Marcelo Bentes
Marcelo Bentes

Atual campeão paraense nas categorias Sub-17 (2021), bicampeão Sub-20 (2021-22) e do Parazão feminino (2021), o Remo segue se preparando para as disputas dos Estaduais Sub-17 e feminino de 2022, que encerram a temporada do futebol paraense.

O diretor da base azulina, Marcelo Bentes, revelou alguns projetos do clube, como melhorias na categorias, importância do Centro de Treinamento e o atendimento ao time profissional ao longo dos últimos anos.

Marcelo está à frente da base azulina, ao lado de Jorge Piedade e Paulinho Araújo, incansáveis na luta pelos meninos e meninas do Baenão.

“A preparação para a categoria Sub-17 está forte, com o professor Wesley Raad, todos os dias. Estamos treinando no CT com o objetivo de conquistar o bicampeonato estadual”, disse.

“No feminino, contratamos Lora Capanema, Lora Soure, Raquelizinha, Lubrya, Milena, todas as atletas vieram da Esmac. É um time forte, pronto para lutar pelo bicampeonato feminino. Contratamos também a Talita e a Perotes, que estavam no Paysandu, além do treinador Mercy Nunes, supercampeão pela Esmac, e a preparadora física Cássia Gouvêa. Então o Remo vem forte no feminino também”, completou Bentes.

Para o diretor azulino, a compra do Centro de Treinamento, em Outeiro, representa boa parte do sucesso remista dentro de campo nas categorias de base.

“O CT é primordial para o Remo. Ele foi a alma do negócio para a base ter conquistado títulos e estar revelando jogadores. Posso dizer de 5 a 6 (atletas) que estiveram no profissional, como o goleiro Ruan, os atacante Tiago Mafra e Ronald, o zagueiro Davi e o meia Pedro Sena. Isso mostra que o trabalho está sendo feito e todo esse sucesso é por conta do CT do clube”, falou.

A evolução na base azulina é constante. CT, NASP, uniformes, jogadores já com contratos com o clube, valorização dos atletas no profissional, mas ainda faltam algumas coisas, segundo Bentes, que garantiu que o Remo está no caminho e que, no máximo em 2 anos, o Leão já esteja realizando negociações de atletas com outros clubes, tanto no masculino, quanto no feminino.

“Acredito que a base do Remo esteja toda estruturada em 2 anos. As coisas estão evoluindo, o trabalho tem que continuar, pois eu, Paulinho Araújo e Jorge Piedade pensamos que a base é a alma do negócio. Ela é o coração do clube. Conseguindo revelar a atletas e, em seguida, negociar jogadores, o trabalho é correto”, apontou.

“O objetivo do Clube do Remo é negociar atletas, além de ser campeão. Consequentemente, é importante negociar jogadores, para fazer vendas, mas não só isso, temos que revelar jogadores para as equipes profissionais”, concluiu.

O Liberal.com, 11/09/2022

2 COMENTÁRIOS

  1. E isso aí, trabalhar a base é fundamental para o crescimento do Clube,mas,dar boa alimentação
    e preparação para esssss garotos também é necessário!

Comentários