Dioguinho
Dioguinho

A inclusão de Lucas Tocantins e Gabriel Lima, dois avançados especialistas no jogo pelas beiradas, no grupo de atletas que o técnico Paulo Bonamigo está levando para Maceió (AL) dá bem a medida da importância que o jogo de velocidade adquire no confronto decisivo desta terça-feira (13/04), válido pela 2ª fase da Copa do Brasil.

Tanto Tocantins quanto Gabriel estão recuperados de lesões. O esforço para contar com a dupla é revelador da estratégia que o Remo deve adotar diante do CSA (AL) – a mesma empregada com sucesso contra o Paysandu.

Quem acompanhou o clássico vai lembrar que o Remo começou aparentemente encolhido, evitando partir para cima e preocupado em priorizar as jogadas pelas extremas, mas em 17 minutos conseguiu estabelecer a vantagem necessária para vencer o jogo. O segredo foi a utilização de Lucas Tocantins bem aberto, partindo sempre para a jogada individual sobre o lateral e usando a velocidade para ir à linha de fundo.

Todas as jogadas trabalhadas no meio tinham o objetivo de acionar o ponteiro. É óbvio que isso funcionou bem porque o time bicolor foi atraído para o campo de defesa azulino, permitindo a estratégia reativa, com a exploração de lançamentos longos.

Não precisa ser pitonisa para prever que Bonamigo pretende repetir a dose diante do CSA (AL). Até porque o time alagoano atua muito em função dos atacantes Rodrigo Pimpão e Guilherme Dellatorre.

Dentro do esquema adotado pelo técnico Mozart Santos, Dellatorre tem feito muitos gols. Foram 5 na Copa do Nordeste, 3 no Campeonato Alagoano e 1 na Copa do Brasil.

A vocação ofensiva do adversário permite ao Remo se organizar para atuar em contra-ataque, mas vai exigir atenção especial da marcação remista à frente da zaga. As criticas ao setor defensivo chegam a obscurecer a excelente trajetória do Leão na temporada, com 5 vitórias e 1 empate.

Para que o equilíbrio entre os setores permita uma atuação à altura do que se viu no clássico e no jogo contra o Esportivo (RS), Bonamigo terá que contar com a perfeita sintonia entre Dioguinho e Felipe Gedoz no meio, segredo maior dos êxitos deste novo Remo.

Dioguinho, melhor e mais regular jogador do elenco, encontra em Gedoz o companheiro ideal para alternar passes longos e triangulações. Desse entendimento vai depender a sorte do Leão no jogo.

Blog do Gerson Nogueira, 12/04/2021

5 COMENTÁRIOS

  1. É só não vacilar que o Remo tem chances de sair com a classificação contra o CSA, jogo vai ser duro…

  2. Tendo toda a tenção com os atacantes do adversário, e jogar com sabedoria o Leão trás essa classificação vamos leaooooo

Comments are closed.