Baenão
Baenão

O Campeonato Paraense começa no dia 26/01. Faltando apenas 2 semanas para o início, apenas 3 estádios estão confirmados – Baenão, Curuzu e Modelão.

Segundo o diretor de competições da Federação Paraense de Futebol (FPF), Del Filho, os demais clubes que disputam a edição 2022 do Parazão “já enviaram os documentos que a FPF vai encaminhar ao Ministério Público (MP)”. Após essa fase, os estádios passarão pela inspeção dos engenheiros do órgão público.

Antes da virada do ano, a FPF detalhou parte da 1ª rodada do Parazão. Como apenas os 3 estádios estão disponíveis, os jogos de Paysandu, Castanhal e Remo estavam horários e locais definidos. No dia 26/01 (quarta-feira), o Paysandu recebe o Bragantino, na Curuzu, às 20h. No dia seguinte, o Castanhal encara o Paragominas, às 15h30, no estádio Maximino Porpino. Logo depois, às 20h, o Remo enfrenta o campeão da Segundinha, Amazônia Independente, no Baenão.

As demais partidas da rodada inicial ainda aguardam a análise dos laudos de segurança dos estádios – Tapajós × Independente e Itupiranga × Caeté ocorrem no dia 26/01, enquanto Águia × Tuna será realizado no dia 27/01.

O Tapajós iniciou negociações com o Paysandu para usar o estádio da Curuzu, em Belém, como mando de campo nos jogos do Parazão. O próprio presidente bicolor Maurício Ettinger confirmou a informação.

Até o momento, a equipe santarena ainda não tem lugar para mandar as partidas durante o Campeonato Paraense, já que o estádio Colosso do Tapajós, em Santarém, está em obras.

Quem também passa por reformas é o estádio mais tradicional do futebol paraense, o Mangueirão. As obras visam modernizar e estruturar todos os setores do estádio, que terá a capacidade ampliada para 50 mil pessoas. A previsão de entrega é para o final de 2022.

Com isso, este será o segundo ano consecutivo em que o maior estádio paraense não receberá as finais e nem os clássicos entre Remo e Paysandu. Até o momento, apenas um Re-Pa está confirmado, na penúltima rodada da primeira fase, na Curuzu, assim como foi em 2021, que terminou com goleada do Remo.

Confira a capacidade dos estádios de cada equipe:

Águia de Marabá – Zinho de Oliveira, em Marabá – 5 mil
Bragantino – Diogão, em Bragança – 5 mil
Carajás – A definir
Castanhal – Modelão, em Castanhal – 4 mil
Gavião Kyikatejê – Zinho de Oliveira, em Marabá – 5 mil
Independente – Navegantão, em Tucuruí – 8,2 mil
Itupiranga – Zinho de Oliveira, em Marabá – 5 mil
Paragominas – Arena Verde, em Paragominas – 10 mil
Paysandu – Curuzu, em Belém – 16,2 mil
Remo – Baenão, em Belém – 13,8 mil
Tapajós – A definir
Tuna – Souza, em Belém – 6 mil

O Liberal.com, 12/01/2022

3 COMENTÁRIOS

  1. Todo ano e isso deixam tudo pra cima da hora uma pouca vergonha essa vc não ver os outro estado fala isso aqui e sempre isso tudo ano ea msm coisa

  2. Vejam só como a FPF define a capacidade dos estádios da capital para a disputado do parazão, o Chiqueiro da Curuzu 16.200 torcedores, enquanto que no Baenão 13.800 torcedores, isso é muita sacanagem.

Comentários