Fábio Bentes
Fábio Bentes

Após mexida na tabela e também na fórmula de disputa do Parazão feita pela Federação Paraense de Futebol (FPF) na semana passada, mais uma nova mudança poderá ser realizada. A estreia do Remo, atual bicampeão, pode ser adiada.

A mudança na tabela seria motivada pela decisão do Campeonato Paraense de Futebol Pelada, entre Pernal do Bengui e Botafogo do Atalaia, que estava marcada para o último domingo (22/12), às 11h, no Mangueirão, mas passou para o dia 18/01 ou 19/01.

O detalhe é que no dia 18/01 já está marcada a estreia do Remo no Parazão, às 16h, contra Tapajós, também no Mangueirão.

De acordo com as equipes que disputam o “Peladão” e representantes da Funtelpa, que apoia o torneio, a mudança de data foi em função das proximidades das festas de final de ano.

O presidente do Remo, Fábio Bentes, informou que vai pedir a mudança de local da partida de estreia no Parazão para o Baenão, caso a final do futebol pelada seja marcada para o sábado (18/01).

“Nosso jogo está marcado para o dia 18/01. Se eles mantiverem a posição da partida (de futebol pelada) para o dia 18/01 (de manhã), vamos pedir a mudança do jogo para o Baenão”, avisou.

“A ideia de jogar no Mangueirão não foi nossa. Tínhamos a intenção de mudar para o dia 19/01, mas não dá para jogar no domingo com uma final de pelada na véspera. Sem condições, pois vão detonar o gramado”, argumentou.

Em contato com o vice-presidente da FPF, Maurício Bororó, uma reunião entre os clubes de futebol pelada, Funtelpa, Federação e Clube do Remo será realizada nos próximos dias para a definição tanto da estreia do Remo no Parazão quanto da decisão do Campeonato Paraense de Futebol Pelada.

“Não estive presente na reunião, mas fui informado pelos representantes da Funtelpa sobre a mudança para o final de semana da estreia do Remo. Ainda não temos data, mas uma reunião será marcada nos próximos dias para decidir tudo isso. Todos colocarão à mesa os seus pontos e tudo será analisado”, apontou.

O Liberal.com, 23/12/2019

7 COMENTÁRIOS

  1. Por isso que este futebol paraense não vai longe, dependendo de um jogo de pelada no principal campo do estado, é uma bagunça.
    Tomara que continue na merda.

  2. Ridículo é o presidente do clube do Remo aceitar com tamanha passividade uma imbecilidade dessas, isso não só comprova o amadorismo que os principais clubes do estado ainda vivem, mas o despreparo de todas as pessoas envolvidas, seja FPF, clubes e inclusive a própria imprensa, cambada de bucefalos, voltem para suas tribos e deixem esses clubes em paz.

  3. Fala pra esse presidente ou qualquer responsável por essa entidade FPF (federação paraense de futebol), quem sustenta esses bandos de múmias, é o FENÔMENO AZUL.
    Te vira, tú não és jabuti

  4. Tem coisas que só acontecem no Pará … Peladão em primeiro plano … depois o campeonato principal. E a FPF comandada por uma cambada de incompetentes. Nosso futebol merece coisa melhor.

  5. Égua onde já se viu futebol pelada ser mais importante que o campeonato paraense.
    Eita Pará paidégua esse.

  6. Isso meus companheiros torcedores do glorioso clube do remo, isso é uma vergonha não era nem pra ser publicado isso, manda esses peladeiro jogar lá num campo pelo Curuçámbar, águas lindas, terra firme e etc. Porque é só prejuízo deixarem peladeiro jogar no mangueirao principal estádio da capital, isso é uma burrices.

Comments are closed.