Milton Campos será o homem-forte do futebol azulino

19/10/2017
Milton Campos

O Remo tem vivido momentos delicados internamente, sobretudo nos últimos dias, em que a relação entre o presidente Manoel Ribeiro e a comissão que assumiria a gestão do clube entrou em rota de colisão. Nenhum torcedor, por mais otimista que fosse, esperava por um desfecho rápido e positivo do imbróglio para que, enfim, o clube desse o pontapé inicial no seu planejamento para 2018.

Porém, o mandatário azulino surpreendeu, voltando atrás e, em definitivo, optou por ceder à autonomia ao grupo de diretores em relação às funções administrativas no Leão.

Com o sinal positivo, fica a expectativa agora para os próximos passos, afinal, com exceção de Milton Campos, que se reuniu nesta quarta-feira (18/10) com o presidente para definir de vez esse caso e que será o principal mentor do grupo, não se sabe ainda ao certo quais serão as outras figuras que irão compor o time operacional. Até segunda ordem, Antônio Miléo Junior, que faria dupla com Campos na liderança da comissão, não está mais entre os participantes.

Contando com um planejamento afiado e feito para ser conduzido conforme a atual realidade do Clube do Remo, também não se sabe se a autonomia oficializada por Manoel Ribeiro corresponde a todos os itens requeridos pela comissão. Procurado para esclarecer o que ficou definido, Milton Campos preferiu não se manifestar. Por outro lado, contente com a definição, Manoel Ribeiro garantiu ter concordado com as solicitações.

“Vou dar toda a autonomia para que o Milton Campos atue no futebol e nas áreas que ele ache necessário. Acredito que agora, as coisas estão resolvidas”, destacou o presidente.

Diário do Pará, 19/10/2017