Remo 0×1 São Bernardo-SP (João Afonso) – Foto: Samara Miranda (Clube do Remo)
Remo 0×1 São Bernardo-SP (João Afonso) – Foto: Samara Miranda (Clube do Remo)

O Remo segue sem engrenar na Série C do Brasileirão. A derrota por 1 a 0 sofrida neste domingo (09/06), para o São Bernardo (SP), foi a 2ª em 4 jogos como mandante na competição. Por conta de uma forte chuva antes da partida, o gramado ficou pesado durante os 90 minutos, fato destacado pelo volante João Afonso.

“Foi um jogo complicado pelo fator do campo também. A chuva atrapalhou muito nossa equipe, as duas equipes, na verdade. Mesmo com essas condições, no primeiro tempo conseguimos nos adaptar bem, ter bastante chance e não dar oportunidade ao adversário, mas infelizmente a bola não entrou. Estamos em uma fase em que estamos sendo punidos nos detalhes e, infelizmente, só com muito trabalho, só nós mesmos que vamos poder mudar essa situação”, disse.

O volante, que atuou como zagueiro nas 2 partidas sob o comando do técnico Rodrigo Santana, considerou que o time azulino dominou a equipe visitante, mas que o número de oportunidades não aproveitadas do Leão foi a tônica do confronto.

“Acho que conseguimos nos adaptar ao gramado, conseguimos nos impor diante da equipe do São Bernardo (SP), que era uma grande equipe. Se o futebol fosse matemático, nós sairíamos vencedores, mas infelizmente não é. Então é trabalhar mais ainda do que estamos trabalhando para sair dessa situação”, afirmou.

A 5ª derrota do Remo em 8 jogos disputados na Série C mantém o time longe da zona de classificação para o quadrangular do acesso. A distância, que deve aumentar por conta da diferença de jogos entre as equipes, atualmente é de 4 pontos para o G-8. João Afonso segue mirando a próxima fase, mas pensando um jogo de cada vez.

“Temos que pensar jogo a jogo, não adianta pensarmos lá no terceiro adversário, não. Temos que pensar no próximo adversário, corrigir o que erramos, tentar melhorar ainda mais o que acertamos. Óbvio que nosso pensamento é classificar, também temos que pensar em sair mais rápido da situação em que estamos, corrigir os nossos erros, para que a gente não peque mais nesses detalhes”, defendeu.

O Leão ocupa a 13ª posição, com 7 pontos, conquistados após 2 vitórias, 1 empate e 5 derrotas nos 8 jogos disputados até aqui na Série C. O próximo compromisso do Remo é neste domingo (16/06), às 16h30, contra o Ypiranga (RS), no Baenão, com transmissão ao vivo pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora.

Globo Esporte.com, 10/06/2024

Não perca nenhuma notícia do Clube do Remo! Se inscreva nos canais do Remo 100% no WhatsApp e no Telegram.

11 COMENTÁRIOS

  1. Futebol é bola na rede, o que os jogadores do clube do Remo São inimigo de gols, Remo teve chance de matar o jogo no primeiro tempo era para ter marcado pelo menos dois ou três gols no primeiro tempo

  2. Futebol é em parte matemática quero ver se um grande Time duelar com mangueirão com pelo menos na média de 30.000 torcedores por partida não tem capacidade para contratar um grande centro avante de fora com salario de r$250.000,00 reais por mês. O Leão precisa de apenas um centroavante goleador.

    • Azulino apaixonado, a coisa não funciona assim, no passado recente e no presente principalnente. Bom, voce deve lembrar do ataque dos sonhos do Flamengo, Romario, Savio e Edmundo, o que deu, fiasco. Recente PSG, menino mala, Mbape, mais Di Maria, fiasco. Hoje, é conjunto. O Remo, é uns dos únicos que continua apostando as fichas em goleador e oque ganhou, ferro. E no Brasil ainda tem um complicador, a vaidade, um querendo mostrar que é mais P que o outro. Remo 2023, tinha tudo para certo, Murica, Dom Plabito, Uchoa, Icaro e outros mais começaram a disputar quem tinha a maior P, sobrou para i trazeiro de quem, do pobre Leão.

  3. Esses bandos de pernas de pau tem cada resposta, para desculpas esfarrapadas, jogadorzinho medíocre, fica calado e pede pra sair, junto com os outros medíocres desse elenco inútil.

  4. Não entendo esses diretores do Remo e técnicos, vejamos quantas vezes começaram jogando os dois centro avantes ou atacantes, Ribamar e Italo foram várias vezes, experiência estes dois tem, mas não estão dando jeito, deveriam dar mais chance ao garoto da base é por falta de experiência? Como sempre queimam os garotos, não foram para copa são Paulo, para ter chances cadê essa vaga?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor informe seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui