Paysandu 0×1 Remo (Tcharlles, Salatiel, Lucas Siqueira e Hélio Borges)
Paysandu 0×1 Remo (Tcharlles, Salatiel, Lucas Siqueira e Hélio Borges)

Abrindo a penúltima rodada do quadrangular final da Série C, Paysandu e Remo fizeram um clássico cheio de emoção no Mangueirão. Em jogo, o acesso à Série B já na noite deste domingo (10/01).

Na escalação, as duas equipes vieram modificadas. No Remo, Paulo Bonamigo mudou a dupla de zaga, promovendo os retornos de Fredson e Rafael Jansen. No Paysandu, João Brigatti deslocou Perema para a lateral-direita e colocou Marlon no ataque.

Apesar da importância da partida, as equipes fizeram 15 minutos bem equilibrados. Aos 20 minutos, a primeira chance real de gol. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Wesley Matos foi pego de surpresa pela bola e não conseguiu colocar força no chute, mas levou perigo ao gol do Remo, obrigando Vinícius a fazer a defesa.

Dois minutos depois, Felipe Gedoz respondeu para o Remo. De fora da área, o meia chutou forte e obrigou Paulo Ricardo a espalmar a bola para o lado.

Aos 33 minutos, o Remo voltou a apostar no chute de média distância. Em cobrança de falta ensaiada, Felipe Gedoz soltou outra bomba e Paulo Ricardo, desta vez, rebateu a bola para o meio da área. Sem marcação, Salatiel apareceu para empurrar para o fundo do gol, abrindo o placar para o Leão.

No último lance do primeiro tempo, quase o empate bicolor. Diego Matos cobrou escanteio, Wesley Matos cabeceou e Lucas Siqueira tirou a bola em cima da linha. No rebote, o mesmo Wesley Matos acertou a trave do Remo.

A volta do intervalo foi eletrizante! Logo de cara, o Paysandu chegou 3 vezes com perigo. Primeiro, com Diego Matos acertando a zaga do Remo. Depois, com Micael cabeceando no canto e obrigando Vinícius a fazer a defesa. Em seguida, foi a vez de Rafael Jansen tentar “ajudar” o Paysandu, quando Diego Matos cruzou da esquerda e o zagueiro azulino desviou contra o próprio gol. Vinícius foi mais uma vez no canto fazer a defesa.

A partir de então, o Paysandu se lançou ao ataque. Aos 38 minutos. o empate ficou próximo. Matheus Anderson levantou bola na área para o atacante Jefinho, que cabeceou, mas o goleiro azulino fez grande defesa. Na sobra, Uilliam Barros mandou para fora.

A última chance do Paysandu foi com Nicolas. Após bola cruzada da direita, o artilheiro bicolor entrou de carrinho na pequena área, mas acabou desviando a bola para fora.

Com a vitória, o Remo chegou aos 10 pontos e ficou aguardando o resultado da partida entre Londrina (PR) e Ypiranga (RS) para confirmar sua vaga na Série B. Com o empate entre as equipes, o Leão finalmente pôde comemorar o tão sonhado acesso.

Na última rodada, que acontece neste sábado (16/01), o Remo encara o Londrina (PR), em Belém, precisando somente de mais 1 ponto para confirmar a 1ª colocação e a vaga na final da Série C sem depender de outros resultados.

Esta partida terá transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

Roma News, 10/01/2021

17 COMENTÁRIOS

    • O título da matéria, para variar é totalmente tendencioso.

      Vá se lascar, para não ser grosseiro. Imprensa de b…sta, mucurenta!
      Copro jornalismo, que não sabe retratar a realidade.

      O Remo é a melhor equipe desta série!

      Chupem essa manga, seus éguas!!

      • Eu não entendo como o grupo RBA sendo uma empresa cujo os proprietários são remistas permitem e aceitam essa tendenciosidade para o lado do paisandu, se fosse o grupo liberal todos sabemos que os proprietários são mucurentos.

    • Não foi “só” porque você acreditou.

      A isso, chama-se, planejamento. TRABALHO. DEDICAÇÃO.

      Tolos os envolvidos têm méritos.
      Esqueçamos o umbigo.

      Você também tem participação, como toda a NAÇÃO AZUL. Parabéns, para nós!

      Saudações Azulinas!

      • É claro que houve trabalho, que muitas vezes reconheci, principalmente da diretoria, manteve salários em dias numa pandemia como essa, muitos dirigentes em outros tempos sem pandemia não teriam feito. Mas estou falando de mim, que eu sempre acreditei, mesmo nos momentos ruins. Não que eu seja sempre assim, mas dessa vez, fui.

    • É verdade! Tem um grupo de Remistas que sempre participa desse excelente espaço, pelo que agradecemos ao administrador, sempre com energias positivas, de incentivos e de amor ao Clube do Remo. Parabéns para todos nós Azulinos, todos nós Remistas. Viva o Remo! Viva o Leão Azul! O Maior do Norte! Filho da Glória e do Triunfo!

  1. Acho que temos que vencer o Londrina, pelo bem do futebol paraense. Minha escalação para sábado:

    Goleiro: Fábio Bentes
    Laterais: E. Ramos e Gedoz
    Zaga: Rusch e Ermel
    Meias: Bonamigo, Vinícius e Gelson
    Ataque: Mimica, Fredson e G. Alemão

    Treinador(a): o(a) criador(a) do Remo100%.

      • Olha Rafael, não duvido rs…Mas zoeira a parte, é como o Cezar postou mais abaixo: temos ao menos que empatar, a fim de garantir o primeiro lugar sem depender de ninguém e ir a grande final! Acredito na vitória!

  2. Eu que cornetei durante o campeonato todo tenho que dar o braço a torcer, esses jogadores ficarão na historia do clube, assim como a diretoria. Parabéns a todos, subimoooooos. Vamos pra cima na Série B, o Remo voltou

  3. Não acho que o Remo deva entrar com time reserva. Para garantir o primeiro lugar o remo deve pelo menos empatar, pois, o Paysandu ganhando de 5 x 0 do Ypiranga, (se rolar a mala), ganharia o primeiro lugar. No futebol só não vi, boi voar.

  4. Que matéria bosta, não consegue nem citar-tos lances do jogo com fidelidade. Tinha que ser do grupo ” O Parcial”, aliás o narrador do DAZN ontem estava se rasgando pelo perema e pela mucura, encheu o saco mas se deram todos mal! LEÃO!!!!

Comentários