Paysandu 0×0 Remo (Ribamar) – Foto: Wagner Almeida (Diário do Pará)
Paysandu 0×0 Remo (Ribamar) – Foto: Wagner Almeida (Diário do Pará)

Por tantas chances criadas nos dois tempos, tanto pelo Clube do Remo como pelo Paysandu, o Re-Pa da noite desta quarta-feira (03/04), no Mangueirão, valendo pela partida de ida da semifinal da Copa Verde, bem que poderia ter tido gols, ainda que não houvesse vencedor.

Porém, o clássico acabou com o placar em branco, deixando a decisão da vaga na final do torneio em aberto para a partida da próxima quarta-feira (10/04), quando se conhecerá, finalmente, quem enfrentará o classificado do duelo entre Vila Nova (GO) e Cuiabá (MT), que fazem o outro jogo da fase.

O Re-Pa começou ao melhor estilo, com as equipes, desde o apito inicial, partindo para o ataque, passando a impressão de que o gol não demoraria a sair.

Aos poucos, o Leão foi tomando conta do jogo, dominando o meio-campo, onde Giovanni Pavani aparecia distribuindo bem a bola ao ataque. O Paysandu, visivelmente, perdia o duelo do setor. Com isso, a equipe azulina era mais efetiva ofensivamente.

Aos 20 minutos, Ribamar recebeu passe de Pavani, ganhou na corrida de Lucas Maia e, na conclusão da jogada, finalizou para fora.

O lance incendiou o Leão que, 2 minutos depois, em nova assistência de Pavani, esteve perto de abrir o placar, mas Ribamar voltou a errar o alvo, desta vez carimbando o travessão.

O time bicolor praticamente assistia ao Leão jogar, respondendo sem grande intensidade.

Aos 27 minutos, Raimar serviu Ribamar, que invadiu a área, mas perdeu o equilíbrio na hora do chute final.

Acuado, o Paysandu tentava sair do sufoco, mas com pouco poder de reação, fazendo duas tentativas, ambas com Edinho. Na primeira, acertando a trave, em cobrança de escanteio; depois, em finalização defendida por Marcelo Rangel.

O Remo voltou para o segundo tempo com Sillas no lugar de Marco Antônio. A partida recomeçou sem a mesma superioridade azulina e, agora, era equilibrada.

O Paysandu teve duas boas chances nos primeiros 10 minutos, desperdiçadas por Robinho e Nicolas, respectivamente. O time bicolor era superior, enquanto o Remo parecia ter perdido o entusiasmo com a saída de Jaderson, lesionado, e Pavani, por opção do técnico Gustavo Morínigo.

O Paysandu tinha mais presença ofensiva, fustigando a defesa do Leão, mas sem conseguir transformar a pressão em gol. Os azulinos mais se defendiam do que atacavam.

Os últimos minutos foram de pura pressão bicolor. O principal lance saiu de um chute de longa distância executado por Val Soares, aos 44 minutos, mas a bola ganhou a linha de fundo, para alívio da defesa e da torcida azulina.

O jogo de volta desta semifinal ocorre na quarta-feira (10/04), novamente no Mangueirão, às 20h. Como não houve vencedor no jogo de ida, quem vencer o próximo confronto avança para a final da competição. Um novo empate leva a decisão da vaga para as cobranças de pênaltis.

Antes, neste domingo (07/04), às 17h, azulinos e bicolroes voltam a se enfrentar, mas desta vez pela primeira partida da final do Parazão.

Diário Online, 03/04/2024

14 COMENTÁRIOS

  1. Olá noção azulina. Vamos lá, o Curuçá tem meu respeito, mas o cara as vestes da Uma loucura na marcação dele deixa os caras entrar na frente de área e chuta. Assim o Curuçá perto de alguns jogadores que esta no remo e melhor ele.mas ta na hora de manda ele da um rolê para Nordeste. Outra coisas o cara que aparecer perdendo a bola vamos logo fazer a ligação para o ataque. Tirando isso a zaga foi firme apenas precisamos de um jogador que pegue a bola e faça um toque para deixa o cara na frente do gol.

    • Enquanto estavam Jaderson e Curua de volantes o Remo não sofreu…qdo entrou o Renato no lugar do Jaderson ( machucado), ficou um buraco no meio e na frente da zaga….devia ter entrado o Vigia, mas o Morinigo acha q o Curua e o Vigia disputam posição e bota a pereba do Renato.

  2. Olha que as três chances do Ribamar caíram na perna esquerda do chute!!!
    Morinigo anulou o ataque do Paysandu que se arma usando os correios próximo as linhas laterais, quase não chegou a bola no Nicolas, e a que ele conseguiu cabecear o Rangel foi muito feliz na defesa.
    Remo poderia sair na vantagem, e já deixar o Paysandu confuso para o primeiro jogo da final do Parazão!!!

  3. Morango é um bom técnico e o Leão teve evolução nítida e positiva daquele time do começo do ano..o Primeiro tempo de ontem prova isso…mas ele continua cometendo alguns erros
    Sillas não é meia d ligação, já tinha jogado mal nessa posição no jogo da Tuna e ontem jogou mal d novo na mesma posição.
    A volancia tem q ter esses três jogadores: Curua, Vigia e Jaderson…na minha opinião deveria ser Vigia e Jaderson ( melhor em campo ontem), Renato é mto fraco, deveria ter entrado o Vigia.
    O q adianta termos tática e um bom técnico ?categoria não se ensina: Kevin e Riba..esforcado..mar perderam vários gols. Riba..perde gols..mar então na cara do goleiro, não entendo pq não dar chance ao garoto Kanu. Pedro Vitor e Felipinho vão ser titulares fácil nesse time.

  4. Um dos principais problemas do LEAO é o preparo físico…incrível como os jogadores do Remo perdem o preparo rapidamente durante os jogos…ontem isso foi nitido: enquanto teve fôlego no primeiro tempo o Remo foi amplamente superior, empilhando xhances, recuperando bolas e ganhando embates. O segundo tempo com a queda física brutal e a perda do Jaderson a mucura foi superior ( apesar de mais rodar a bola do q ter chamces)….Alguns jogadores tb parecem q já entram cansados, como é o caso do Sillas, Renato e Ytalo. O q foi feito no período do Cata o físico.. lla para q o time esteja tão mal fisicamente assim???
    Se o Remo quiser ser um time competitivo, tem q urgentemente dar uma gde atenção ao preparo físico da equipe.

  5. O Ribamar joga em que time? Com certeza não é a favor do Remo. Colocar ele para jogar é certeza de não fazer gol. Pelo amor de Deus, mandem embora.

  6. Coloca na conta do Boleiro Ribamar esse empate. Esse não pode reclamar do Papai do céu, ajudou muito, mas o cabra, é que não se ajuda, depois são os torcedores que são pentelhos, pegam no pés. Bichinho escroto, esse Ribamar, tem que voltar para escolinha do Professor Raimundo para aprender a chutar, papai do céu!

  7. Tem que dar um chá de banco pra esse ribamar. Ele não tem nem uma postura de matador. O unico que tem é só o italo. esse sim tem que entrar jogando.

  8. Tem que dar um chá de banco pra esse ribamar. Ele não tem nem uma postura de matador. O unico que tem é só o italo. esse sim tem que entrar jogando.

  9. Se Pedro Vitor estivesse 100% poderia ser o substituto do Janderson,mas,vamos aguardar o que o Morínigo irá fazer,é uma perda muito grande para essa equipe!!!Com relação a Ribamar,era o jogador certo para aquele momento,apesar dos pesares,pois,bate,da porrada nos zagueiros,mas,perde muitos gols é verdade.Vanos aguardar a estratégia de nosso Treinador para ver o que vai acontecer!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor informe seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui