Remo 1x0 ABC-RN (Fernandes)
Remo 1x0 ABC-RN (Fernandes)

A nova diretoria do Remo anunciou durante a semana que não teria condições de assumir o compromisso deixado pela antiga gestão com os volantes Dedeco e Fernandes se fosse pago o valor determinado no pré-contrato, alegando que o salário estaria alto para os planos do clube.

A diretoria manteve somente contrato com o goleiro Vinícius e com o zagueiro Mimica, que já haviam acertado suas renovações ainda durante o mandato de Manoel Ribeiro.

O volante Fernandes disse que tinha interesse em permanecer no clube e chegou a conversar com o executivo de futebol Luciano Mancha. No entanto, o valor oferecido era metade do salário recebido na temporada 2018, algo que ele considera pouco para o alto custo de vida da capital paraense.

“Ocorreram as eleições e o novo presidente assumiu, mas não tive contato algum com ele e nem com a diretoria. O único contato que tive foi com o novo executivo, Luciano Mancha. Ele ligou e falou que a diretoria mandou informar que os valores no qual a diretoria anterior tinha firmado comigo seria impossível cumprir”, disse.

“O executivo me ofereceu a metade do salário que estava recebendo no clube em 2018. Nem iniciei uma nova conversa com eles porque fica muito fora daquilo que é viver em Belém. O custo de vida é muito alto e sabemos da dificuldade que se tem na cidade. Infelizmente, não prosseguiu a conversa com ele”, contou Fernandes.

Morando atualmente em Campina Grande (PB), o volante disse que assinou um pré-contrato com o Remo ainda em setembro.

“Interesse sempre houve da minha parte de retornar a vestir a camisa do Remo. Tanto que em setembro, quando teve um jogo amistoso, fui para tratar de contrato. Iria assinar no mesmo dia, mas o contrato foi feito de forma errada. No qual o meu nome foi trocado, estava o do Mimica. Sendo assim, tive que viajar de volta para minha casa. Recebi o contrato por e-mail, assinei e enviei de volta para o antigo presidente, que era o Manoel Ribeiro. Ficou dessa forma, fiz o pré-contrato e não tinha aumento de salário. Seria o mesmo da temporada de 2018”, detalhou.

Descartado dos planos do Remo para 2019, o volante negocia com outros clubes.

“Minha vida não pode parar. Estou negociando com outros clubes para dar continuidade a minha carreira. O Remo vai ser sempre o Remo”, comentou.

Em 2018, Fernandes foi titular em 19 partidas do Leão, conquistando o Campeonato Paraense e ajudando o time a permanecer na Série C.

“Torço muito para que o clube cresça. Tenho um carinho imenso pela torcida. Foi um clube que aprendi a amar muito. Foi um início de ano muito bom, com título estadual. Lógico, não conseguindo o outro objetivo, que seria a Copa Verde, mas na reta final da Série C, conseguimos deixar o Remo aonde encontramos. Tinham projetos para 2019, mas infelizmente não será possível. Dentro do que a nova diretoria propôs, fica inviável”, afirmou o volante.

Apesar de não estar mais no Baenão em 2019, o volante disse que deseja sorte ao Remo, em especial para o técnico João Neto.

“Desejo boa sorte para a nova diretoria, para o novo executivo, para o trabalho que será feito. Principalmente para o Neto, no qual tenho respeito imenso. Desejo boa sorte e que seja um 2019 de muito futuro para a equipe do Remo”, finalizou.

O Liberal.com, 24/11/2018

1 COMENTÁRIO

  1. Graças a Deus fica aí mesmo vc até que deu uma melhorada mais não é lá essas coisas não pro clube fazer um esforço pra te trazer

Comments are closed.