Pedro Vitor – Foto: Samara Miranda (Clube do Remo)
Pedro Vitor – Foto: Samara Miranda (Clube do Remo)

O atacante Pedro Vitor entrou em campo aos 42 minutos da etapa final do jogo contra a Tuna, com tempo suficiente para dar uma assistência para o gol de Jaderson, que fechou o placar de 2 a 0 a favor do Leão.

O jogador voltou a jogar profissionalmente depois de mais de 200 dias, recuperando-se de uma cirurgia. Foram poucos minutos em campo, mas o suficiente para ajudar o time.

“Gratidão, primeiramente, para Deus, por tudo que Ele fez e faz por mim, e a todos que estavam ao meu lado neste momento difícil que passei. Feliz demais pela volta e por ter ajudado meus companheiros com uma assistência”, comentou.

Pedro Vitor chegou ao Baenão para a temporada 2023, emprestado pelo Fortaleza (CE). Assim como a maior parte daquele elenco, ele não teve um início tão bom, mas aos poucos foi subindo de rendimento até chegar à condição de titular absoluto, sendo o grande destaque da equipe após a chegada do técnico Ricardo Catalá. Foram 30 partidas e 5 gols com a camisa azulina.

Nesta segunda-feira (01/04), ele falou sobre seu retorno e a expectativa pelos 4 clássicos seguidos contra o Paysandu, em jogos válidos pelas semifinais da Copa Verde e pelas finais do Parazão.

Espera pelo retorno

Pude entrar em campo e voltar a sentir aquela sensação de estar jogando, de ajudar meus companheiros. Fico feliz por ter ajudado o time com uma assistência, mas a felicidade ainda maior é de estar voltando e voltando com a vitória, não tem coisa melhor. Foram 8 meses muito difíceis na minha vida. Já havia passado por uma cirurgia em 2020 e sabia o que ia ser esse período. Pensei em várias coisas e, graças a Deus, tive pessoas do meu lado que me ajudaram muito, me apoiaram. Me dediquei cada vez mais para voltar bem, voltar 100% e dar o melhor para o Clube do Remo.

Condições de jogo

Me dediquei muito nessa recuperação para voltar bem e vou continuar meu trabalho, trabalhando, pensando jogo após jogo, para dar meu melhor dentro de campo e poder ajudar meus companheiros. Estou trabalhando dia após dia para cada vez estar melhor, cada vez estar mais preparado fisicamente. Sei que foram 8 meses de recuperação para voltar bem, tanto fisicamente, como mentalmente. Foi uma cirurgia muito complicada, mas hoje estou bem, meu foco é trabalhar dia após dia e me fortalecer cada vez mais para encarar qualquer tipo de jogo, seja um clássico ou um jogo normal.

Apoio da torcida

Sempre acompanhei o clube, os jogos, meus companheiros. Sempre tive esse feedback da torcida. Graças a Deus, sempre tive a confiança do torcedor e via isso nas redes sociais, em todo lugar, sempre faziam questão de me apoiar, de me mandar uma mensagem, de me incentivar. Fico muito feliz com isso, em saber que tenho esse respaldo com a torcida.

Jogar bem desde o começo

Ele (técnico Gustavo Morínigo) tem cobrado isso da gente e a gente tem procurado de alguma forma dar resposta que ele tem cobrado. Creio que a gente não pode deixar isso acontecer mais, a gente sair correndo atrás do placar sempre. Temos um time muito qualificado e a gente tem que se impor desde o primeiro minuto até o final. Acho que tem que ter uma conversa de toda a equipe para a gente decidir a melhor situação. Como falei, venho trabalhando forte, me dedicando, já estou pronto para qualquer situação. Sei que clássico é um jogo mais pegado, tem a rivalidade, mas estou preparado para qualquer situação.

Clássicos seguidos

Nós, jogadores, temos que gostar desses jogos grandes. Isso em mim é muito forte, gosto desses jogos. Estou preparado para poder ajudar meus companheiros, seja entrando no primeiro minuto, como entrando no segundo tempo, para ajudar a sair vitorioso. Quando estava parado e me recuperando, pensava assim. Se puder voltar a uma decisão, puder voltar a um jogo grande, é importante, inclusive, para uma afirmação. Gosto muito de jogar clássicos, de jogar jogos difíceis. Para mim, vai ser um privilégio voltar agora.

Jogar em várias posições

Sou um cara que me acho muito versátil, consigo jogar no meio, pelas pontas, já fiz em outros clubes em que joguei. Já fiz até lateral-esquerda também. Para mim, não vejo dificuldade, podem me botar em qualquer lugar. Quero ajudar meus companheiros e vou dar meu melhor sempre.

Diário do Pará, 02/04/2024

4 COMENTÁRIOS

  1. Isso mesmo, botar para jogar esse garoto, pois em suas perfeitas condicoes físicas vai trazer mta alegria ao LEAO. Futebol ele tem e deu uma pequena amostra no último jogo com um lançamento primoroso para o Jaderson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor informe seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui