Eudes Pedro
Eudes Pedro

Após ter um áudio vazado pedindo as saídas de Neto Baiano e Eduardo Ramos, o técnico Eudes Pedro concedeu entrevista coletiva para dar “contexto” à situação e expor sua versão dos fatos.

Ao lado do presidente Fábio Bentes, o comandante azulino justificou o que disse no áudio, afirmando que ele foi mandado em um grupo privado no aplicativo Whatsapp e que não deveria ter sido exposto à imprensa.

“Aqui no clube, tenho um grupo de comissão técnica, que é composta por mim, André (preparador físico), Neto (auxiliar técnico), Juninho (preparador de goleiros), Caíque e Matheus (analistas), e fui incluído em 3 grupos de Whatsapp do clube. Um ponto que pesou é que mandei um áudio para minha comissão técnica, vários áudios que a gente se comunica bastante antes e depois dos jogos. Um desses áudios mandei para um desses outros 3 grupos. Infelizmente, um membro do Remo, não sei quem foi e o motivo, mas não deveria ser passado para imprensa. Vocês não têm culpa, mas como chega na mão de vocês, vocês vão divulgar”, argumentou.

A situação veio à tona no início da semana e o áudio logo se espalhou nas redes sociais. Apesar de ter sido contratado com o intuito de montar o planejamento para 2020, a continuidade do trabalho não é mais garantida. Fábio Bentes afirmou, na quarta-feira (09/10), que isso será definido apenas na próxima semana, mas o caso gerou desconforto internamente. Eudes garante, porém, que possui boa relação com os atletas citados.

“Em relação ao Eduardo Ramos e o Neto Baiano, dois jogadores que me ajudaram muito na minha chegada, foram iguais a todos os jogadores que tive aqui. Todos homens, trabalharam bastante e me ajudaram muito. Peço desculpas a eles agora, aqui em público, por esse vazamento. Não pelo conteúdo, mas pelo que aconteceu. Não sei se por maldade ou ingenuidade dessa pessoa que passou para a imprensa. Então é pedir desculpas para o Neto e o Eduardo, dos quais gosto muito”, afirmou o treinador.

Em seguida, Eudes Pedro utilizou argumentos táticos para explicar o motivo pelo qual acharia melhor que a dupla deixasse o plantel azulino.

“Vamos falar de sistema de jogo, que era o meu contexto que acabou naquele áudio. A gente vem amadurecendo a ideia de, em 2020, remodelar o Remo. Começar com garotos jovens, trazer o Rony (lateral-direito), Hélio (atacante), Laílson (meia) e outros guris para fazer o regional. É o pensamento meu e da comissão técnica, que estamos amadurecendo com o presidente. O áudio fala exatamente disto, que não tenho como contar com Neto e Eduardo se esse projeto der continuidade. Como é que vou colocar eles no banco, ganhando o que ganham, e estou trabalhando o regional com esses meninos. Esse é um dos motivos que falo que não tenho como trabalhar com Neto e Eduardo”, justificou.

O técnico contou, ainda, que tinha programado observar jogos da Segundinha para monitorar garotos jovens e baixar a média de idade do plantel.

“O sistema de jogo que estamos pregando é que tenhamos uma equipe jovem, de transições rápidas, ofensivas e defensivas, uma equipe que tenha uma característica regional, inclusive eu e o Neto (auxiliar técnico) estamos mapeando a Segunda Divisão aqui, que é uma competição que tem garotos de 23 anos e, com certeza, vamos encontrar muitos jogadores bons”, apontou.

“Esse é o motivo que não contaria com Neto e Eduardo. Sei que é difícil, porque juridicamente eles têm contrato, mas o Remo tem um presidente que está aqui e sabe da dificuldade que é manter um clube financeiramente, pagar em dia com verbas curtas. Isso é uma ideia minha, que já conversamos algumas vezes e que pode ser colocada em prática ou não”, explicou Eudes Pedro.

Um novo encontro entre o presidente Fábio Bentes e o treinador está previamente marcado para a próxima terça-feira (15/10). Nesta reunião, será definido se ele permanecerá no clube ou não.

Fábio já adiantou que Eduardo Ramos e Neto Baiano permanecerão no clube em 2020, já que ambos têm contrato até o final da próxima temporada. Eudes Pedro deixou a entender que gostaria de continuar o trabalho e fez elogios à postura do mandatário azulino.

“Na minha palestra antes do jogo contra o Paysandu, chamei o presidente e pedi para os meus jogadores para jogar não para o Remo, não para a torcida, mas jogar para ele (Fábio Bentes), que é um cara que tudo é (jogado) em cima dele, o que presta e o que não presta. A gente quer um Remo forte, aguerrido, que entra em competições e ele está mudando a cara do Remo. Não muda de um dia para o outro”, comentou.

“Fico muito à vontade de dizer que estou muito feliz com o Remo, na terça-feira (15/10) vamos nos reunir, ele vai conversar. Já disse para ele e repito: ele sabe o que fazer, fico muito tranquilo enquanto a isso”, finalizou.

Globo Esporte.com, 10/10/2019

6 COMENTÁRIOS

  1. Isso é um otário mesmo vai pedir desculpas aos jogadores que ele fez questão de dizer que não trabalharia com.ele rapaz …. Que isso homem sem.palavra

  2. Seja por problema de encaixe na equipe ou por disciplina, ou seja lá o que for, os dois ER e NB não deveriam ter sido contratados para 2020, pois todo técnico que vier vai “ter” que colocá-los em campo, porque ganham mais e etc. Aí, não adianta vir com ideia inovadora quando vc tem que se adaptar a esses dois. Porém, eu continuo acreditando que não é nada disso, é comportamento, no áudio ele fala que queria que vazasse. Mas está sendo pressionado. Enfim. Nada me surpreende no futebol. Infelizmente, vamos amargar vendo o Remo ter que pagar dois jogadores improdutivos, a menos que eles voltem a.jogar alguma.coisa e o NB entre em forma, porque com aquela barriga meu amigo, não dá. Só pra lembrar de uma coisa, o nosso rival em meio a série C tirou o Rangel e curiosamente,melhoraram

  3. Não me surpreende o comportamento desse senhor ao vir a público dar uma entrevista com aires de que não errou ao tecer comentários não republicanos a dois jogadores do clube, os quais queiram ou não queiram representam as cores desse imenso clube. E se não bastasse a cara de paisagem desse senhor à entrevista, isenta-se da lambança que fez, atribui o vazamento desse famigerado áudio a um funcionário do clube “- NÃO PELO CONTEÚDO, MAS PELO QUE ACONTECEU…(textuais). Ora polpe essa grande nação de sua incompetência seu Eudes Pedro, admita seu erro! Cuca é o grande mentor intelectual desse senhor, recentemente pediu demissão do comando do São Paulo, sabem porque? Porque seu Cuca percebendo que o aproveitamento no São Paulo era pifo, saiu-se com a seguinte perola: ” HAVIA DIFERENÇA ENTRE MEU ESTILO DE JOGO E AS CARACTERÍSTICAS DO ELENCO MONTADO PELO SÃO PAULO” Balela, seu Cuca saiu do São Paulo por conta do clima pesado e instável gerado por ele mesmo, culminando com sua demissão e consequentemente, a escolha dos jogadores do SP por Fernando Diniz. Ou seja, em todos clubes que passou,Cuca procurou sempre amenizar seu lado, não pelo fracasso de esquemas táticos, mas sim pelo simples fato de não ter dado certo.Esse mesmo modo de pensar e agir Cuca influenciou Eudes Pedro,ora quando esse senhor não assumi o fracasso da derrota diante nosso rival, atribuindo a nossa eliminação da copa verde ao acaso, significa dizer que esse cidadão não é confiável para dirigir as cores do Clube do Remo, afinal ele é uma cópia fiel de Cuca.

Comentários