Remo 1×0 Náutico-PE (Pingo, Jefferson e Lucas Tocantins)
Remo 1×0 Náutico-PE (Pingo, Jefferson e Lucas Tocantins)

O Clube do Remo venceu o Náutico (PE) por 1 a 0 pela Série B do Brasileirão, na noite desta sexta-feira (24/09), em jogo que marcou o retorno do público ao Baenão, em Belém. O único gol da partida saiu aos 51 minutos do segundo tempo, quando Jefferson aproveitou cobrança de escanteio de Felipe Gedoz.

O técnico Felipe Conceição teve 6 desfalques para o confronto. O goleiro Vinícius, o zagueiro Romércio, o lateral-esquerdo Igor Fernandes, o volante Anderson Uchôa, o atacante Erick Flores e o meia Matheus Oliveira ficaram de fora. Com tudo isso, Marlon voltou para a zaga, Raimar para a lateral-esquerda, com Marcos Júnior no meio e Rafinha fazendo dupla com Victor Andrade na frente. Apesar das dificuldades apresentadas na partida, o Leão conseguiu uma pressão final e saiu vitorioso.

O confronto começou com o Náutico (PE) trabalhando a bola e o Remo cercando, estudando o adversário. Os azulinos roubavam as bolas na defesa e sempre tentavam sair rápido, mas pecavam nos passes, principalmente com Lucas Siqueira. O time pernambucano marcava forte e, quando não forçava o Leão a errar, fazia faltas.

Os azulinos tentavam com jogadas individuais de Victor Andrade, que ora chutava, ora cruzava. Em uma das bolas na área, Arthur aproveitou e chutou para Bruno Lorran salvar os pernambucanos.

Logo em seguida, aos 28 minutos, Trindade finalizou de longe e o goleiro Thiago Rodrigues, substituto de Vinícius, fez grande defesa, jogando para escanteio. Na cobrança, Jean Carlos tentou marcar um gol olímpico, mas o goleiro voltou a fazer a defesa.

Raimar recebeu boa bola aos 31 minutos, cortou para o meio e bateu de direita, no canto, mas o goleiro Alex Alves salvou.

Os remistas não conseguiam fazer o seu jogo e esbarravam na forte marcação do Náutico (PE) que, por outro lado, chegava com o meia Jean Carlos em chutes de longa distância.

Gedoz teve a grande chance do primeiro tempo, aos 42 minutos, quando Raimar cruzou rasteiro e o camisa 10 do Leão chutou por cima da meta.

Ninguém mexeu no intervalo e as equipes voltaram com o mesmo panorama da primeira etapa. O Remo continuava com dificuldades e se defendendo, enquanto o Náutico (PE) partia para cima, buscando encerrar a sequência negativa de 5 jogos sem vitória.

Com o passar dos minutos, os pernambucanos diminuíram o ritmo e começaram a errar nas suas tentativas de chegar ao ataque, demonstrando um visível cansaço. Felipe Conceição percebeu e colocou Lucas Tocantins no lugar de Rafinha para gerar mais velocidade.

O Remo passou a dominar o jogo e os visitantes se defendiam como podiam, aguentando a pressão dos azulinos, que eram empurrados pelos torcedores presentes. Apesar de melhores em campo, os remistas não conseguiam fazer isso resultar em lances perigosos para o gol de Alex Alves. O jogo começou a ficar parado por conta de atendimentos médicos.

O Remo intensificou suas ações. Jefferson errou cabeçada aos 32 minutos, após cruzamento de Gedoz. Na sequência, em cobrança de escanteio, Rafael Jansen balançou as redes, mas o assistente assinalou saída de bola na hora do cruzamento do camisa 10 azulino.

O Náutico (PE) ficou com um a menos nos acréscimos, após Carlão receber o segundo cartão amarelo e ser expulso. O Remo foi em busca de um “abafa” final e conseguiu marcar aos 51 minutos de jogo, com Jefferson escorando de cabeça uma cobrança de escanteio de Felipe Gedoz, para garantir os 3 pontos para o Leão.

Com o resultado, os azulinos chegaram aos 36 pontos, alcançando a 7ª posição, momentaneamente. Na próxima rodada, o Clube vai até São Luís (MA), para encarar o Sampaio Corrêa (MA) no estádio Castelão, a partir das 21h30 da próxima quinta-feira (31/09).

Diário Online, 24/09/2021

9 COMENTÁRIOS

  1. Vitória com mérito e importantíssima do Remo contra o Timbú (parente da mucura), um duro e tradicional adversário. A estratégia deu certo e as substituições foram muito felizes, pois a partir delas o Remo dominou amplamente o jogo.

    Os jogadores foram guerreiros e determinados, empurraria pelo Fenômeno Azul acreditaram e foram premiados com o gol no fim que deu a vitória.

    Essa é mais uma vitória com assinatura do Felipe Conceição, competente deu um no tático no treinador adversário e mudou para vencer.

    O gol do Lucas Siqueira foi legal, porque pela imagem a bola não sai no lançamento, e o próprio comentarista de arbitragem disse que não conseguiu ver a irregularidade.

    Destaques:
    Thiago Rodrigues muito seguro;
    Jansen um cherifão;
    Raimar joga muito, é titular absoluto;
    Lucas Siqueira liderou o time em campo, fez seu gol mas foi erroneamente anulado;
    Tocantins desmanchou a defesa do Timbú mucurento;
    Jefferson agudo e determinado, foi premiado com o gol da vitória;

    Craque do jogo: Ennes fez uma partidaça, um verdadeiro leão em campo.

    Obrigado Nossa Senhora de Nazaré pela vitória do querido Clube do Remo.

    • Caro Garra Azul, saudações Azulinas!

      Realmente o LEÃO dominou a maior parte da peleja. Finalizou inúmeras vezes no gol adversário.

      Em três oportunidades, os desvios dos zagueiros impediram que a bola estufasse as redes listradas alvi-rubras:

      A 1ª foi no chute do Felipe Gedoz, após o passe rasteiro do Raimar, o zagueiro caído, desviou a pelota para escanteio.

      A 2ª já foi na etapa final, o chute do Lucas Tocantins, de fora da área, desviou nas costas do defensor listrado. O goleiro estava totalmente “batido” na jogada e, logo depois saiu contundido. O detalhe engraçado, foi o Lucas Siqueira vibrar, levantando os dois braços, achando que a bola entraria no gol. A torcida também….

      E a 3ª, foi na cabeçada do Jefferson, no segunda pau, após o cruzamento perfeito do Gedoz, a bola bateu nas costas do jogador adversário. Essa jogada foi o ensaio para o gol no finalzinho. Cruzamento do Gedoz e, cabeçada do Jefferson, só que no primeiro pau.

      Ainda teve o lance do gol mal anulado pelo bandeirinha desonesto. Esse gol seria do Rafael Jansen e não do L. Siqueira.

    • Concordo com todos os seus comentários Garra Azul. Tem uma coisa que gostaria de comentar porque não consigo entender e está relacionada a essa atitude nos jogadores de tirar a camisa na comemoração, já que com certeza é motivo de receber, como recebem, cartão amarelo e daí pegando um segundo no jogo é expulso prejudicando a equipe. Entendo da emoção pelo gol, mas acho que isso é um vacilo sem dimensão, sendo até falta de controle emocional e profissionalismo. Acho que dirigentes e comissão técnica deveriam fazer um trabalho de sensibilização para acabar com essa atitude dos jogadores. Mesmo que não sejam expulsos, pelo acúmulo nos jogos, podem prejudicar seus clubes em jogos importantes e decisivos.

  2. Parabéns guerreiros azulinos, quando mais te secam, mais subimos, pra frente Leão, minha paixão eterna

  3. O Professor Felipe Conceição está correto está foi uma vitória espetacular. Vamos considerar que a classificação do Maior do Norte para permanecer na B seja confirmada com 45 pontos, então esta façanha do Leão será atingida em um duelo fora de Belém pode acontecer: Sampaio Corrêa 1X 2 Leão, Remo 1X0 Coritiba e Vila Nova 0X2 Remo, então a classificação com 45 pontos poderá acontecer fora de Belém no duelo contra o Vila na 29ª rodada. O Leão tem um bom Time e com a sorte do nosso lado acontecerá o que para muitos parecia impossível.

Comments are closed.