Nininho e Rodriguinho
Nininho e Rodriguinho

Jogo oficial sem pressão por resultado, no Remo, não ocorre desde novembro de 2007, quando o clube foi rebaixado antecipadamente da Série B para a Série C. Naquele campeonato, o Leão apenas cumpriu tabela nas 2 últimas rodadas, empatando com o Vitória-BA (1×1, em Salvador-BA) e perdendo para a Ponte Preta-SP (0×1, em Belém).

No mais, ao longo das últimas 11 temporadas, o clube foi extremamente pressionado por acessos à Série D, depois Série C, Série B e, este ano, para evitar a volta à Série D.

De forma épica, improvável, o clube salvou-se do rebaixamento. Ficou com o mal menor, da eliminação na fase classificatória, e vai cumprir tabela em jogo festivo, neste sábado (11/08), contra o Náutico (PE).

O que poderia ser drama absoluto, virou alívio e comemoração. Os jogadores e comissão técnica falam na meta de chegar aos 24 pontos para superar a campanha de 2017, quando o Remo brigou por classificação, mas fechou com 22 pontos.

Mais que isso, os azulinos querem confirmar as últimas impressões e celebrar com a torcida a virada da salvação. Isso tudo está por conta de uma vitória sobre o líder e classificado Náutico (PE), que também vai cumprir tabela.

Campeão nas arquibancadas

Mesmo na zona do rebaixamento, o Remo registrou os 2 maiores públicos desta Série C: 11.261 pagantes contra o ABC (RN) e 12.298 contra o Confiança (SE). Contra o Náutico (PE), deverá dobrar o próprio recorde no jogo da despedida. A expectativa é por mais de 20 mil torcedores no Mangueirão. Independente disso, o Leão vai sair do campeonato com a melhor média de público: 7.027. A segunda é do Santa Cruz (PE), com 5.587.

Renovações

Os atacantes Jayme e Gabriel Lima são os únicos jogadores do Remo já vinculados para a próxima temporada. Dos demais, quem interessa para 2019 vai receber proposta para renovar logo e ser emprestado até novembro, se houver clube interessado.

Seria o caso do zagueiro Mimica, que já está acertado com o Sampaio Corrêa (MA) para esta Série B. O goleiro Vinícius, o lateral-direito Nininho, o volante Vacaria e o meia Rodriguinho são outras prioridades. As tratativas começam a partir de segunda-feira (13/08).

Coluna de Carlos Ferreira, O Liberal, 10/08/2018

3 COMENTÁRIOS

  1. Como tenho dito minha maior alegria no futebol é participar desta imensa massa azulina, a massa não desiste seu lema é sempre acreditar e lutar pela vitória, o inacreditável torna-se crívil, quando a coluna de Carlos Ferreira confirma que mesmo na Zona de rebaixamento o Leão registrou os dois maiores Públicos da série C, e fantasticamente o Leão está entre os 20 maiores Públicos dos Times do Brasil, a unica explicação para isto e que seu lema é sempre acreditar e lutar pela vitória, e as vitórias vieram em seguida dentro e fora de casa e uma grande noticia foi anunciada o leão permanece na C, para 2019 vir o acesso, esta história falada antes de acontecer seria quase impossível acreditar, a Fenômeno Azul acreditou porque este é o seu Lema.O Paredão Vinicius vai confiram contra o Náutico com defesas cinematográficas, que o leão mereceu permanecer na C, um jogo para ficar na história, um grande duelo NortexNordeste com cara de amistoso, só quero lembrar que o Clube que sair vitorioso aumentará sua cotação a nível Nacional, portanto o jogo não é tão amistoso como parece.

  2. Se fecharmos essa espinha dorsal, 2019 promete. Só contratar desse nível pra cima. Baenao liberado, academia própria, rendas de patrocínio e parcerias de exploração do espaço Carrossel, arrecadação de lojas bombando e rendendo boa grana mensal pro clube.

    Por facor sócios, elejam alguém com pensamento de administração moderna para o Remo. A diretoria autônoma de futebol, mesmo com os resultados nao terem vindo de imediato dentre de campo, tem gerado base e condições para bons frutos num futuro breve.

    Continuando assim, repito, 2019 promete ser um ano de grandes resultados em campo.

Comentários