Copa Verde
Copa Verde

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou as datas da Copa Verde 2021. A competição, que reúne equipes das regiões Norte e Centro-Oeste, além do Espírito Santo, começa no dia 13 ou 14/10 e termina no dia 01/12, com o segundo jogo da final.

Serão 24 clubes participantes, com as vagas sendo distribuídas da seguinte maneira: os 12 campeões estaduais das Federações integrantes do torneio se juntam aos 6 melhores clubes no Ranking Nacional de Clubes (RNC) da CBF, excluídos que conquistarem as vagas pelo critério anterior, além de mais o melhor ranqueado das 6 melhores Federações, excluídos aqueles clubes já selecionados anteriormente, de acordo com o Ranking Nacional de Federações (RNF) da CBF.

Na edição deste ano, o Pará será representado por Paysandu (campeão estadual), Remo (melhor ranqueado nacional) e Castanhal (melhor ranqueado estadual).

Além dos paraenses, a Copa Verde vai contar ainda com Manaus (AM), Goiás (GO), Vila Nova (GO), Cuiabá (MT), Atlético (GO), entre outros.

Na 1ª fase, as 16 equipes com pior desempenho no Ranking Nacional de Clubes (RNC) da CBF vão se enfrentar por uma vaga na sequência da competição. A tendência é que o Castanhal esteja nesta fase, que será disputada em jogo único. Na 2ª fase, os jogos também serão em partida única.

As inscrições de atletas deverão constar no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF até a véspera da abertura da 3ª fase (quartas-de-final), dia 26/10. Nesta fase, as partidas já serão disputadas em ida e volta.

Os mandos das partidas das 2 fases iniciais serão definidos pelo RNC, com o clube melhor colocado sendo mandante, em jogo único. A partir 3ª fase, os mandos serão definidos através de sorteio.

Confira os participantes:

Acre – Galvez-AC, Atlético-AC e Rio Branco-AC
Amazonas – Penarol-AM e Manaus-AM
Amapá – Ypiranga-AP
Pará – Remo, Paysandu e Castanhal
Roraima – São Raimundo-RR
Rondônia – Real Ariquemes-RO
Tocantins – Palmas-TO
Goiás – Atlético-GO, Goiás-GO e Vila Nova-GO
Distrito Federal – Gama-DF e Brasiliense-DF
Mato Grosso – Nova Mutum-MT, Cuiabá-MT e Luverdense-MT
Mato Grosso do Sul – Águia Negra-MS e Aquidauanense-MS
Espírito Santo – Rio Branco FC-ES e Rio Branco AC-ES

Calendário:

1ª fase – 13 ou 14/10 (jogo único)
2ª fase – 20 ou 21/10 (jogo único)
3ª fase – 27 ou 28/10 (ida) e 03 ou 04/11 (volta)
Semifinal – 10/11 (ida) e 17/11 (volta)
Final – 24/11 (ida) e 01/12 (volta)

Roma News, 16/08/2021

11 COMENTÁRIOS

  1. A pelada verde vai complicar a tabela do Remo. Ela continua com a mesma premiação ?! Ou seja nada ! O custo de viagem fica por conta dos clubes, nenhuma premiação ao passar de fase e si campeão não recebe nenhuma premiação, apenas a Vaga e a premiação que é da copa do Brasil ! Os times teveriam meter pressão na CBF!

    • O custo das viagens é por conta da CBF e a “premiação” é a vaga direta na 3ª fase da Copa do Brasil.

        • Pela tabela básica e regulamento, ainda não ficou claro.
          Enquanto está na fase de “desistências”, não vão definir os confrontos, pois eles dependem exclusivamente do RNC.

  2. Nada contra o Espirito Santo, mas não entendo a inclusão dele na copa verde sendo que geograficamente ele está mais próximo da copa nordeste. São vagas que poderiam ser distribuídas para clubes do Norte/Centro-Oeste que tem bem mais tradição.

    • Copa do Nordeste é fechada, se fossem deixar algum time de fora entrar, seria a dupla Re-Pa. De resto, eles não se interessam por nenhum outro, muito menos times do ES, que não tem futebol representativo.
      O que ocorreu foi que ES foi colocado de lado quando existiam as Copas Rio-SP e Sul-Minas, daí precisavam encaixar eles em alguma competição regional e a Copa Verde era a que tinha os times mais “do mesmo nível”.

  3. O LEÃO AZUL deverá disputar 7 partidas, até a final dessa C.V. 2021.

    Como entrará na 2ª Fase, jogará dia 20 ou 21 de outubro, em plena disputa da Série A2, com os jogos mais que decisivos.

    Assim sendo, a Diretoria Azulina tem que iniciar os preparativos, desde agora, com 2 meses de antecedência.

    Já ir conscientizando os ex-garotos da base, que integram o elenco principal e, mais alguns que ainda estejam no sub-20, que serão eles que deverão enfrentar os primeiros desafios na C.V. Deixando os companheiros do time de cima, apenas para as fases finais.

    Para a mucurinha será melhor, pois, em outubro já estará fora da Série C.

  4. O Remo tem que focar totalmente em se manter na série B para 2022 e, quem sabe, até sonhar em acesso ainda esse ano à série A se fizer um ótimo segundo turno.

    A CV é um torneio fajuto, uma esmola da CBF que não agrega quase nada na história do Clube do Remo com relação aos títulos que já possui, é válida a premiação e jogar já na terceira fase da CB, mas até nisso é preferível jogar desde a primeira fase da CB que ganha muito mais dinheiro de premiação.

    A CV e o campeonato paraense devem ser usados para rodar os meninos da base e jogadores novos contratados do Remo, visando ganharem mais experiência, entrosamento e aperfeiçoamento de suas habilidades como jogadores promissores, assim o Remo poderá contar com mais jogadores devidamente prontos para jogar o brasileiro.

Comments are closed.