Remo 2×1 Castanhal (Felipe Gedoz)
Remo 2×1 Castanhal (Felipe Gedoz)

A Federação Paraense de Futebol (FPF) divulgou nesta quinta-feira (13/05), os detalhes dos jogos da final e da disputa de 3º lugar do Parazão 2021. Paysandu e Tuna decidem o título estadual, enquanto Remo e Castanhal brigam pela 3ª vaga na Copa do Brasil de 2022.

O primeiro duelo entre bicolores e cruzmaltinos será neste domingo (16/05), às 10h, no estádio do Souza. A volta está marcada para o domingo seguinte (23/05), às 17h, na Curuzu.

Remo e Castanhal entraram em acordo, tiveram seus pedidos aceitos pela FPF e farão a disputa de 3º lugar em jogo único. A partida está marcada para este sábado (15/05), às 17h, no Baenão. Em caso de empate, a disputa será nos pênaltis.

Vale ressaltar que o Pará tem 3 vagas de direito na Copa do Brasil. Porém, mesmo que o Japiim vença, o Leão deve ter seu lugar no torneio nacional garantido através do Ranking Nacional de Clubes (RNC) de 2021, que será divulgado ao final da temporada.

Globo Esporte.com, 13/05/2021

15 COMENTÁRIOS

  1. Tenho medo desse esquema tático do Bonamigo. Se o Remo jogar assim na série B. Vai pegar muita taca. Pois na série C foi a mesma coisa, faz um gol e recua todo o time, até levar gols. A melhor defesa é o ataque. Simples assim.

  2. Outra palhaçada do Remo … se não ficar em 3° lugar perde a vaga na Copa do Brasil … Raça P…

      • No ranking 2021 o Remo é o 50. Pra melhorar vai precisar de uma boa colocação na série B.

        • O ranking leva em consideração somente os últimos 5 anos. Tem time na frente do Remo que hoje está na Série C ou mesmo na D. A tendência é o Remo subir e esses despencaram.

  3. Isso é pra Remo e Paysandu aprenderem a discutir regulamento de campeonato. O Remo terminou a fase de classificação com oito pontos a mais do que a Tuna e quando chegou na fase final não levou nenhuma vantagem. Pior ainda que vai ter que disputar o terceiro lugar com o Castanhal, que ficou nove pontos atrás, também sem levar nenhuma vantagem. Lembro que, quando o Remo caiu para a série D, o Santa Cruz caiu também. Porém, o Santa tratou logo de assegurar a vaga no regulamento do campeonato pernambucano, considerando que era o primeiro ano de disputa e a vaga por direito seria dele. No ano seguinte já subiu pra série C. Aqui o Remo ficou dormindo em berço esplêndido e deixou a federação incluir a disputa da vaga no regulamento do campeonato, talvez imaginando que jamais deixaria de se classificar entre os quatro primeiro colocados. O resto da história todos sabemos, inclusive da humilhação que passamos mendigando vaga pra disputar a série D. Parece que até hoje não aprenderam, pois corremos o risco de ficar de fora da copa do Brasil no ano que vem.

    • Segundo divulgação o Remo entra pelo ranking. Entretanto sobre esse regulamento do campeonato estadual, você tocou em um ponto importantíssimo sobre essa situação da pontuação não permitir nenhum tipo de vantagem na fase eliminatória. O futebol não se define só no gramado, precisa trabalhar bastidores. Dentro dessa situação de bastidores não se pode passar e desconsiderar o que a maioria dos torcedores nem toca em suas narrativas e aqui me refiro aos “erros de arbitragem “. O Remo nesses dois confrontos com a Tuna foi , na linguagem do futebol, roubado. A Tuna foi favorecida pelos erros da arbitragem nos dois jogos. O pênalti fora da área e a falta no Vinicius, ambos nos gols da Tuna que decidiram os rumos do campeonato. Acho que o torcedor que é tão exigente com o Remo, não pode, por conta de sua insatisfação ou descontentamento com os resultados, desconsiderar, ignorar esses “erros” sem refletir. Claro que vão dizer que se tivesse jogado melhor é feito gols isso não afetaria. Contudo, estamos falando de futebol onde a lógica e prognósticos nem sempre prevalecem e então, as situações se definem com outras situações como essas onde os “erros” decidem o jogo.

      • Exato Jamil, erro eventual de arbitragem ocorre, porém em dois jogos seguidos com lances capitais que resultaram em gols contra o Remo, aí já é demais!

        Não houve mérito da Tuna já que o jogo não foi limpo, os tunantes foram favorecidos com dois gols ilegais que tiraram as vitórias e a classificação do Remo para as finais. É o fato!

        O time atual da mucura é muito fraco, certamente sabia que iam levar duas porradas vergonhosas se a final fosse contra o Remo, certamente a máfia mucurenta agiu e consegui tirar o Remo. O Castanhal também foi vítima, prejudicado pela arbitragem que não deu um pênalti claro que poderia ter dado a vitória de 2×1 no segundo jogo contra a mucura.

        A diretoria do Remo deveria ter pedido árbitro FIFA de fora para a segunda partida contra a Tuna, aí que foi o vacilo.

  4. Campeonato deveria ser de pontos corridos à muito tempo só existe esse modo arcaico aqui no Brasil

  5. O Remo tem vaga garantida Da copa do Brasil do próximo ano independente se vencer ou perder para o Castanhal,simplesmente pelo ranking da CBF,agora achei burrice fazer apenas um jogo e depois ficar apenas treinando até o início da série B,Bonamigo poderia usar esses dois jogos para testar outra formação como por exemplo o terceiro goleiro reserva que inclusive jogou na Europa,Vinícius vem falhando seguidamente nos jogos e lembrando que o atual goleiro do Palmeiras e um dos melhores do Brasil o Weverton foi reserva no Remo se ter chances como titular,poderia testar outra formação no time com a entrada de cara com os novos contratados..

  6. Sempre fui defensor do campeonato por pontos corridos, isso sim privilegia o melhor time do campeonato.
    Todos jogam contra todos e quem fizer mais pontos é o campeão, como é na série B e A.
    Essa eliminação vai servir e muito para todos olharem para série B com visão mais crítica.
    Como diz a música: Vai dá tudo certo!

    • A única edição em que o Parazão foi em pontos corridos foi em 2004 e o Leão foi campeão com 100% de aproveitamento. Naquela época, não existia a obrigação de manutenção da mesma fórmula de disputa por no mínimo 2 anos. No ano seguinte, resolveram acabar com os pontos corridos e voltar os grupos e a “grande final”.

  7. Campeonato mau formulado. Regulamento totalmente injusto. O time de melhor campanha não teve o benefício de jogar pelo empate na semifinal.
    O Remo tem quase o dobro de pontos da Tuna, saiu do campeonato invicto.

  8. Também sou a favor do Campeonato Paraense por pontos corridos! Porém, mesmo que o Remo se oponha à atual fórmula, já tá mais do que provado que quem manda na FPF e em todos os bastidores é a Mucura!

Comments are closed.