Remo 0×1 PSC (Vinícius, Fredson e Rafael Jansen)
Remo 0×1 PSC (Vinícius, Fredson e Rafael Jansen)

A turbulência interna que sacode o Remo depois da perda do título paraense é a prova insofismável do valor e da importância do campeonato estadual. Os idiotas da objetividade seguem defendendo por todo o país a extinção pura e simples dos regionais, alegando que são competições deficitárias e que nada contribuem, mas os fatos apontam em outra direção.

Aquele que muitos consideram o menos importante torneio do calendário abala estruturas e pode provocar até mudanças de planejamento.

Desde que o clássico de domingo (06/09), no Mangueirão, chegou ao fim com a festa bicolor pelo titulo distante da Curuzu há 2 temporadas, a crise mudou de lado e foi direto bater às portas do Baenão.

A pressão maior recaiu sobre o técnico Mazola Júnior, chamuscado pela dupla derrota na decisão e pelos erros de posicionamento da equipe, principalmente na primeira partida. Suas escolhas e mexidas no time foram duramente criticadas. A virada bicolor no primeiro jogo, com 2 gols em 3 minutos, é apontada pela torcida e parte da diretoria como determinante para a perda do sonhado tri.

O feriado de 07/09 deu uma trégua na fúria dos torcedores, mas as redes sociais fervilharam de “fake news” e protestos virulentos. Mazola e atletas (Fredson, Zé Carlos, Gelson e Gustavo Ermel) foram os mais alvejados, mas a diretoria não ficou imune aos ataques.

De gestão elogiada pelo rigor nas contas e pagamento de salários, sem abalos nem mesmo durante a longa paralisação do futebol, o presidente Fábio Bentes viu surgirem duras manifestações da oposição, de repente motivada a aproveitar o momento para atingir o candidato à reeleição.

Nesta terça-feira (08/09), o próprio Fábio Bentes sinalizou para um acatamento às queixas da torcida azulina e anunciou que 5 dispensas serão feitas nos próximos dias, com possibilidade de haver uma ampliação da lista após os confrontos contra Treze (PB) e Santa Cruz (PE).

Estas partidas terão transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

Bentes não nominou os dispensados, mas a lógica indica que o volante Xaves, os meias Douglas Packer e Robinho e os atacantes Zé Carlos e Giovane são cotadissimos para deixar o clube. Porém, de repente, pode haver surpresa.

O comportamento do zagueiro Fredson, expulso no clássico após duas faltas violentas em sequência, não foi bem assimilado no Baenão.

A entrada em cena do presidente teve o mérito de estancar a crise, mas tudo fica em aberto até as próximas apresentações do time. Um novo tropeço em Campina Grande (PB), nesta quinta-feira (10/09), poderá ter consequências sérias até quanto ao comando técnico. A conferir!

Blog do Gerson Nogueira, 09/09/2020

13 COMENTÁRIOS

  1. A crise mudou de lado sim, eles acabaram de perder para a Jacuipiense e flertam com a zona. Rhum! Os revezes dos Rexpas foram ruins, mas acho que esse time pode reagir, vejo condições e só um ingrato vai virar as costas para essa gestão por causa dessas resultados.

  2. A mucura se lascou para o Jacú. A crise desatravessou a Almirante.
    É uma pena que a gente não conseguiu o Tri. Mas, que dava, dava!

    Agora, é mirar nos Trezeanos amanhã e, acertar na Liderança do grupo A.

  3. Acredito que tem que ter tranqüilidade nas tomadas de decisões. Lembrar que o Clube do Remo é time grande e agir como tal. Dispensar sim algumas figuras sem menor expressão e valorisar de fato a base, os jogadores regionais que conhecem a força e importância do clube. A recuperação financeira até os dias atuais tem sido exemplar. Não se pode jogar na lixeira um bom trabalho. Eu ainda acredito no acesso, desde que se trabalhe sério.

  4. O problema do Remo não é o rival e sim a incompetência interna no próprio Remo, onde o principal responsável é o treinador.

    Prova é que o Paragominas, Vila Nova Manaus e Jacuipense venceram tranquilos a mucura porque os seus treinadores escalam os seus times para vencer.

    Só o Remo, com o Mazola enganador, que não ganha da mucura porque o covarde treinador coloca o time para não perder.

  5. Cara esse time do psc é muito ruim, eu assisti o jogo a Jacuipiense deu porrada na mucura dentro de casa não sei como remo perdeu pra esse time ruim, goleiro mais ruim ainda, como é que se pode perder pra uma imundície dessa.

  6. Ontem a Jacuipense ganhou tranquilamente do gaysandu só o Remo que não consegue ganhar reflexo de um time de futebol que está jogando com um esquema técnico e tático de uma total mediocridade de um treinador sem nenhuma competência profissional, o Presidente tbm tem culpa por estar sendo omisso e conivente com todo este fiasco, vexame da perda do campeonato.

    Antes de tudo isto acontecer tbm era a favor da permanência do Presidente para mais um mandato porém como eu não quero que o Remo continue perdendo para o rival já com 10 jogos de invencibilidade podendo nos igualar no tabu de 33, agora ei digo FORA FÁBIO BENTES.

    • Segundo informações de bastidores do lado de lá que chegaram até nós, foi prometido o pagamento dos salários atrasados após o Re-Pa e a promessa não foi cumprida.

  7. Concordo com o comentário: de que o Remo tem que entrar em campo com a convicção de vencer e não de não perder.

  8. O REMO PERDEU PARA MERCENÁRIOS JOGADORES QUE VEM PRA CÁ COMO SE FOSSE PRINCESA E OS DE CASA NÃO SÃO VALORIZADOS. JÁ FALEI COLOCA ESTES GAROTOS QUE ESTÃO COMENDO GRAMA E VAI VER A DIFERENÇA. TEM MAIS SÓ ESPERO QUE SE LEVANTEM LOGO AGORA SENÃO DE NOVO LUTAR PRA NÃO CAIR.

  9. O clube do remo tem time para alcançar seus objetivos penso que falta mas sabedoria da parte do prantel azulino

Comments are closed.