Felipe Gedoz
Felipe Gedoz

O Remo montou uma força-tarefa para o retorno do meia Felipe Gedoz. Peça importante no acesso para a Série B, o jogador falou sobre carreira, motivos de ter escolhido o Remo, parcerias dentro de campo, preparativos para a Série B e o apoio do técnico Paulo Bonamigo.

Aos 27 anos e com passagens por grandes clubes brasileiros e pelo futebol europeu, Felipe Gedoz reencontrou em Belém a paz que tanto buscava, vestindo a camisa do Remo. O jogador abriu o jogo e afirmou que está no clube não por dinheiro, mas para retomar o bom futebol.

“Recebi várias propostas, não digo pelo dinheiro, que não voltei ao Brasil por dinheiro, mas sim para um local onde teria uma possibilidade maior de mostrar o meu trabalho. O Remo me chamou muita atenção. Pesquisando sobre o clube, soube da possibilidade de vir, achei interessante e, graças a Deus, estou sendo feliz hoje” , comentou.

Gedoz revelou que teve sondagens de outras equipes do futebol brasileiro, mas se manteve calmo e consciente do passo que estaria dando.

“Tive sondagens, sim, mas sou uma pessoa madura e deixo para os meus empresários resolverem isso e procuro sempre estar tranquilo. Nesse quesito, de quais clubes fui sondado, procuro não falar, pois sei que foram muitas (propostas)”, disse o meia.

Camisa 10 e com a confiança do professor, Gedoz credenciou seu retorno ao Remo pelo que o técnico Paulo Bonamigo representa. O jogador explicou como é a relação do técnico com o elenco e agradeceu ao comandante pelo incentivo.

“A pessoa que ele é, todos veem no dia a dia. Bonamigo faz cobranças, mas é para o bem, não para te colocar para baixo. É uma pessoa que te incentiva e cobra, mas sempre buscando o seu melhor. Sem dúvidas, minha permanecia no Remo também foi por causa dele, pelo que ele é e demostrou ser comigo. Ele é sem palavras”, falou.

Faltando pouco mais de um mês para o início da Série B, Gedoz afirmou que alguns ajustes precisam ser realizados, mas que o trabalho está sendo realizado da melhor maneira.

“Os ajustes vamos fazendo no dia a dia, não é faltando um mês para a Série B que vamos ajustar o nosso plantel. As melhorias precisam ser feitas diariamente”, explicou.

O Remo está na 3ª fase da Copa do Brasil e terá pela frente o Atlético (MG), confronto “cascudo”, logo no retorno do Remo ao cenário nacional. Gedoz sabe das dificuldades, mas garantiu seriedade na disputa por uma vaga nas oitavas da competição nacional.

“A Copa do Brasil possui uma visibilidade muito boa. Temos que estar preparados, sabemos que não será fácil. É uma competição onde todos querem mostrar futebol, pela visibilidade que tem. Com nossa equipe não será diferente e vamos ter seriedade”, frisou.

A partida contra o CSAL (AL), pela 2ª fase da competição, garantiu ao Remo uma cota de R$ 1,7 milhão, dinheiro que servirá para a compra do terreno para a construção de um Centro de Treinamento. Gedoz se emocionou no jogo e explicou como o Remo só tem a ganhar com essa empreendimento.

“É um ponto positivo para nós, atletas, e para a instituição. É um fator que ajuda muito, os jogadores terem campos para treino, seus pertences do dia a dia, para estar sempre melhorando, CT é fundamental. Contra o CSA (AL) foi um jogo que valia muito, sabíamos dessa importância, então estamos fazendo história no Remo. Agora conseguimos o valor para o CT, que vai ser muito importante para a gente”, disse.

O camisa 10 azulino projetou a Série B, mas não quis estipular metas. Gedoz afirmou que precisa estar bem, focado, ajudando o time que gols e assistências irão fluir naturalmente.

“Metas, não faço. Estando bem, ajudando os companheiros, a individualidade sempre aparece. Primeiramente, procuro ajudar o time, o elenco, para depois pensar na individualidade. Vamos buscar jogo após jogo, lógico que ficamos felizes com jogadores que atuam no meio, quando dão assistências e marcam gols. Não coloco uma meta, mas quero estar sempre lá em cima, bem, ajudando todos”, finalizou.

Gedoz já disputou a Liga Europa pelo Brugge (Bélgica), além da Libertadores pelo Defensor Sporting e Nacional, ambos do Uruguai, país que possui cidadania. No Brasil, atuou pelo Athetico (PR), Goiás (GO) e Vitória (BA). Com a camisa do Remo, já disputou 24 e marcou 4 gols. Gedoz é a principal contratação do Remo para a disputa do Campeonato Brasileiro.

O Liberal.com, 25/04/2021

17 COMENTÁRIOS

  1. O GEDOZ TEM O CARÁTER QUE O REMO PRECISA ATÉ PRA AGREGAR O GRUPO, PORQUE VAMOS TER MOMENTOS DIFÍCEIS E VAMOS PRECISAR DELE E ALÉM DE SER UM BOM JOGADOR.

  2. O Gedoz já começou a fazer chantagem com seu nome, acho bom o presidente não entrar nessa onda dele , o Gedoz começa a dizer que foi sondado , só para ter aumento de salário.

    • Por que todos têm que ser pilantras?

      Vamos acreditar nas pessoas. Existe gente honesta e profissional.

      Nem tudo se faz por dinheiro. Dinheiro só faz falta, para quem não tem.

      O Felipe Gedoz tem potencial e, será o craque da Série A2.

    • O cara tá dando uma entrevista contando sua história e você diz que ele quer aumento de salário? Se fosse por dinheiro que estivesse retornado ao Brasil, nem no Remo ele estava jogando. Boa sorte Gedoz.

    • Que comentário infeliz, o Cara rescindiu o contrato dele no Uruguai e veio, é foda ver esse tipo de “Torcedor” sem noção da realidade, como se Belém fosse uma mina de ouro no futebol, só temos um clube na Série B e um na Série C do Brasileiro, Veja o futebol Paraense com outros olhos, Camarada. A gente está na merda e não nadando em dinheiro.

  3. Acredito sim que Gedoz foi sondado por outros clubes,tanto pelas passagens em grandes clubes,como pelo futebol que tá jogando,eliminamos uma equipe favorita a passar de fase na copa do Brasil,eles estavam voando e Gedoz junto com os outros jogaram muito,derramaram sangue dentro de campo e saímos classificados,derrubando o “favorito” e se continuar assim vamos derrubar outro favorito,eu acredito muito nesse time!!!

  4. O gedoz não precisa disso mostrou está feliz com o investimento feito pelo presidente Fábio Bentes em investir a cota da copa do Brasil no CT do clube do Remo não pediu nem uma bonificação ele juntamente com Lucas Siqueira e o Vinícius são nossa liderança dentro desse elenco que Deus abençoe grandemente a todos e um bom confronto contra o Atlético mineiro e uma boa campanha na série B

  5. Parabéns pela entrevista do Jogador Felipe Gedoz, claro, que pelo seu rendimento, no time, deve haver sim, alguns times sondando, isso é normal no futebol, por enquanto, ele tá focado no Remo e ao futuro, só Deus sabe. Boa sorte, não só ao Gedoz, mais a todos que façam, o nosso amado Leão Azul.

  6. Eu não sou fã do Gedoz, ele apareceu para uma copa verde e campeonato paraense e alguns jogos da série C. E quando chegou fez aquela lambança no pênalti.
    Para mim é um jogador regular com habilidade.
    Não sabe cobrar falta, pênaltis e não sabe finalizar em gol. Mas possui um bom chute, passe e uma boa visão de jogo. Quando se joga contra times não tão técnicos e na carência que ficamos depois do ER, qualquer meio campo nessas condições acima apareceria.
    Desejo uma excelente série B com nosso leão a ele, que arrebente mesmo no meio campo, e mostre ao Brasil que ainda é aquele jogador que víamos pelo atlético paranaense, na B poderemos avaliar se foi bom fazer PIX ou não.
    Mas, eu ainda gostaria de ver o Albano da Aparecidense nesse meio campo do Remo, moleque canhoto, rápido, faz gols, pisa na área, marca no meio campo, terror do Goiás, Vila Nova e Goianiense, e gostaria de ver também o Bruno Oliveira da Caldense, canhoto das mesmas características do Albano, pra quem não lembra, na copa do Brasil driblou quase o time completo do Vasco e ainda fez um gol com chute de for da área, deu um trabalho imenso, fora que já fez gol no cruzeiro e Atlético MG, e esses moleques só tem 20 e poucos anos.

Comentários