Pingo
Pingo

Há 4 anos no Remo, onde tem sido trabalhado, maturado e lapidado como uma verdadeira joia oriunda das categorias de base, nesta temporada, no ano mais desafiador do Leão, o talento do volante Ariel Silva, o Pingo, de 19 anos, tem aparecido e dado a resposta ao clube da melhor forma possível, seja ela no seu desempenho nas quatro linhas, como em gratidão, conforme destacado de maneira bastante emocionada pelo próprio atleta, ao ter tido participação direta no gol que garantiu a vitória azulina, por 2 a 1, sobre o Avaí (SC), no estádio Baenão, abrindo o coração na sua entrevista pós-jogo.

Com destaque no profissional desde 2019, ao ter sido apontado pelo então treinador Márcio Fernandes como futura estrela no Baenão, o volante não deixou as palavras do antigo comandante irem ao vento ao ter garantido cada vez mais espaço no time principal azulino.

Entre a temporada passada, que findou no começo de 2021, e no desenvolvimento do atual calendário remista, o jogador esteve em campo em 19 oportunidades, com destaque para a titularidade na Copa Verde 2020 e por ter se credenciado como primeira opção no meio-campo nesta competitiva Série B, em determinadas situações.

Com a ausência de Anderson Uchôa e Marcos Júnior, na próxima rodada, contra o Guarani (SP), por lesão e suspensão, a tendência é que o jogador seja titular pela 25ª rodada da Série B. Humilde e sonhador, Pingo não escondeu que este é um momento único vivido na carreira.

“É o clube que amo desde criança, sempre sonhei com isso, em estar vivendo esse momento no clube. Na hora da participação do gol, me emocionei porque sempre sonhei com isso. É um amor muito enorme pelo clube. O Clube do Remo me ajudou muito, me tirou de várias coisas erradas, me deu suporte em tudo. Só tenho a agradecer por tudo mesmo. Espero um dia retribuir todo esse amor, todo esse carinho de alguma maneira. Com certeza vou, sim, retribuir esse carinho, esse respaldo e as condições que me deu”, destacou.

Pés no chão e centrado no seu objetivo de vida, que é ser ídolo do clube de coração, Pingo espera que daqui pela frente possa aproveitar ainda mais o momento.

“Esse é o principal momento da minha carreira. As coisas estão acontecendo, daqui para frente é sonhar e crescer. Não se contentar com nada disso. Evoluir, trabalhar e ganhar experiência. Com isso, eu, o clube e meus companheiros do dia a dia vamos ganhar”, disse.

Humildade e gratidão são essenciais

Ao lado da sua conduta profissional pelo Clube do Remo, com boa postura e regularidade nas chances que tem tido nos jogos da Série B, tanto na sua posição de origem como improvisado em alguns momentos na lateral-direita, o perfil pessoal do volante Pingo foi bastante exaltado pela sua sinceridade e elegância, especialmente ao falar sobre o seu amor pelo clube, pela mãe e a gratidão, também, a uma figura que também é responsável pelo sua ascensão esportiva e social – o presidente e fundador do Comercial Esporte Clube, de Ananindeua, José Otávio, mais conhecido como Zezão.

Exaltado pelo atleta, Zezão acompanhou Pingo desde a infância ao apostar no seu talento no esporte e relembrou o processo de trabalho de um franzino garoto sonhador.

“Pingo chegou ao Comercial com 10 anos de idade. Um jogador pequeno, mas que trabalhamos bastante pelo talento. Com 11 anos, ele já jogava no Sub-13 e com 13 no Sub-15, sempre uma categoria acima da idade. Trabalhamos nele, pegando massa, e deu certo. Foi uma aposta que deu certo pela sua qualidade. Um menino que sempre foi muito interessado nos treinos”, revelou Zezão, à frente da agremiação desde a sua fundação, há 37 anos, e vencedor de 62 títulos amadores.

Zezão, enalteceu, também, o trabalho feito em cima da criação de um bom cidadão, marca do seu projeto, algo que tem gerado o reconhecimento de Pingo em um grande momento na sua carreira.

“A gente sempre deu apoio, porque ele apresentava baixa renda, carente, pais separados. Tínhamos a possibilidade de dar uma chuteira, uma passagem, até mandarmos ele para o Remo. Deu muito certo”, disse.

“O mais importante para o Comercial, é a consciência dele, gratidão, reconhecimento que o Comercial fez por ele. Ele é muito grato. Está de parabéns e que Deus há de ajudá-lo ainda mais na vida e na carreira”, completou.

A titularidade vem aí?

Mesmo sem nenhum indício de constar na onzena titular, o volante Pingo tem ganhado coro para garantir uma vaga no time, pelo bom rendimento apresentado e pela ausência dos principais volantes do elenco azulino para o duelo frente ao Guarani (SP), na terça-feira (21/09).

“Encaro como uma responsabilidade enorme. Aos poucos, as coisas vêm acontecendo e, graças a Deus, estou conseguindo evoluir no decorrer do campeonato. Série B é um campeonato muito difícil e agora é dar continuidade, manter a cabeça no lugar e não deixar cair, só evoluir, porque ainda tem muito campeonato pela frente”, comentou.

Com a experiência de diversas competições no currículo, como a Copa Verde, Séries C e B, o jogador fez questão de falar sobre o aprendizado de cada uma delas para a sua evolução tática e técnica.

“Série C é muito diferente da Série B, muito mesmo. É outro nível. A gente não pode estar desatento nem um minuto, não pode deixar se levar por um jogo, em querer chegar alto. Todos os jogos temos que estar ligados, provando o valor”, comparou.

Pingo falou, por fim, sobre a importância da experiência no elenco, em especial dos companheiros de posição.

“Marcos Júnior, (Anderson) Uchôa, (Paulinho) Curuá também, a gente conversa muito. Todos são importantes, até os que não vão para o jogo. A gente se cobra muito entre nós, ajustando”, comentou.

Diário do Pará, 19/09/2021

11 COMENTÁRIOS

  1. Falta moldar o carro comportamento dele em campo, no que se refere a reclamação com o árbitro, ele reclama muito e isso é perigoso pra levar cartão desnecessário.

  2. Humildade e gratidão, são atributos fundamentais de um verdadeiro vencedor, Pingo é um menino muito bom de bola e um ser humano de muito caráter, um jogador que ama o Clube do Remo, honra o manto sagrado azulino e que merece ser muito feliz realizando os seus sonhos.

  3. Bruno Maia excelente lateral esquerdo do são raimundo de Roraima está livre no mercado..uma boa opção para o remo!

  4. Faça seu feijão com arroz bem feito, procure melhorar sempre os fundamentos. Olhe o chute, gol, do Romércio contra o galo, procure colocar aquilo como meta e não a bicicleta que o Gedoz deu contra o Avaí, não seja apenas um batedor de bola, use a inteligência como aliada.

Comments are closed.