Antônio Carlos Nunes de Lima
Antônio Carlos Nunes de Lima

O presidente em exercício da CBF, Antônio Carlos Nunes, revelou que a confirmação da edição 2019 da Copa Verde aguarda apenas receber uma assinatura restante. Ele adiantou, ainda, que esta mesma assinatura transformará a competição em uma disputa internacional.

A Copa Verde foi criada em 2014 para reunir clubes do Norte e do Centro-Oeste do país, além do Espírito Santo. Por dificuldades financeiras, após o cancelamento de um convênio com uma emissora de televisão, ficou com o futuro ameaçado. A alternativa foi buscar um novo parceiro que viabilizasse o certame financeiramente, como explicou Nunes.

“Estamos esperando apenas um documento para fechar de vez o negócio com a Usina de Itaipu. Já está tudo muito bem encaminhado e bem próximo do desfecho. A condição que Itaipu fez foi colocar clubes do Paraguai, uma vez que a empresa tem representações nos dois países. Aceitamos na hora”, falou, indicando que a ideia é que sejam construídos dois grupos para a primeira fase da competição.

“Teríamos os times brasileiros em um grupo aqui no Brasil, incluindo também 2 clubes do Paraná. Enquanto isso, teriam os jogos do grupo do Paraguai. Nas semifinais ou nas finais, brasileiros e paraguaios se encontrariam”, informou.

O Liberal.com, 12/11/2018

2 COMENTÁRIOS

  1. Vai ser só mais uma forma do Nunes querer fazer a mucura ser campeã Internacional. Tudo já manipulado.

  2. O Remo tem que tomar cuidado no futuro. O absurdo que se viu de Guarani e Figueirense. O que o pessoal da POnte preta (torcedores ) levantaram a negociação que alguns jogadores fizeram com enviados do Paysandu. Também aconteceu em Santa Catarina, aqui foi feito uma limpeza após o jogo. Como o CRB e Criciúma não podem provar juridicamente. O caso está abafado.

Comments are closed.