Fenômeno Azul
Fenômeno Azul

O Remo trata a venda da sua Sociedade Anônima do Futebol (SAF) como prioridade para os próximos anos. O Leão, inclusive, teve uma proposta em mãos na última semana, mas ela foi recusada pelos membros do Conselho Deliberativo (Condel).

Vista pelo presidente Fábio Bentes como a “alternativa para o futuro”, a SAF podem alterar drasticamente o calendário anual do clube. De acordo com o jornalista Carlos Ferreira, a criação de clubes-empresas no Pará poderia representar o fim da participação azulina no Campeonato Paraense e na Copa Verde. Segundo ele, a equipe buscaria vitrines mais atrativas, até fora do País, se necessário.

“O clube sairia de um modelo associativo, quando o lucro gerado é reinvestido na agremiação. A SAF, na sua essência, quer gerar dividendos com o esporte. Levando em consideração esse modelo, não imagino um clube jogando o Estadual e a Copa Verde, pois são competições que não representam vitrine. Caso a SAF chegue ao Pará, acredito que seja questão de tempo que o Remo busque competições até fora do Brasil para se preparar para o Brasileirão. Seria uma transformação real e absoluta”, explicou.

O jornalista avalia que o futebol vive um momento de “virada” no cenário institucional e é necessário que os clubes fiquem atentos a isso. Sobre como a questão está sendo tratada, Ferreira avaliou que o Remo está mais próximo da mudança.

“O Remo teve um grande salto em unir forças e pagou muito caro nas décadas passadas por resistir às transformações. Apesar disso, é um clube de convergência, de união de forças. O Remo trabalha em cima de um planejamento e olha adiante”, apontou.

No entanto, o jornalista acredita que a grande barreira que impede a implementação da SAF é o estatuto adotado pelo clube. Ferreira pontuou que uma mudança no documento poderia facilitar o processo, mas deixou um alerta para que essa modificação seja feita com cautela.

“Para que um clube vire SAF, a proposta deve passar pelo Conselho Deliberativo e por uma Assembleia Geral, com todos os sócios. Para que esse processo seja acelerado, deve haver uma mudança no estatuto. Os clubes estão no direito de resistir sobre isso, mas o problema de resistir está em ver o tempo passar. Outros clubes podem aderir à novidade na frente e quem não fizer isso, vai pagar o preço”, finalizou.

O Leão volta a campo neste domingo (29/05), a partir das 19h, para enfrentar o Floresta (CE), no Baenão. O jogo é válido pela 8ª rodada da Série C e terá transmissão ao vivo e exclusiva pela DAZN. Clique aqui para fazer sua assinatura agora e ganhe 30 dias grátis.

O Liberal, 29/05/2022

16 COMENTÁRIOS

  1. NUNCA UM COMENTÁRIO DO CARLOS FERREIRA FOI TÃO SENSATO SOBRE A SAF, É ISSO MESMO TENHO O MESMO RACIOCÍNIO.
    A TORCIDA DO REMO É A MAIOR DO NORTE, NUNCA TIVE DÚVIDAS !

    • Exato Carlos Pereira, o Remo com a sua forte marca, com a torcida gigante e ímpar que tem, não não deveria focar torneios regionais como o parazinho e a CV. Mas sim, buscar competições atrativas nacionais e internacionais que sejam vitrine e dêem retorno financeiro para crescimento do clube. Eu quero ver o Remo jogando nos próximos anos a série A e pelo menos uma sul-americana, isso sim, são campeonatos na altura que merece o Fenômeno azul.

  2. Esse Liberal quer tumultuar o Remo,vcs não estão vendo??Esqueçam essas matérias que só visam sacanear o Remo!!!

  3. Eu tbm acho q não era bem assim um elogia mais acabou sendo….égua mano toda hora esse pessoal posta algo do remo coisas q era p correr em segredo …da mucura boa revelam nada.

  4. Torço que a SAF chegue ao Remo, mas com consciência e responsabilidade, contribuindo para a melhora do Clube.

  5. Nós torcedores azulinos estamos alegres por mais uma vitória mas se continuar a gangorra do superado Bonamigo é trocar 6 por meia dúzia.

  6. ACREDITO QUE O REMO SE TORNAR UMA SAF SERÁ A MELHOR ESCOLHA PARA O CLUBE

    • Deixar a Copa Verde???? Só mentecaptos pensam dessa forma. Essa copa é o caminho mais curto pra faturar alto na Copa do Brasil. O campeão já entra recebendo 2 milhões e com possibilidades de ganhar mais 3 milhões, ou já esqueceram que quase o remo chega lá, nem na Série B o remo teria esse faturamento líquido em pouco tempo.

  7. Já era pro remo esta melhor,caiu ano passado de bobeira…deixaram aquele técnico escrito rebaixar o remo…

  8. Só baboseiras. Clube nenhum no Brasil pode deixar de disputar campeonato regional, a não ser que o campeonato deixe de existir, fora isso, o clube associado a Federação local tem que disputar o campeonato, se não corre o risco de sofrer alguma punição.
    No caso da SAF chegando no Remo, o que pode acontecer é o clube azulino colocar o sub-20 ou Sub-23, para disputar o Campeonato Paraense e a Copa Verde, e deixar o time principal apenas para o Brasileirão e Copa do Brasil, assim como passou a fazer o Atlético Paranaense, que usa os moleques da base para o estadual e deixa o time principal disputando a Série A, Copa do Brasil e Libertadores.

      • Exatamente! O único estadual que ainda vale alguma coisa é o campeonato paulista. Clube grande ou que está em processo de ser grande nem liga para campeonato estadual ou regional, veja o exemplo do Atlhetico PR ou Atlético de Goiás, jogam com sub20 estaduais e nem participam de regionais, mas focam a preparação do profissional para o brasileiro, CB, sul-americana ou libertadores. Assim que o Remo deve pensar se vier a ser uma SAF.

  9. Mais , por enquanto minha gente ISSO é um SONHO, vamos nos preocupando com o próximo compromisso da serie c, temos que ganhar com melhor saldo de gols ainda e nos firmar na ponta da tabela,,pois logo no futuro o remos vai pegar 4 times fora de casa que serão fortíssimo, boa semana de treino para o Leão. E boa semana pra todos nós TORCEDORES

Comments are closed.