Nininho e Mazola Júnior
Nininho e Mazola Júnior

Ano após ano, a equipe profissional do Clube do Remo tem sofrido com determinadas contratações que, consequentemente, prejudicam o desempenho coletivo azulino em campo, em certas posições.

Contudo, nenhuma função tem decepcionado tanto no esquema de jogo remista quanto a lateral-direita. Para se ter uma ideia, atualmente, apenas Nininho assume a posição como atleta de origem da ala, já que os demais companheiros atuam de maneira improvisada.

Por ironia, Nininho foi o último jogador a ter sido elogiado pela torcida e pela mídia pelo bom desenvolvimento no lado direito do campo, ainda pela primeira passagem pelo Leão, em 2018.

Depois de 10 meses parado no ano passado, o jogador corre para recuperar a sua melhor forma física e técnica para repetir a desenvoltura que o credenciou junto ao Fenômeno Azul.

Como base daquela edição para os dias atuais, ao todo, 11 jogadores tentaram preencher a lacuna, só que sem êxito. Alguns jogadores, naturalmente, tiveram lampejos positivos, que foi o caso do jovem Gustavo, também em 2018, mas logo foi negociado com o Cruzeiro (MG), assim como mais recentemente, com os improvisos do volante Djalma e do zagueiro Rafael Jansen. Os demais, entraram para a lista de “bola murcha” da lateral-direita azulina.

Apaixonados e racionais, torcedores azulinos tentaram desvendar os mistérios relacionados ao baixo nível apresentado na posição, independente do nome do contratado. O principal deles, vai além da “ruindade”.

“Acho que a lateral é uma posição delicada. Se você reparar, o Remo desde sempre inicia jogadas por ali, é a posição que mais corre, que marca e ataca. Aqui o campo é pesado, com muita chuva. O jogador vai bem algumas vezes, mas também escapa às vezes”, argumentou o torcedor Keyvison Brito, estudante de educação fisica.

Já para a torcedora Rayane Viana, independente das circunstâncias, o profissional também é culpado.

“Tem jogadas que não dão certo pela falta de qualidade, o passe, a falta de marcação. Deixa a desejar, sim, em campo”, opinou.

Azulinos acreditam que problema será solucionado

De volta à sua posição de origem no comando de Mazola Júnior, Djalma foi um dos jogadores que atuou majoritariamente na função de lateral-direito desde que chegou ao Baenão. A ausência do atleta no começo desta temporada na posição foi um dos pontos que mais gerou críticas ao antigo técnico Rafael Jacques, ao forçar situações com os zagueiros Rafael Jansen e Neguete, por exemplo.

Para Djalma, a principal bronca foi justamente pela falta de um jogador oriundo da função.

“A posição é cobrada por isso, porque não tinha um lateral de ofício, da posição mesmo. Sempre foi uma cobrança a mais. Quando os laterais não estavam tão bem ou quando estavam machucados, tinha esse rodízio comigo e o Jansen, mas porque não vinha de um momento bom na posição”, explicou.

Com a chegada de Nininho e que aos poucos tem entrado em forma e com ritmo de jogo, de acordo com Djalma, o problema tem tudo para ser solucionado daqui para frente.

“Hoje temos o Nininho, que é lateral de ofício e fica mais fácil porque ele conhece muito e joga muito por ali. Dá qualidade aos meias e aos volantes. Um cara que conhece e que vai nos ajudar muito”, destacou.

Com contrato vigente até o encerramento do Campeonato Paraense, Nininho tem pouco mais de um mês para garantir a sua presença no grupo azulino que irá disputar a Série C do Brasileirão. Única peça de referência da posição, o jogador tem entrado nos eixos recentemente, após um longo tempo inativo.

Com 4 partidas realizadas pelo Leão no ano, o jogador tem como respaldo a bela impressão deixada na primeira passagem pelo Baenão, em 2018.

No entanto, apenas o passado não irá assegurá-lo no elenco deste ano. Ciente de que é necessário sempre buscar o melhor, o jogador reiterou que está determinado em ajudar sempre que possível o Remo.

“Cada jogo, cada treino, vou estar evoluindo a minha forma física. Vestir a camisa do Remo, todo mundo sabe da grandeza e do seu torcedor, que tem sempre que estar dando o máximo para estar honrando”, comentou o lateral.

Diário do Pará, 15/03/2020

13 COMENTÁRIOS

  1. Vi como positivo o empate de ontem. Observei que o Independente jogou com raça e serviu para constatar bons reforços ao Remo. O lateral direito Daelson joga muito mais que qualquer lateral do Remo, assim como o lateral esquerdo Leandro Cabecinha. E o volante Jefferson Jari jogou muito mais que o volante velho e desmotivado Xaves.
    Queria descobrir qual a paixão desses dois ultimos técnicos pelo ator de futebol volante Xaves. Esse rapaz toca a bola sempre para atrás, não quebra as linhas de marcação adversário, esconde-se no jogo e é fraco na marcação.
    Não dá para aceitar dois atacantes Jackson e Geovane juntos, pois paralisa ou acaba a criatividade do meio campo, fica sem jogadas dos alas… Robinho é um meia sem raça, vibração, pouco criativo, limitado.
    Mazola precisa lançar os garotos da base que jogam melhor do que esses jogadores ruins como Nininho, Jackson, Geovane, Robinho, Xaves… Se essas pencas ou bondes continuarem no elenco na Série C vamos ter amarguras!

    • Isso porque você ainda esqueceu o Gélson que é igual refrigerante Soberano ” Grande e ruim ” esses jogadores principalmente o Gelson parece estão só tuxina! Mole! Lentos e sem graça em campo!!!

    • Perfeito! Tem outros bons valores regionais no Castanhal, Paragominas e Águia. Facilmente conseguiríamos formar um time bem mais competitivo com jogadores aqui mesmo da região.

  2. Concordo pcolocar Hélio, Walace, Brahma e Packer pelo menos e tirar esse Chaves a torcida já não aguenta + esse cara.

  3. vc esta errado se baseando só por um jogo. Jackson já provou que sabe fazer gol, mas não pode fazer tudo sozinho

  4. eu não sei pra que tem esse tao diretor de futebol alem de contrata jogador ruim não sai daqui de belem pra achar e dar uma oportunidade para os mulekes no interior vai la em vigia, colares santa izabel taua em todos esses ja vi jogos de peladeiros os caras tão se perdendo la vou fazer um video e mostrar pra esse diretor contata um lateral bichado e ruim fala serio contrata 2 direito e 2 esquerdo e revesa quem não se sair manda embora contrta outro

  5. Concordo com o Ricardo,ou o Nininho volta a jogar bem ou cai fora,agora Chaves, Robinho,Jackson e Geovani já foram dadas inúmeras oportunidades e o futebol deles é esse mesmo que estão mostrando ou seja são fracos e limitados,os garotos Hélio e Walace são muito mais habilidosos,rápidos ,sabem fazer gol e voltam para marcar com facilidade pois estão no auge da idade e preparo físico,mas é incrível como só entram no final da partida e as vezes,muito estranho isso no baenao,a molecada boa de bola sempre na reserva de jogadores velhos ,cansados,sem habilidade e sem condicionamento físico,,,,será que nem o Mazola vai enxergar isso???precisam dar uma chance a jóia rara pingo de volante no lugar desse poste do Xavis e outro detalhe é esse atacante “Pecel”do Castanhal que é muito melhor que Jackson e Geovane.

  6. Isso mesmo, Ricardo. O Jari já vem jogando muito há alguns anos. O Daelson é um lateral como poucos. Já notei também a qualidade de alguns jogadores de times pequenos. O Dedé, volante do Carajás, seria uma boa aposta

  7. Não aguento mais ver o Remo jogar com esses jogadores,Nininho,Xaves,Robinho,Lukinha.Mazola já que não dá p mandar embora esses pernas de pau encosta esses caras porfavor para o bem do Remo

  8. Não sei porque os treinadores gostam desse Chaves, ele é muito ruim, a maioria dos jogadores de fora não estão honrando o Manto sagrado, é muito melhor colocar a mulekada pra jogar, eles vão honrar o Manto sagrado

  9. Não entendi o porquê do treinador alterar a posição do Eduardo que foi bem jogando junto ao centroavante e sem grande obrigação defensiva. O Jackson é centroavante e não ponta esquerda e o Geovane tem que mandar embora, pois não joga nada.

  10. Concordo que existem bons jogadores nos times do paraense, porém sabemos que quando vem para o Remo parece que esquecem o futebol.
    Eu daria uma chance para 5 bons jogadores, Keoma (volante do Castanhal), Pecel (Meia atacante do Castanhal), Rodriguinho (meia atacante do Castanhal), Jari ( independente) e o Chiclete (meia do bragantino). Jogadores de força e técnica que não deixam nada a desejar com alguns que estão no baenao. Dispensaria Xaves, Charles, Geovane, Robinho, Nininho, Ruimnaell. Investiria pra valer em 2 laterais (esquerdo e.direito) e um matador para fazer sombra para o Jackson.
    Imaginem uma cabeça de área com Djalma e Keoma ou Jari, teríamos bons marcadores, só trabalharia a saída de bola, e toque para os meias, Pecel pela esquerda Jackson central e o Ermel pela direita.
    Escalaria assim:
    Vinícius, lateral direito, Fredson, Jansen, lateral esquerdo, djama, Keoma, lukinha, pecel, Jackson e Ermel.
    Rumo a série B

  11. minha escalaçao vinicios, mimica e jansem, laterais direito( da base), esquerdo ronald, volantes ( jary) e djalma, eduardo ramos , wallace , ermel e jakson.

Comments are closed.