Remo 1x1 Tuna (João Leonardo)
Remo 1x1 Tuna (João Leonardo)

Em um amistoso onde os protagonistas deveriam ser os jogadores com contrato renovado ou em processo de negociação e as promessas da base do Remo para o ano que vem, quem se destacou de verdade no time azulino e recebeu elogios de todos os lados foi o atacante João Leonardo, convidado para compor a formação azulina diante da Tuna Luso.

Autor do gol do Leão (ele garante que o seu desvio foi legítimo e que não foi gol contra do zagueiro Charles), o centroavante aguarda o retorno do clube remista ou de uma outra grande equipe para consolidar o que define como um recomeço na carreira.

João Leonardo nasceu em Bragança, cidade distante cerca de 220 quilômetros da capital paraense. No futebol, iniciou nas categorias de base do Paysandu, ficando no time bicolor de 2006 a 2009.

O atacante chegou a ter uma oportunidade no Remo, onde disputou um amistoso pelo elenco profissional diante do Santa Cruz de Cuiarana, em 2010.

No ano seguinte, se transferiu para o Bahia (BA), onde jogou por 6 temporadas, até rumar para caminhos estrangeiros.

O atleta atuou pelo Alcanenense (Portugal) e FC Dila (Geórgia). No clube português, o centroavante de 1,92m aprendeu a lidar com o estilo do futebol europeu, mais pensado, com ênfase no condicionamento físico e na parte tática, sem tanta correria. Na Geórgia, as dificuldades foram com a língua e o clima, mas principalmente, com a alimentação. Leonardo chegou a descobrir que estava comendo barata como refeição.

“Na Geórgia, o sol só aparece de verdade no mês de julho. A gente passa quase o ano inteiro na neve. É complicado. Também comíamos coisas como coelho, escorpião. Diferente do que nós, brasileiros, estamos acostumados, mas que lá é normal. Provei de tudo, mas a coisa mais esquisita foi barata. Não sabia e, quando descobri, corri pro banheiro para vomitar. Foi uma experiência maluca”, recordou.

De volta ao Brasil, o paraense decidiu que poderia jogar em um grande time e o pontapé seria dado a partir da visibilidade do Bragantino, clube da sua terra natal.

No Tubarão, João Leonardo conquistou o acesso ao Parazão em 2017 e foi um dos destaques do 3º lugar do Estadual de 2018. Porém, apesar das boas atuações, um lance em especial ficou marcado: o pênalti defendido pelo goleiro Marcão, aos 21 minutos do segundo tempo, da partida contra o Paysandu, na Curuzu, pela semifinal do segundo turno.

“O que acaba sendo lembrado é esse lance, não os gols. Acho que depois de tudo o que se passou nesse jogo, eu cresci, amadureci diante de tudo o que vivi naquele momento. Estou concentrado e me dedicando naquilo que quero. Já sei o que é certo e errado no futebol. É algo que marca, mas o jogador não pode se prender a isso”, comentou.

“Voltei para o meu país, para a minha cidade, buscando um recomeço. A intenção agora é conquistar espaço em um time grande, até porque a posição de centroavante hoje está precária no Brasil e, trabalhando correto, as coisas dão certo”, apontou.

João Leonardo recebeu muitos elogios do técnico Netão depois do amistoso contra a Tuna, deixando no ar a possibilidade de contratação para 2019. O comandante, inclusive, trabalhou com o atacante nas divisões de base do Remo, em uma safra que ainda contou com Jayme, Reis, Betinho, Cametá, Alex Ruan e Igor João, e fez o convite para que ele disputasse o jogo festivo pelo Leão.

O jogador ainda não sabe do futuro, mas aguarda pela grande oportunidade para almejar coisas maiores na carreira.

“Novas oportunidades surgem, como a nesse amistoso contra o Remo, quando desempenhei o meu papel, mesmo estando um tempo parado depois que disputei a Série D, pelo Independente. Joguei os 90 minutos. Imagine se estivesse trabalhando todos os dias? Teria dado mais ainda. Eles (Remo) me disseram que iriam retornar caso precisassem, até agora nada, até pelo período de eleição. É bola pra frente, 2019 está chegando”, concluiu.

Globo Esporte.com, 02/10/2018

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente aposta desse jogador, do estilo brigador e voluntarioso. Agora o trabalho vai dar resultados.

Comments are closed.