Vinícius
Vinícius

Vindo de 4 jogos sem vitórias na Série C do Campeonato Brasileiro, o Clube do Remo tem pela frente uma sequência de 4 partidas dentro de casa e com semanas cheias de trabalho.

Capitão do Leão, o goleiro Vinicius ressalta a importância dos jogos em Belém e do tempo disponível para treinamentos.

“Agora temos semanas tranquilas para trabalhar. A gente vinha em uma sequência importante de jogos, final do Estadual, contra adversários fortes na Série C. Temos tempo para volta a intensidade e concentração. Pensamos só no Botafogo (PB) e deixamos de lado essa projeção de jogos em Belém. Tudo passa pela vitória na próxima rodada, procuramos focar mesmo nesse objetivo maior de voltar a vencer”, disse.

Para o arqueiro azulino, a série de jogos em casa é o momento ideal para engrenar uma boa sequência e reconquistar a confiança na Série C.

“Sabemos que os momentos passam. Vivemos um momento ruim que vai passar. Depende da gente, do nosso trabalho. Cabe à gente se esforçar e trabalhar, pensando em vencer no domingo (20/09), porque sabemos que vamos ter tranquilidade. Ficamos muito tempo sem conhecer uma derrota, agora 4 jogos sem vencer. Agora nada melhor do que conquistar a vitória em casa”, explicou.

Se antes o Remo se apoiava nas vitórias em prol de um desempenho bom, agora os bons resultados não aparecem e Vinícius garante que o pensamento é um só.

“O que nos interessa é vencer. É o mais importante para se posicionar na tabela. Estamos trabalhando para melhorar o desempenho, para não só vencer, mas também para evoluir a equipe. Temos a ideia de vencer, independente de como seja. Queremos engatar uma sequência de vitórias”, garantiu.

O camisa 1 confirmou que ficou um clima pesado com os resultados ruins nos últimos jogos.

“O clima fica um pouco carregado. Todos jogadores ficam chateados, mas isso não pode nos abalar, afetar no dia a dia, no trabalho, nos jogos. Pelo contrário, tem que servir de um combustível a mais pra retomar as vitórias”, disse.

O goleiro também comentou sobre o desempenho dos garotos da base, que estão sendo lançados durante as partidas da Série C.

“Ficamos feliz pelos meninos. É um trabalho que o Mazola realiza. A maioria não estava preparada fisicamente. Eles sobem da base muito prejudicados por conta de não terem calendário, não jogam muito. Foi feito um trabalho e que bom que dá resultado. Contamos com eles, com a juventude, a velocidade que eles têm. É uma arma a mais que podemos utilizar. Eles têm potencial e o Mazola sabe disso”, apontou.

O próximo jogo do Remo será contra o Botafogo (PB), no domingo (20/09), a partir das 18h, no Mangueirão, em Belém, valendo pela 7ª rodada da Série C. Esta partida terá transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

Roma News, 16/09/2020

10 COMENTÁRIOS

  1. Todo bom time começa por um bom goleiro. O goleiro nós já temos, só falta ajustar o time….
    VINÍCIUS, A SEGURANÇA AZULINA NO GOL.

  2. Fala isso mas quando o Ronald, está disponível só vivia no banco, e aproveitava esses reforços indicado por ele que não renderam nada, esse Gelson e um perna de pau, tomara que incorpore o Gerson, do Flamengo

    • Quem foi que lançou o Ronald? Quem conhecia o Ronald até aquele jogo contra o Águia? Falam que parecem que conhecem profundamente a base, os jogadores que estão ali. Quantos Ronalds, Ronys (estou falando do lateral), estão por ali e nem sabemos, e não sabemos porque não jogam com frequência, e quando jogam o torcedor não costuma ver as categorias de base jogar, exceto aquela em que tinha o Silvio, Betinho, Reis…há um clamor para que os jovens sejam lançados no time principal, mas esse mesmo torcedor que aplaude, apredeja sem a menor piedade, e vou citar só um exemplo do Betinho sendo vaiado no
      mangueirão e depois ele vindo a dizer que não jogaria mais jo Remo (hj ele joga no Sport, série A). É fato que os jogadores regionais não tem nem a metade da preparação necessária para atuar direto no profissional (pode ter alguma execução, o Ronald poderia ser uma? Não sei, quem é que deve saber disso? Um departamento e depois isso é passado à comissão técnica, foi o que aconteceu com ele, Ronald…foi feito um trabalho para que eles não se lascassem na primeira dividida deles e estão entrando aos poucos. Quantos jogadores de 17 anos atuam titulares em seis clubes? E vamos considerar clubes grandes, internacionais, de série A pra frente, quantos? Ansu Fati, bom jogador, é titular do Barcelona? Vinícius Jr. Era titular do Flamengo? Enfim, eu poderia citar inúmeros casos em que mesmo em clubes com uma estrutura gigantesca e muito maior que a nossa, preparam a base pra entrar aos poucos, ir pegando cancha e assim vai. É assim que funciona.

  3. ESSE MARLON NÃO RENDE NADA PRO TIME, JA NÃO TEM LATERAL DIREITO, E O ESQUERDO JA ENTRA MORTO E NÃO CORRE NADA, NÃO APOIA PORQUE TA VELHO, DUDU MANDAI É MUITO MELHOR, O MAZOLA SÓ GOSTA DE VELHO.

    • Ele (Mazola) deveria deslocar o Marlon para o meio, ser meia esquerda. Fato que ele já entra cansado, mas tem tentado alguns lançamentos e cruzamentos, portanto eu o aproximaria mais dos atacantes, tem chute de média distância, e colocaria o Mandai na lateral, acho que assim o lado esquerdo ficaria mais interessante e acima de tudo, produtivo.

  4. O Remo poderia entrar jogando com Hélio Borges, Wallace no ataque e mais o pingo, daria mais força, juventude com estes jovens da base mas o técnico não entende de futebol por isto eu ratifico ao Presidente dispensa o mazola e contrata o Hélio dos Anjos este é um técnico competente e gabaritado.

    • Você acha que o Hélio dos Anjos, caso fosse o técnico do Remo hoje, iria armar o Remo com esses 3 jogadores no time titular?

Comments are closed.