Ricardo Catalá – Foto: Beatriz Reis
Ricardo Catalá – Foto: Beatriz Reis

O empate sem gols no clássico Re-Pa, disputado no domingo (04/02), resultou em uma enxurrada de críticas de parte da torcida remista, em especial pelo que consideraram uma falta de criatividade do Remo. A “lua-de-mel” então existente por causa de 2 vitórias nas rodadas inaugurais tornou-se um período de leve desconfiança.

O técnico Ricardo Catalá voltou a falar sobre um período inicial de preparação do time, assim como também comentou sobre uma pressão alheia à que já existe no dia-a-dia de um clube de massa, a da “cultura do cancelamento” vinda, quase que exclusivamente, das redes sociais e a repercussão que ela tem na vida dos atletas.

“Hoje existe uma vertente de querer julgar. Os caras (jogadores) são julgados sempre. O julgamento é cruel, porque hoje todo mundo tem voz, todo mundo tem um smartphone, todo mundo tem a possibilidade de manifestar sua opinião na rede social. A gente vive um tempo de destilar ódio e tudo isso tem um impacto”, explicou o treinador azulino, exemplificando como isso influencia na mente dos atletas.

“Nunca joguei um jogo desse tamanho, ou nunca participei desse clássico. Isso é o que acontece com muitos jogadores. Eles pensam que se cometerem um erro que for crucial para a equipe, eles podem ser detonados”, disse.

“Ele tem filho na escola, ele tem uma esposa que não vai poder ir ao supermercado. Então tudo isso passa na cabeça do cara. É inevitável”, completou Catalá.

De acordo com o treinador, se houver a oportunidade de outros clássicos serem disputados em 2024, os jogadores do elenco do Remo provavelmente estarão melhor preparados e, com isso, mais seguros daquilo que vão encontrar dentro de campo porque já vivenciaram isso.

Quando perguntado se incomodava o fato de não ter vencido um Re-Pa ainda e nem sequer ter feito um gol nos 2 clássicos em que esteve no banco azulino, Ricardo Catalá foi enfático ao afirmar que questionamentos como esse alimentam o discurso dos que apenas destilam ódio pelas redes.

“Não existem três clubes grandes aqui no Estado, existem dois – Remo e Paysandu. As disputas são entre eles. Estou treinador no Remo e ele (Hélio dos Anjos) está no Paysandu. Quem vence ou quem perde é o Remo ou o Paysandu. Então, personalizar não faz sentido nenhum, não ajuda em nada. Pelo contrário, é só mais um alimento para esse ódio que é destilado por aí e não faz sentido que a gente caminhe nessa direção”, afirmou.

Diário do Pará, 07/02/2024

28 COMENTÁRIOS

  1. Tem muito a evoluir para ter um grupo forte e competitivo do Remo, principalmente quando tem um time totalmente novo, em posições já estão sendo consolidado a titularidade no time, isso é muito bom. Evidentemente que o complemento dos titulares e a evolução da coesão do time só acontece com sequência de jogos, pois treinar não é suficiente.

    Mas o Catalá está certo, pois esse ambiente hostil e cheio de intrigas movidos por secadores, influenciadores (que fazem política) e imprensa mucurenta interessados em minar o ambiente do clube, com isso atrapalhar todo planejamento para o alcance dos principais objetivos do clube.

    O Remo não sairá do buraco enquanto seus dirigentes de futebol pensarem como amadores e tomarem decisões precipitadas, pegando cordas de torcedores imediatistas e do jornalismo parcial contra o clube.

    Estamos no começo do início de uma temporada, com apenas três jogos oficiais, estando o Remo com 78% de aproveitamento, quiças continue com esse nível de aproveitamento até o final desse ano.

  2. Catalá, se o CR tivesse perdido o jogo, jogando bola. Eu aceitaria!
    O problema é, empatar o jogo contra um time que (me desculpe os que não concordam), é tecnicamente inferior, aceitar o resultado e ainda pontuar alguns “pontos fortes”, que definitivamente não existiram.

    • Meu camarada aí de cima quero completar teu comentário, O Catalá é um treinador para o Mirassol time nanico e sem torcida e sem cobrança, um treinador fraco tecnica e taticamente, escala mal o time, põe ponta pra jogar de volante, joga no ultrapassado sistema 4-1-4-1, escapamos de ser goleado pela mucura.

  3. Catalá você está certo a imprensa não ajuda,mas atrapalha essa turma da mucura come ovo é arrota bacalhau,sabemos que o REMO tem um plantel bom e só tende a crescer cada vez mais.

    • Amigo Alexandre, perder REpa só é normal para a mucura fedorenta, afinal são fregueses de carteirinha com de 25 vitórias em favor do malino Leão Azul.

  4. O técnico Ricardo Catalá conhece; é fundamental o equilíbrio emocional, quando o Leão entra em campo a emoção supera a razão, não tem jogo fácil Remo X Tuna será um duelo parelho que vença o maior do Norte com a emoção e a razão em equilíbrio. A verdade é que o Leão é o maior do Norte portanto o Pará tem dono esta mensagem é muito significativa e está gravada no coração azulino por isso o Leão sempre duela para vencer.

  5. Catalá está certo a respeito da cultura de ódio. Hoje “todos” podem falar o que quiser, Xi gar e perseguir. Mas na verdade, podem, mas o anonimato, é obrigatório.
    O que eu acho que o Catala tem que entender é que, já falando de cultura, o povo paraense é dividido em 2, ou Remo ou mucura. Então, sabendo disso, o time não pode entrar sem competir, que foi o que aconteceu. Chamar a mucura de time de série B, já fizeram 3 jogos, bla bla, isso não interessa, é rexpa.
    Eles poderiam jogar até a champions league, não interessa, Rexpa tem que ser igual, é diferente.
    Não vai cometer o mesmo erro de dizer que rexpa é um jogo comum que não é, como fez o Márcio Fernandez, que acabou caindo depois. Tem que meter na cabeça dos jogadores isso. Se vai perder ou ganhar, não se sabe, mas tem que disputar, só isso.

    • Estimada Gilmessi77, a questão é que não se limitam a xingar, fazem ameaças à dirigentes, treinador e jogadores, inclusive às suas integridades físicas e de suas famílias, algo que estrapola o futebol esporte e paixão.

      Triste é gente que se diz remista compartilhando com essa cultura do ódio, dificultando a evolução do Remo no futebol profissional.

  6. Time em formação, é um trabalho de médio a longo prazo, muita gente atrapalhando o o jogo é uma roleta onde se ganha e se perde, continue com seu trabalho que vai dar frutos a torcida vive de resultado não de um trabalho.

  7. Aqui não pode perder clássico e pior é jogar mal como o Remo jogou, Camilo e Pavani não podem jogar juntos e o Curua não pode ser banco.

  8. Ainda bem que não perdeu, porquê no jogo de domingo o time foi covarde, laterais que so marcavam não apoiavam, time preso sem saída sem jogadas, tem que desses jogadores + atitudes, acredito na evolução do time.

  9. Concordo com a maioria dos comentários, tudo o que não pode acontecer é já entrar derrotado , principalmente no clássico com o rival , jamais , jamais , que isto tenha servido pela segunda vez se Catalá

  10. Concordo com a maioria dos comentários, tudo o que não pode acontecer é já entrar derrotado , principalmente no clássico com o rival , jamais , jamais , que isto tenha servido como lição pela segunda vez senhor Catalá , ja que no ano anterior o sr teve o mesmo erro , recuando o time no segundo tempo e perdendo p rival

  11. Bem vindo ao Seculo 21 Catalã!!!
    Ao invés de ficar se preocupando com isso…trabalhe…tdo na vida não resiste a trabalho, persistência e resiliência. T garanto q qdo o time começar a ganhar e jogar bem devido ao seu e dos seus jogadores do intenso trabalho, essa “cultura do ódio ” se tranformara em um ” sonho de amor” dessa torcida passional e apaixonada q é a do LEAO.
    Resumindo: Menos falatório e mais trabalho!!!

  12. Acredito muitas vezes que as coisas desando no remo pela propria torcida emocionada levada pela imprensa mucurenta.e é so aqui,do outro lado nos nao ver isso.

    Catala nao caiu de paraquedas,ja mostrou que tem capacidade,inclusive aqui mesmo,começo de temporada pessoal,bora apoiar,sei que ganhar o rival tem seu siginificado,mas nao vamos jogar um projeto fora por causa de um jogo mal jogado.

    Cada ves que nos causamos isso,levamos pra dentro do clube,dos jogadores,do treinador,insegurança,tumulto,nervosismo em uma partida,prejudicamos o proprio clube com mimimi influenciado por oportunista que nao quer ver o clube crescer.
    Vamos refletir.

    • Janio e Dinho, muito conscientes os comentários de vocês, as pessoas deveriam refletir melhor o momento e sobre essas críticas destrutivas que só prejudicam o ambiente do Remo.

      Se alguns acham que o bom é o que está na mucura, como o treinador deles que joga sujo, estão que passem a torcer pela mucura e deixem o Remo em paz.

  13. Foi empate e pronto …
    Acredito que jogamos o esperado.
    O time ainda está sem entrosamento e em formação.
    Acredito que o Catalá tem ciência do que não foi feito e em sua declarações claro que não pode dizer que fomos mal até para não desmerecer nossos jogadores.
    Tá certo também quando faz essas citações….
    Se ficarmos falando ou dando ouvidos a esses comentários, provavelmente já entraremos perdendo o próximo clássico. Não podemos jogar tanto peso em cima desse time aí … Ainda não ..
    Iremos melhorar sim…Mas acho que não será por esse caminho ..
    Vamos fazer nossa parte de torcedor, acreditar e não dar atenção a tais comentários como do mucurento Abner Luis na última segunda feira …
    Pra frente leão….Eu acredito muito

  14. Não queria treinar um time de massa? Então melhor deixar de mimimi e colocar esse elenco pra jogar. Pensando dessa forma, jamais treinará um flamengo ou uma seleção brasileira na vida!!!
    Competência mostrou que tem, agora é ser direto nas convicções como o Hélio do Anjos é!
    Pediu jogadores, aí estão, agora é mão na massa, ou melhor, futebol no pé!
    Boa sorte!
    E lembre-se, Re x Pa não é pra amadores, e resultados adversos, costumam derrubar técnicos!!!
    Tomara que não pense que estou disseminando a cultura do ódio!!!

  15. Cara eu fico perplexo com esses que acham que entendem de futebol e ficam tumultuando o trabalho que está apenas começando. Deixem o Catalá trabalhar em paz, para nosso próprio benefício, temos ser críticos? Sim, mas com base e respeito. Isso serve tbm para essa imprensa desportiva tendenciosa.

  16. Catala nao fica pro Brasileiro! Financeiramente eh uma pena, pois acaba que vai gerar um prejuizo fincanceiro para o clube, pois tera que arcar com a indenizacao, mas o Catala vem demonstrando que nao esta 100% preparado para liderar este grupo ao acesso.

    Desde o inicio percebi que o Catala nao eh o tecnico do Papelim. Eh muito claro que se ele nao vencer o estadual e chegar na terceira fase da Copa do Brasil, esta fora.

    Complicado que o parazao eh demais fraco, entao eh dificil mensurar se a equipe esta ou nao evoluindo.

  17. Catalá a torcida só quer que você como treinador desses jogadores.coloque os caras na posição da qual eles estão acostumados a jogar.nada de inventar e quando for substituir faça certo a troca.ai você vai vê a evolução do time no jogo.

  18. Remo e Paysandu já disputaram várias vezes, mas o torcedor mesmo, que enxergar nunca ficou bravo cm o clube quando perde porque um tinha que ganhar e outro perder, quando se ver os jogadores terem raça não vai na técnica vai na vontade, remo já perdeu pra mucura e eles cantavam de um lado e do leão cantava do outro, porque os jogaram, agora os jogadores entram em campo parece que estão entrando na sala da casa deles morrendo de cansados, sem força,sem vontade, sem raça, se não não conta pede pra sair, o rei Arthur dizia as vezes não tava dando na técnica mas eu ia na força,na vontade na raça.
    É isso que a torcida está reclamando, time melhor tecnicamente, mas muito inferior na raça.

  19. Garra Azul, compra uma casa e vai morar com o Catalá rapaz…. você e ele é só mimimi.

    Se o time continuar nessa falta de vontade, atitude observada tb no treinador na beira de campo, não vamos a lugar algum.

  20. Eu digo o seguinte: representar uma torcida desse tamanho, do Remo, claro, e ter um rival, freguês mas com um êgo do tamanho do tabu que nunca vão pagar, tem que conscientizar o atleta que Re X pa é “sangue nos olhos e um canivete bem afiado entre os dentes” . Quanto ao argumento da cultura do ódio dar pra acatar mas sem esquecer que os que cultivam tal sentimento não representam um percentual significativo da GRANDE NAÇÃO AZULINA.

  21. A verdade é que o time não jogou bem o clássico e perdeu de forma lamentável para a Tuna. Colocar a culpa em mídia social não é aceitável para um profissional. Sr. Catala pare de mimimi e trabalhe, além disso cobre maior dedicação dos jogadores! Perdemos da tuna com uma atuação horrível de zaga e principalmente do goleiro! Desculpe, mas não vou ficar elogiando frangueiro só para agradar lacradores

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor informe seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui