CSA-AL 1(5)×(6)1 Remo (Lucas Siqueira e Dioguinho)
CSA-AL 1(5)×(6)1 Remo (Lucas Siqueira e Dioguinho)

Com a classificação garantida na Copa do Brasil, o Remo fechou um ciclo financeiro determinado pela necessidade de reforçar o caixa após a derrota na final da Copa Verde. Caso fosse campeão do torneio regional, teria direito a uma bonificação de R$ 1,7 milhão, correspondente à participação na 3ª fase da Copa do Brasil.

Ao eliminar o CSA (AL), em Maceió (AL), o Leão assegurando a mesma bonificação de R$ 1,7 milhão e compensou um prejuízo que amargurava a direção azulina, tanto ou mais do que a perda do título.

Para tanto, foi preciso garantir consistência e competitividade a uma equipe que mudou muito desde o final da Série C. O acesso veio, mas foi necessário reformular por completo o elenco. Saíram 16 jogadores, alguns fundamentais, como os atacantes Salatiel, Hélio Borges e Tcharlles, o meia Eduardo Ramos, o volante Charles e o lateral-direito Ricardo Luz.

O trabalho de reconstrução se iniciou já na disputa da Copa Verde, com o primeiro reforço para a temporada 2021: o lateral-direito Wellington Silva.

O técnico Paulo Bonamigo teve que recorrer a remanescentes da campanha na Série C, além de garotos oriundos da base. Não deu para levantar o troféu, mas o time fez uma campanha digna, chegando à final e perdendo nos penais, o que permite a dupla satisfação aos azulinos com o triunfo, também nos tiros livres, diante do CSA (AL).

Quando começaram as primeiras competições do calendário 2021 (Parazão e Copa do Brasil), o time já estava mais encorpado, com a chegada do volante Anderson Uchôa e dos atacantes Renan Gorne e Lucas Tocantins, entre outros.

No Estadual, os resultados positivos se acumulam, enquanto o time ganha mais rodagem, entrosamento e segurança. As destacadas atuações do meia-atacante Dioguinho e o reforço representado pela volta do camisa 10, Felipe Gedoz, tornaram o time mais próximo do ponto considerado ideal para iniciar a disputa da Série B.

Existem problemas no sistema defensivo, mas a apresentação contra o time alagoano demonstrou que o projeto está sendo bem conduzido. O resultado obtido é prova de evolução para uma equipe que realizou apenas 7 partidas com a atual configuração, sendo 5 vitórias e 2 empates.

A presença de jogadores de reconhecida liderança no grupo, como o goleiro Vinícius e o volante e capitão Lucas Siqueira, garante força emocional e capacidade de reação.

Um bom exemplo da maturidade alcançada pelo conjunto azulino é Uchôa, que saiu do jogo com o CSA (AL) na condição de herói. Foi dele o gol de empate na partida que já se encaminhava para o final, sendo vencida até os 28 minutos do segundo tempo pelos donos da casa.

Não foi ainda uma atuação extraordinária do volante que, no passado, seria chamado de “médio” pela maneira como se posiciona bem no centro do campo com a camisa azulina, mas teve na terça-feira (13/04) seu melhor desempenho desde que trocou a Curuzu pelo Baenão.

Assim como ele, jogadores como os atacantes Wallace e Gabriel Lima e o meia Renan Oliveira, que ainda não deslancharam nas duas competições, tendem a crescer com a continuidade dos jogos. A conferir.

Blog do Gerson Nogueira, 15/04/2021

6 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns Leao! o Bonamigo deveria por o time B do Remo, da ritimo para alguns jogadores como gabriel e Renam.

  2. Vamos lá meu LEÃO AZUL, o importante é a Classificação, tomará que o destino ponha o brasiliense como nosso próximo adversário, vamos vencer Duas vezes, Pronto. Pra Cima, Filho da Glória e do Triunfo. Vamos repetir a nossa melhor campanha na CB.

    • Infelizmente o Remo não poderá pegar o brasiliense. Estão ambos no mesmo pote do sorteio.

  3. É isso ai meu leão no caminho certo..
    Bom amigo vc é digno de um bom trabalho
    Nesse club querido…

Comments are closed.