Anderson Uchôa
Anderson Uchôa

Às vezes contestadas, às vezes celebradas. Apesar do “oito ou oitenta” que pode significar uma “travessia” na capital paraense, envolvendo Clube do Remo e Paysandu, fato é que a ida de um jogador profissional de futebol para o rival sempre rende momentos interessantes entre os adversários, além de enriquecer o conto da rivalidade das equipes em duelos fora de campo.

No dia 01/02, mais uma página foi adicionada na história, com o anúncio oficial do volante Anderson Uchôa, de 30 anos, como reforço para o lado do Baenão, depois de 2 anos defendendo os bicolores em uma passagem apontada como bem-sucedida, pelos torcedores adversários.

Se já não bastasse a polêmica em si, a transação com o jogador ganhou ingredientes ainda mais calorosos já que, de acordo com a diretoria do Paysandu, o mesmo já havia acertado a sua permanência, de forma verbal, para o decorrer deste ano na Curuzu.

Contratempos à parte, o novo atleta azulino esteve presente nos 2 jogos realizados pelo time pelo Campeonato Paraense, diante do Gavião Kyikatejê e contra o Bragantino.

Nesse novo desafio da sua carreira, o principal nome do plantel para assumir a posição na cabeça de área, não fugiu da raia e deu o seu ponto de vista sobre o cenário de mudanças.

Essa não será a primeira vez durante sua jornada como profissional da bola que irá defender times de um mesmo Estado. Uchôa defendeu Avaí (SC) e Criciúma (SC), entre 2013 e 2014, além da rodagem em Minas Gerais no começo da carreira, por Cruzeiro (MG), Villa Nova (MG) e Ipatinga (MG).

A única diferença entre os exemplos acima é a rivalidade dos demais eixos em comparação com a cobrança pesada no Pará, já que tanto o torcedor bicolor quanto o azulino são muito exigentes no que diz respeito ao time de coração.

Abaixo, o volante fala sobre a sua mudança de time, recepção da torcida e planejamento no ano. Confira!

O Como você avalia esse ponto na carreira em jogar por um clube rival ao anterior, ciente da rivalidade de ambos no Estado?

Não avalio como um problema. Não sou o primeiro e nem serei último a jogar por dois clubes rivais. Hoje sou jogador do Clube do Remo e minha rivalidade é somente dentro de campo. É o que espero, onde vou trabalhar, para dar tudo de mim nas partidas.

Naturalmente, você deve ter recebido mensagens de apoio da torcida azulina e “cornetadas” dos bicolores. Como tem encarado esse apoio e essa cobrança?

Sim, recebi muitas mensagens nas minhas redes sociais, positivas e negativas. Torcedor é muito passional, né? Entendo o lado deles, pelo contexto, mas gostaria que entendessem o meu lado também, como profissional.

A ausência da torcida nos estádios ajuda de certa forma para uma adaptação sem pressão?

Sim, mas o incentivo da torcida é sempre muito importante. Com certeza, eles fazem muita falta, mas sabemos que é por uma boa causa. Se Deus quiser, os teremos de volta em breve, com estádio lotado.

Como foi para você ter decidido fechar com o Remo e “atravessar” após 2 anos jogando pelo grande rival?

Eu e a minha família estamos muito adaptados à cidade e não queríamos mudar daqui. Claro, jogar uma Série B novamente seria muito bom para minha carreira, isso pesou muito na hora de sentar e tomar essa decisão.

Agora pelo Remo e com 2 jogos realizados, o esperar para essa temporada 2021?

Espero que seja uma temporada muito boa, tanto para mim quanto para o Clube do Remo. Com muito trabalho, tenho certeza que será um ano muito positivo. Não será fácil e sabemos disso, mas estou muito otimista nessa vinda ao Remo.

Diário do Pará, 07/03/2021

12 COMENTÁRIOS

  1. Excelente atleta. Seja bem vindo. Falta entrosamento para todos do time. Mostrou muitas qualidades. Tem tudo pra se destacar com a Camisa do Leão. Jogou muito bem nas duas primeiras partidas. Vai crescer muito junto com toda a equipe.

  2. Bom jogador falta mais disposição d marcação e passes certo só isto o resto decorrer do campeonato ✌

  3. Verdade acho que foi uma boa contratação, só achei muito vacilo do Uchôa na falha que deu origem ao primeiro gol do bragantino mas nada que possa comprometer seu profissionalismo. Boa sorte Uchôa no Leão e vamos juntos nessa torcida você tem tudo para crescer assim como os outros atletas que estão chegando ágora no clube do remo.

  4. Remo 100 .. vamos presentiar uma camisa para a filha do bonamigo linda como ela é vai ficar mais linda ainda com a camissa do remo.

  5. …o Picachu tem vaga assegurada no time do Remo. Vai lá FB.
    E esse ano, Remo 100%? Hum… acho que dá.

    • Pikachu recebeu proposta dos 4 grandes de SP, tem mercado na Série A e salário incompatível com o Remo.

      • Pikachu? Cada um que aparece. Esse Pikachu é um boleiro mascarado que não chega aos pés do que jogou Rosemiro, Aranha e Nelinho.

        É muito mais sensato pensar na volta do Ricardo Luz para o Remo na série B.

    • não acho interessante o Pikachu… já declarou que é Paysandu e tem muito identificação com a mucura.

  6. vamos por um ponto final nesses comentarios sobre o pikachu , quando ele nao tiver mais condiçoes de jogar, o lugar dele ja esta assegurado na MUCURA !

Comments are closed.