Fenômeno Azul
Fenômeno Azul

O Remo enviou um ofício à Federação Paraense de Futebol (FPF) pedindo aumento da liberação da capacidade do Baenão para 50%. Atualmente, o estádio está liberado para até 30% e, segundo o clube, isso tem gerado prejuízo nas realizações das partidas pela Série B do Brasileirão.

Até o momento, o Remo teve presença da torcida nas partidas contra Náutico (PE) e Coritiba (PR). Em ambas, o clube divulgou saldo negativo na renda dos jogos, com custo operacional elevado por causa das medidas impostas para o cumprimento dos protocolos da volta do público.

24/09 – Remo 1×0 Náutico-PE – R$ -326,46
04/10 – Remo 0×0 Coritiba-PR – R$ -3.712,43

No documento, o Leão informou que foram contratados 40 orientadores para que as regras fossem cumpridas tanto dentro, quanto fora do Baenão. O Remo ainda enfatizou que, por causa dos valores elevados dos ingressos para cobrir os custos, muitos torcedores optaram por não irem aos jogos.

Além do aumento da capacidade, a diretoria azulina fez mais 2 pedidos: a permissão para o acesso de crianças acompanhadas dos pais ou responsáveis e a liberação de bebidas alcoólicas dentro do estádio.

No ofício, o Remo ainda enfatiza que não houve nenhuma notificação por parte da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) ou Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) em relação a possíveis casos de contaminação da Covid-19 gerados no Baenão.

Contudo, o aumento da liberação da capacidade só será possível com o aval da Prefeitura de Belém e do Governo do Pará. Ambos permitem até 30% da capacidade.

Globo Esporte.com, 12/10/2021

5 COMENTÁRIOS

  1. Por que o Remo não contrata os próprios torcedores? Eles poderiam receber treinamento para orientar as pessoas, eles fariam o trabalho voluntariamente, em compensação ajudariam o clube e estariam no estádio. Mas é claro, estariam lá pra fazer o trabalho de orientação e fiscalização.

  2. Eu acho justo o aumento para 50% da capacidade de público no Baenão considerando o ótimo comportamento do público nos dois jogos anteriores do Remo, além do fato da vacinação em Belém já ter atingido mais de 73% na primeira dose e cerca de 50% de belenenses totalmente imunizados contra a covid, porém tem que ser ainda mais reforçadas as medidas de fiscalização e segurança para evitar contaminação do público nas imediações e principalmente dentro do Baenão.

    É imprudente a liberação da venda de bebida alcoólica dentro do Baenão porque bêbado perde noção e na galera é risco nessa pandemia, consequentemente possibilidade de nova proibição de público nos estádios ou redução, assim prejudicando o próprio Remo que precisa de receita. Portanto, dentro do Baenão somente deve ser liberado para beber água, refrigerante e suco.

    O governador Hélder está assinando hoje a liberação de 50% de público nos estádios do Pará, assim faltará somente o aval da prefeitura de Belém.

  3. NOSSA ILUSTRE AMIGA E TORCEDORA gilmessi (COM ‘G’ MINUSCULO HEHEHE) APRESENTA UMA BOA ALTERNATIVA. APENAS COMPLEMENTANDO SUA IDEIA: CONTRATAR/PROPOR SERVIÇOS VOLUNTÁRIOS ENTRE OS PRÓPRIOS TORCEDORES POR RODADA. OS TORCEDORES QUE TRABALHAM DURANTE SEUS SERVIÇOS NUMA RODADA, FICAM IMPEDIDOS DE ASSISTIR A PARTIDA OBVIAMENTE, PARA COMPENSAR, ESTES QUE TRABALHAM FOLGAM ENTRANDO GRATUITAMENTE NA PRÓXIMA PARTIDA. E ASSIM SUCESSIVAMENTE…

Comentários