Baenão
Baenão

O Remo trabalha fora de campo para contratar jogadores e formar o elenco para 2023, mas também busca melhorar as instalações do Baenão para receber os novos atletas.

O gramado do estádio está passando por reparos desde o início de novembro e ficará pronto entre 45 e 60 dias, de acordo com o presidente Fábio Bentes.

O mandatário azulino falou sobre melhorias visando a estreia do Leão no Campeonato Paraense 2023, em casa, marcada para o dia 21/01, contra o Independente de Tucuruí.

“Sobre a recuperação do gramado, se calcula entre 45 e 60 dias. Acredito que a gente consiga terminar entre o dia 15/12 e 20/12 e então poderemos utilizar o Baenão. Se for necessário, vamos prorrogar esse tempo”, disse Bentes.

A diretoria do Remo também tem uma frente de trabalho na revitalização da “Toca do Leão”, além dos vestiários do estádio, que passarão por melhorias.

“Estamos fazendo a revitalização das áreas internas, vestiário, acesso ao gramado. Vamos arrumar o NASP (Núcleo Azulino de Saúde e Performance), recuperar a entrada da Toca do Leão para que possamos receber bem nossos jogadores”, finalizou.

Com o Mangueirão em obras, o Leão utilizou durante 2 anos seguidos somente o Baenão para mandar suas partidas. O estádio, que possui capacidade liberada para um pouco mais de 13 mil torcedores, voltou a receber partidas na gestão de Fábio Bentes, quando reabriu na partida contra o Luverdense (MT), pela Série C, no dia 13/07/2019, no empate em 2 a 2, no jogo que ganhou o nome de “O Retorno do Rei ao Baenão”.

O Liberal.com, 17/11/2022

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor informe seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui