jogo sem se lançar abertamente ao ataque. Pareciam cientes de que não valia a pena arriscar, levando em conta o bom posicionamento na tabela do Grupo A. Em consequência disso, o jogo se tornou arrastado e feio.

A equipe goiana começou melhor. Ameaçou com Alan Mineiro, aos 22 minutos, acertando a trave.

Em resposta, no fim da primeira etapa, o Leão empreendeu uma meia pressão. Aos 37′, Wallace chutou com perigo, mas a bola foi desviada para escanteio. Na sequência, Tcharlles mandou na trave.

Depois do intervalo, o Vila voltou a rondar a área azulina com perigo. Rodrigo Alves acertou um chute próximo ao bico da pequena área e a bola quase foi no gol. Logo depois, aos 22 minutos, o atacante Caíque sofreu falta dentro da área e o árbitro assinalou a penalidade.

O centroavante Henan cobrou no meio do gol e Vinícius defendeu. O Remo se entusiasmou e por alguns minutos quase fez lembrar a equipe aguerrida e vibrante dos jogos caseiros. Aos 28 minutos, Tcharlles escorou cruzamento de Marlon e a bola passou pelo goleiro Fabrício, mas foi cortada quase na linha por Adalberto.

Com o passar do tempo, o Remo pareceu cansar e ficou dependendo de algumas poucas articulações de Carlos Alberto, mas sem aprofundar jogadas que levassem algum perigo à zaga do Vila. A última chance coube aos goianos. Em cobrança de falta no minuto final, a bola foi cabeceada por Donato na saída do goleiro Vinícius, passando perto do poste direito.

Apesar da pouca inspiração do meio-campo e do ataque, o Remo fez uma partida de espera, tentando controlar as ações sem permitir que o Vila tomasse conta da partida. Correu alguns riscos, pulou uma fogueira, mas trouxe de Goiânia (GO) um resultado satisfatório.

O Leão volta a campo neste domingo (08/11), às 18h, para enfrentar o Treze (PB), no Mangueirão. O jogo é válido pela 14ª rodada da Série C e terá transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

Blog do Gerson Nogueira, 02/11/2020

21 COMENTÁRIOS

  1. Discordo dessa comparação com o Mazola Jr. Veja bem, a estratégia mais defensiva do jogo de ontem teve haver com o nivel do adversário que é superior a todos os times anteriores e até ao próprio Remo (técnica e taticamente falando) e se o Remo tivesse jogado de peito aberto tinha pego uma sacolada do Vila, assim como todos que foram lá tomaram. Não quer dizer que todos os jogos serão assim. Essa foi apenas uma proposta de jogo pontual e deu certo felizmente. O Vila teve poucas chances claras de gol e sua maior arma, a bola parada aerea, foi anulada pela zaga. É verdade, no entanto, que faltou um pouco mais de ousadia do meio pra frente e que um meia armador BOM é a peça que falta para enfim lutar pelo acesso

    • CARO Mateus, HÁ UM ÚNICA E PRINCIPAL CONTROVÉRSIA

      O REMO NÃO JOGOU APENAS PRECAVIDO PARA NÃO SER GOLEADO PELO VILA NOVA. DESDE Mazola CHEGANDO A Bonamigo, O TIME NÃO JOGOU BEM EM NENHUMA PARTIDA COMO VISITANTE. RAZÃO ESTA POR NÃO TER UM MEIA-ARMADOR, QUE GERENCIE OS ÚLTIMOS PASSES PARA AS FINALIZAÇÕES. AQUELE “ANTIGO CAMISA 10”. E, PARA A FASE DO “MATA-MATA” NÃO PODE SE COMPORTAR ASSIM. SERÁ OUTRA FASE, NÃO PODE ERRAR E JOGAR MAL FORA, SOB RISCO DE SOFRER UM PLACAR ELÁSTICO E NÃO CONSEGUIR REVERTER EM CASA. MESMO PORQUE SERÃO ADVERSÁRIOS TEORICAMENTE MAIS FORTES.

  2. O comentarista assistiu ao mesmo jogo que eu. Realmente foi uma partida difícil de se ver.
    Os times, aparentemente, se preocuparam em manter os bons números defensivos, em detrimento de melhores resultados ofensivos.

    O Clube do Remo não demonstrou interesse em garantir uma vitória fora de casa. Parece não acreditar que é possível vencer longe de Belém.

    Seria possível contar nos dedos da mão esquerda, as jogadas de real potencial ofensivo, de ambos os lados.

    O empate foi comemorado intimamente pelos dois grupos. Ninguém subiu, mas também, ninguém caiu. E seguem de mãos dadas, a passos céleres, para as classificações ao quadrangular de acesso.

    Ao Clube do Remo, resta voltar a jogar em casa, nas duas próximas rodadas. Com determinação e ritmo de vencedor, para definir seu lugar entre os quatro primeiros.

  3. Eu não sei o que está acontecendo com o Paulo Bonamigo, repetiu o mesmo erro contra o ferroviário, tirou o melhor atacante no momento, que era o Walace em vez de tirar o Eduardo Ramos que só tava fazendo número dentro de campo e colocou o ‘C.Alberto, aí o Remo sofreu mais ainda, agora, a não ser que o Walace tenha sofrido alguma contusão e tenha se queixado pro Paulo Bonamigo. Más eu fiquei encucado com esse erro do professor, pela segunda vez o Remo lembrou o tempo do Mazola Jr.

  4. O remo nao fez um bom jogo mas trouxe um resultado positivo , temos que esquecer a imprensa que quer deixar um clima instavel no remo
    Estamos bem e jogamos de igual com o vila nova que é um dos candidatos a subir
    Vamos leao vitoria contra o treze e o santa cruz ai se preparar para poder chegar no quadrangular forte

    • Unica coisa que me preocupa é o clube enssistir com Eduardo Ramos no meio campo,Ele já provou que não tem como comandar as articulações do remo,tanto é que com ele no meio, o remo tem criado muito pouco,não pode ter medo de trocar o Eduardo pelo Carlos Alberto,que joga mais rápido,se movimenta mais,e consegue armar jogadas,coisa que Eduardo não tem mais condições de fazer,gosto muito do Eduardo já rendeu muito ao remo,mais temos que ser realista,não é porque ele fez um gol que ele é o cara,eu sei que tirar ele do time pesa pro treinador e também pesa pra diretoria,devido a fama que ele carrega,mas isso tem que ser vencido,o mais importante não é um jogador brilhar e sim o clube brilhar,não podemos perder oportunidades por conta de jogador ou por medo de tirar o que seria “craque” do time, mas não rende mais e vamos ser sinceros em reconhecer isso,o mais importante é o remo subir,e se isso não mudar o remo vai ficar na beira da praia de novo por pensar em um jogador apenas e não no clube inteiro!!!

  5. Se a Ferroviária não passar pra próxima fase traz o Wellington Rato, ele tem bons números na série C e joga muito!

    • Wellington Rato já está no Atlético-GO, jogando a Série A. Mesmo que ainda estivesse no Ferroviário-CE, teria feito mais de 6 jogos e não poderia se tranferir pra outro time.

  6. Gerson Nogueira sabe ver o jogo como poucos por isso é comentário esportivo e nós torcedores apaixonados,o Remo está devendo jogando fora de casa,joga com medo e sem ousadia e fica tocando bola na zaga para os lados esperando o tempo passar e chega a ser irritante,Bonamigo novamente errou ao tirar Walace e manter Eduardo Ramos lento e parecia cansado o Remo foi dominado quase todo o jogo e teve duas chances com o Tharles e acabou sendo um ótimo resultado pelo futebol apresentado pelo Remo que se porta como time caseiro,de qualquer forma ganhando em casa e empatando fora está ótimo.

  7. O jogo de ontem foi uma vitória para o Remo. Mas quero realizar algumas críticas construtivas sobre o zagueiro Mimica, sobre transição defesa ao ataque, sobre Salatiel e Júlio Rush.

    Mimica: zagueiro travado, inseguro, lento na saída para o ataque. Pouco produtivo para o clube.
    Transição da defesa ao ataque: muito lenta que permite o adversário se recompor com facilidade. Precisa ter um contra-ataque mais veloz e para isso a defesa tem que sair mais rápido.
    Atacante Salatiel: até agora não gostei pois é muito lento e não faz bem o pivor para a chegada dos companheiros. Não se encaixou nesse esquema tático que deu certo no Remo.
    Júlio Rush: marca com os olhos o adversário, não sabe jogar para frente, recua a bola para trás, não é um volante agudo ou agressivo. Jogador de baixo nível de futebol. Quando entrou em jogo piorou a equipe do Remo. O Djalma tem mais futebol do que ele.

    No geral, o Remo está no caminho da Série B, mesmo com essas deficiências a serem corrigidas.

  8. Não concordo com o Gerson Nogueira. O Remo, com Bonamigo, fez dois jogos fora. No primeiro, contra o Ferroviário, tomou um gol. Mas, dominou o jogo no segundo tempo, perdeu gols e o placar foi injusto, coisas naturais do futebol. Nesse segundo, contra o Vila Nova, de fato o Vila teve a iniciativa do jogo e pressionou mais, fez um jogo melhor. Mas, o Remo, em alguns, mesmo poucos, momentos chegou com perigo na defesa adversária. Entendo que se o Remo não foi bem, também não foi mal, jogou com Boa disposição na marcação. Foi bem na defesa e não perdeu, trazendo um ponto importante. Também não vi o Remo cansado, ao contrário, creditei a força na marcação como decorrente também da boa condição física. A questão é que o outro time também está bem, com mais tempo jogando junto e com o mesmo treinador. O Remo ainda vai evoluir mais com o Bonamigo .

  9. Esse comentário fraco e tendencioso é bem a cara do mucurento do Ferreira, sai daí secador, vão se acostumando com o declínio do papinho de vcs e com a ascenção do LEÃO

  10. Foi um jogo muito ruim e precisa ser estudado, afinal, os times já se deram conta de como anular as principais armas e o estilo de jogo do Remo. No último minuto, a zaga falhou (mais uma vez) em jogada aérea e, por pura sorte, não levou um gol. Isso sem contar que Vinícius (mais uma vez) salvou o Leão da derrota, fazendo milagre em pelo menos duas ocasiões, além do pênalti defendido. O Remo de ontem não teve articulação e não jogou de forma progressiva. ER foi figura decorativa e Wallace, que era o jogador mais agudo no ataque, não deveria ter sido substituído. Eu realmente não sei como o Bonamigo vai fazer pro Remo continuar a sua crescente de vitórias, mas os adversários já entenderam a forma do Remo jogar e estão anulando as principais armas do Leão. Precisa ter variações ofensivas maiores; precisa ter variações na forma de jogar.

  11. Me parece que o comentarista é extremamente tendencioso em não admitir que houve uma melhora do Leão. Afinal, ele torce pelo “outro lado” da Almirante Barroso? Muito preocupante sua postura!

  12. Na campanha de 2000 , fez um ótimo trabalho,mas qdo jogava fora de Belém se encolhia e como Remista torço para q o time seja assustador dentro e fora de Belém, para deixarmos essa maldita série C e que fique com a mucura pirenta na série C ou D.

  13. NÃO GOSTEI, PORÉM JOGOU DE IGUAL COM O VILA, QUASE O LEÃO GANHA O JOGO ENTÃO DEU PRO GASTO É VENCER AS 02 PARTIDAS E SELAR A CLASSIFICAÇÃO.

  14. Todo mundo só lembra de atacante.cara não vejo ninguém falar desses zagueiros que a gente tem.po mano o jesen só faz merda em um cruzamento o mímica só ver a bola passar não pula não esqueci o Gool da mucura ele ficou olhando pra bola e os caras fizeram o Gool quando a gente vai ter um belterra de novo que saudade

    • Tenho a mesma preocupação que você. A outra fase é decisiva e não dá para oseu zagueiros só olharem os adversários fazerem o que querem.

      Mímica é muito parado. Não acompanha os adversários na defesa (vide o Nicolas mucura e a velho braço levantado de tira branca para localizá-lo na área) e ele simplesmente assiste o cara fazer o gol com passividade; não inicia às jogadas com rapidez.

      Quem não lembra quando a torcida reclamava do Zé Carlos Tonelada? O time melhorou sem ele. O torcedor tem uma visão privilegiada e é o termômetro do time.
      O Bonamigo está caindo no erro da teimosia em por esse Júlio Rush que não marca ninguém e fica perdido em campo.

      Vejo mais acertos do Bonamigo que erros, mas não seja teimoso porque no quadrangular do acesso não pode haver erros.

  15. Não entendo, tbm, o fato de permanecer com o ER,cansado em campo, e tirar o Wallace que tem habilidade e preparo físico prá se deslocar ou imprimir velocidade rumo ao gol. Tbm não entendo porquê jogar se defendendo, sabendo-se que a melhor defesa é o ataque, pois faz o adversário se desesperar e cometer falhas (tenha-se como exemplo o pênalti cometido pela zaga do Remo, desesperada prá se defender). Agora vem o Treze, que ganhou mas não convenceu, oportunidade para se treinar a ofensividade e se convencer que só se ganha jogo atacando, que é o que nos dará acesso de fato à série B em 2020.

Comments are closed.