PSC 2×3 Remo (Lucas Siqueira, Eduardo Ramos, Wallace e Marlon)
PSC 2×3 Remo (Lucas Siqueira, Eduardo Ramos, Wallace e Marlon)

Fazia um tempão que não se via um clássico no sentido pleno do termo. Todos os elementos capazes de incendiar um jogo estavam ali, no gramado do Mangueirão, no sábado (03/10).

Intensidade, propostas ofensivas, mínima preocupação com bloqueios e luta incessante pela vitória. O Re-Pa só se justifica quando disputado dessa forma. Do contrário, torna-se um jogo como outro qualquer.

Quando saíram as escalações, com três homens de meio-campo e três atacantes de cada lado, ousadia dos dois treinadores, ficou a certeza de que a partida seria disputada em estado de alta combustão, com possibilidade de muitos gols.

O primeiro tempo não confirmou a previsão. Por capricho dos deuses da bola, não houve gol, apesar das mais de 10 chances de lado criadas. O lateral-direito azulino Ricardo Luz mandou uma bola na trave do goleiro bicolor Gabriel Leite. Como resposta, Vinícius Leite chutou no canto, para excelente pegada de Vinícius.

Outros lances de perigo se sucederam nas duas áreas, mas faltou sempre o apuro no último chute. O equilíbrio predominou na primeira metade, com os times se alternando na criação de momentos mais agudos no ataque. Um jogo gostoso de ver, apesar do placar em branco.

No intervalo, o técnico Matheus Costa não mexeu na formação do time. Manteve o meio com Serginho, Calbergue e Juninho. O ataque seguiu com Uilliam, Nicolas e Vinícius Leite.

Do lado azulino, Paulo Bonamigo expôs a insatisfação com uma peça destoante: Gustavo Ermel, que errou praticamente todas as jogadas e escolhas, foi substituído por Wallace. Sábia decisão!

Com Wallace, o Leão ganhou mobilidade, passou a girar melhor a bola e a marcar presença pelo lado esquerdo. Na direita, Hélio Borges e Ricardo Luz se movimentavam bem, atacando muito e, ao mesmo tempo, criando empecilhos para as saídas do Paysandu por ali, com Collaço e Vinícius Leite.

Logo aos 7 minutos, Hélio tocou para Ricardo, que avançou até a beirada da área e deu um passe recuado em direção à marca do pênalti, onde Hélio já estava posicionado. O atacante bateu rasteiro e marcou. Um lance simples, mas bem elaborado, resultando no primeiro gol do clássico.

Superior no jogo, o Remo avançou novamente pela direita para ampliar a vantagem, aos 17 minutos. Ricardo Luz chegou à linha de fundo, cruzou rasteiro, Wallace não conseguiu finalizar, mas a bola foi recuperada por Carlos Alberto, que tocou para Marlon disparar uma bomba indefensável. O gol mais bonito da noite!

Depois disso, o Remo construiu mais dois lances agudos, que poderiam ter resultado em gol. Primeiro, Wallace invadiu a área e chutou no ângulo direito, mas Gabriel Leite espalmou a escanteio. Na sequência, Mimica acertou um cabeceio no travessão.

Por volta dos 30 minutos, começaram as trocas que determinariam as reviravoltas no placar. Matheus trocou os laterais, colocando Netinho e Diego Matos. Substituiu Juninho por Alex Maranhão, Calbergue por Luiz Felipe e Uilliam por Elielton. O time bicolor melhorou, passou a ser mais ágil nas tentativas de ataque.

Bonamigo manteve a pegada ofensiva. Colocando em campo o novato João Diogo no lugar de Hélio Borges. No meio, tirou Lucas Siqueira e lançou Gelson, substituindo Carlos Alberto por Dioguinho.

Aos poucos, o Paysandu foi quebrando as resistências da marcação e conquistou dois escanteios seguidos. No segundo, aos 38 minutos, Wesley Matos se livrou da marcação e testou para as redes. Jogada manjada, mas que funciona sempre.

O jogo ficou eletrizante. O gol atiçou os bicolores, que aumentaram presença no campo azulino. Apenas 4 minutos depois, em lance rápido na área, a bola se apresentou à Nicolas, que tocou de primeira para empatar. Não era um placar justo, mas se inseria no paiol de surpresas que o Re-Pa costuma reservar.

O empate, a poucos instantes do final, recolocou em cena o peso do tabu de 10 jogos que o Paysandu mantinha sobre o rival. Só que, logo a seguir, veio a jogada definitiva. A bola chegou nos pés de Wallace, que avançou até a área, deu um corte em Netinho e bateu à meia altura, no canto direito de Gabriel Leite: 3 a 2.

Emoção até o fim, como reza a bíblia do Re-Pa!

O Leão volta a campo no sábado (10/10), às 19h, para enfrentar a Jacuipense (BA), no Mangueirão. O jogo é válido pela 10ª rodada da Série C. Esta partida terá transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

Blog do Gerson Nogueira, 05/10/2020

23 COMENTÁRIOS

  1. No segundo gol do LEÃO AZUL, simplesmente, foram 36 segundos de posse de bola. Com, pelo menos, 16 passes certos. 16 toques na bola, sem que o adversário visse a “cor da bola”. Lembrou uma jogada da Seleção Brasileira contra a Argentina, na Copa das Confederações na Alemanha em 2005.

  2. Ótima análise do Gerson Nogueira, inclusive quando ele diz que após o empate “Não era um placar justo, mas se inseria no paiol de surpresas que o Re-Pa costuma reservar”.

    O placar justo nesse jogo seria 4 x 0 para o Remo.

    Ei mucura freguesa, TRINTA E TRÊS, 33, 33, 33, ….. Aqui quem manda é o Leão Azul!

  3. Parabéns ao técnico Bonamigo pela ousadia!
    Isso é uma das coisas que faz a diferença em um clássico!
    E parabéns aos garotos da base! Por terem aproveitado muito bem a chance no time titular!
    Afinal, convenhamos, tem jogador paraense e até mesmo de outro estado que AMARELA, quando veste o MANTO AZULINHO!

  4. Perfeita narrativa do Gerson Nogueira por esse motivo eu o considero junto com Carlos Ferreira os dois melhores comentaristas do estado e esse lateral Ricardo luz que bela contratação enfim de um lateral direito foi um dos melhores em campo e até o Marlon que eu criticava muito pela falta de apoio ao ataque encontrou seu futebol com ótimas assistências e até marcou um golaço e acho que ele deveria arriscar mais chutes a gol que é uma de suas características ,todos jogaram bem com excessão do Gustavo Ermel que está passando por uma fase horrível finalizando mal e fazendo passes piores ainda, tem de ir para reserva e treinar muito até encontrar novamente o futebol que demostrava antes da contusao.

  5. Já fazia tempo que o Gerson não fazia um comentário tão compatível com a situação real, na minha opinião. De fato, jogo emocionante. Coerente também quando diz que o payssandu não merecia ter o empate naquela altura. Mas, é isso! Bola frente! Página virada e pontos faturados.É entrar atento contra o Jacuipense, time cascudo, está com 10 pontos e dois jogos a menos. Joga hoje a noite em casa contra o Vila. O único jogo que perdeu foi para o Remo. Mas, já ouvi entrevista do Bonamigo e jogadores manifestando essa necessidade de atenção pelas atuações recente do Jacuipense. Avante Remo!!! Pra cima deles Leão!!!

    • Jacuipense-BA tem só 1 jogo a menos e vai cumprir na próxima quarta-feira (14/10), contra o Imperatriz-MA.

      • Pois é! Vai fechar a rodada hoje a noite contra o Vila, lá na Bahia. Se vencer, creio que vai ser um jogo difícil para ambos, vai para 13 pontos, com esse jogo por fazer contra o Imperatriz.

      • Remo 100%, o Jacuipense tem dois jogos a menos, o que vai fechar a rodada hoje à noite contra o Vila Nova e o que falta contra o Imperatriz.

  6. Faz muito tempo que não vejo um RExPA tão movimentado. Chances de gols para ambas as equipes. Foi emocionante!

    Sábado vi o REMO como o REMO dos tempos áureos!

    Vamos Subir, ANOTEM!

    OBS: A MULEKADA CUMPRIU COM O SEU DEVER!

  7. ….PARABÉNS! COUBE AO REMO A GRANDE VITÓRIA. QUE FALTOU O INGREDIENTE NO PRATO DE MAZOLA…OUSADIA. JOGADOR DE BASE, TEM UMA CARACTERÍSTICA MUITO GRANDE…NUNCA JOGA NA RETRANCA…SÓ JOGA PRÁ FRENTE…ISSO O BONAMIGO, SABE MUITO BEM…

  8. Dormi feliz demais a noite de sábado. Chegou em casa na hora do jogo, um ex-assistente de arbitragem daqui de Roraima que é cunhado da minha esposa. Ele tava torcendo pro rival pois, ao longo da carreira na arbitragem, trabalhou em muitos jogos do Paysandu e apesar de não ser torcedor, tem simpatia pelo bicola. Os gols no final proporcionaram muita brincadeira entre nós e no final eu comemorei bastante. Foi épico.
    O que um técnico de verdade faz em time de futebol. O Remo está no caminho certo, mas precisa ter cuidado com o Jacuipense que gosta de empatar como visitante e é candidato a entrar no G-4. Ao meu ver, o Ferroviário vai ficar de fora do G-4 pois o time está em descendência.

  9. Não vejo futebol no ermel e Gelson, não sabem dá um passe de 2 metros. O bonamigo tem que observar, não dá pra eles nem pro banco de reservas. Fico imaginando a quantidade de garotos da base que poderiam estar pelo menos no banco. Parabéns meninos da base.

  10. Primeiro gol o Hélio lança o Rafael, e impressionante, quem marcava o hélio era o zagueiro, a velocidade que o hélio corre na frente do zagueiro, somente um jogador novo conseguiria chegar no gol para receber o passe do Rafael. Belo gol, com participação da nossa ala direita.

    Segundo gol, novamente bela infiltração do lateral que cruza a bola na área, e sobra para o Carlos Alberto rolar pra traz, o Marlon apesar de não ser novo, mas estava vindo com a velocidade do seu chute. Golaço, se critiquei o Marlon, já ficou pra trás!

    Terceiro gol, Charles lança o Marlon que coloca nos pés do Dioguinho, que dribla 2 quase o terceiro, sobra para o Wallace, tinha que deixar o dele, a entortada que ele dá no Netinho, deve ter deixado dor nas costas dele, e depois chuta forte no canto. Lindo gol, de quem vem merecendo ser titular.

    Pouco se falou aqui e nos demais comentários do site. Mas nosso goleiro, não é o melhor do Norte, e sim do Brasil. Viva São Vinícius!

    Eu tiraria o ER e colocaria o Eron, e o Dioguinho no lugar do Carlos Alberto.
    Faria um quadrado de moleques nós 20 minutos finais que iria incomodar bastante e dar câimbras na zaga da mucura.

  11. Eu gostaria de ver o Marlon jogando no meio por causa do excelente aproveitamento dele nos cruzamentos e chutes de média distância. Talvez em um jogo fora de casa em que o Remo precise segurar o time a adversário, essa opção seria viável, mas como a garotada tá bem no ataque, a têndência é o Bonamigo manter os três atacantes.

  12. Dioguinho foi fundamental na jogada que resultou no gol da vitória. saiu entortando todo mundo e iria fazer um lindo gol se a bola não tocasse no bico da chuteira do defensor mucurento. Mais felizmente a bola sobrou para o Wallace fazer aquela obra de arte que deu a vitória para o Leão.

  13. Me tirem uma duvida se o nosso leão passar de fase os jogos como mandante do nosso leão serão no baenão?

  14. Time melhorou porém tá faltando um meia bom um atacante matador e essa defesa mais atenção porra 2 x 0 deixaram empatar duas vezes …deixaram Nicolas só pra mandar pra rede sacanagem…mimica presta atenção vc as vezes sozinho fora da área procura dar passe em vez de manda pra lateral pow cara já vi várias vezes isso…

    • Empresário fez leilão com vários clubes das Séries C e B. Segundo informações, Manaus-AM teria acertado luvas de R$ 50 mil ao jogador e mais um salário de R$ 45 mil, sendo que esses valores seriam bancados por empresários amazonenses.

Comments are closed.