Wallacer
Wallacer

Há duas temporadas, a diretoria de futebol do Clube do Remo tenta encontrar um meia com características ofensivas e de organização do time, mas a missão de encontrar esse camisa 10 vem falhando insistentemente.

No ano passado, por exemplo, o Leão contou com 7 candidatos para exercer a função: Adenilson, Andrey, Jefferson Recife, Rafael Bastos, Leandro Brasília, Everton e Rodriguinho. Somente este último agradou, mas já na reta final da Série C.

Para 2019, já na sua apresentação oficial à imprensa, o meia Wallacer afirmou possuir as características necessárias para assumir a criação do Remo em campo.

Com pinta de boleiro, o profissional demonstrou também possuir a ginga no discurso.

“Sou um meia de qualidade, que joga como um 10, (tenho) uma excelente bola parada. Nos últimos anos, dei muitas assistências, gosto de entrar na área para fazer gol, que é importante para um meia”, disse.

“Sou um cara experiente e vou procurar ajudar. Não tenho vaidade nenhuma e vim para somar. Sei a responsabilidade que é assumir a 10, ainda mais em um clube tradicional e grande como é o Remo”, completou.

Wallacer estava presente no elenco do Juventude (RS) que conquistou o acesso à Série B em 2016, quando a equipe conquistou a classificação fora de casa, contra o Fortaleza (CE), em uma Arena Castelão lotada.

Além da façanha, os números do jogador nos anos anteriores também chamaram atenção. Foram 158 jogos em partidas oficiais desde 2014, especialmente com a camisa do clube gaúcho. Com tanta rodagem, Wallacer garante retribuir com a sua experiência nos objetivos do clube.

“Tenho essa responsabilidade de representar um grande clube. Sei que a torcida é apaixonada e pode ter certeza que juntos vamos ser bastante fortes”, concluiu.

Diário do Pará, 04/01/2019

3 COMENTÁRIOS

  1. Tomara que de certo o último que jogou bem na armação das jogadas foi Eduardo Ramos no acesso à série c!
    Ano passado tivemos dois pipoqueiros que abandonaram o time pensando que iam ser rebaixados
    Disseram que isso poderia pesar negativamente em suas carreiras!
    Mas Netão assumiu o Remo e quem ficou honrrou a camisa fugindo do rebaixamento!

  2. Exato. Everton e Rafael Bastos são dois que não merecem equipes de tradição e torcida grande como o Clube do Remo. Dois pipoqueiros. Jogadores covardes e sem personalidades.

  3. Eduardo Ramos nan foi o último bom meia que passou pelo Remo. O Rodriguinho foi muito bem esse ano, jogou sozinho no meio campo e em poucos jogos como titular foi fundamental na permanência do Remo na Serie C, inclusive batendo falta muito bem(coisa que o ER não sabia fazer)

Comentários