Matheus Oliveira e Marcos Júnior
Matheus Oliveira e Marcos Júnior

O desafio é de grande envergadura, mas os remistas já se acostumaram a superar obstáculos desse porte na atual campanha na Série B. Contra Cruzeiro (MG) e Vasco (RJ), dois dos campeões brasileiros que disputam a competição, o time de Felipe Conceição realizou apresentações consistentes do ponto de vista coletivo, com direito a destacadas performances individuais. Não há dúvida: o retrospecto é o principal trunfo azulino para encarar o Botafogo (RJ).

Victor Andrade marcou contra o time mineiro aquele que é considerado o gol mais bonito do campeonato até o momento, um dos mais espetaculares das 4 Séries do Brasileirão 2021. Na partida, o Remo teve um desempenho tático de alto nível, marcando bem e resistindo às pressões do adversário.

Diante do Vasco (RJ), o rendimento foi ainda melhor no aspecto ofensivo. O Remo surpreendeu o visitante com gols ainda no primeiro tempo e se deu ao luxo de desperdiçar pelo menos mais outras 3 chances preciosas para ampliar o marcador.

Por coincidência, foram as melhores exibições do Remo no campeonato dentro de Belém. Esse é o sarrafo que o time tem em vista como projeção para o confronto deste sábado (04/09), às 19h30, no Baenão.

Passar pelo Botafogo (RJ), atual 4º colocado, significará também afastar as críticas sofridas pela equipe pela desleixada atuação contra o Brasil (RS), na última rodada. Tudo o que o time tinha mostrado de evolução até a 19ª rodada caiu por terra com o apagão tático e individual do time em Pelotas (RS).

Contra os botafoguenses, Felipe Conceição terá que montar um time de novo castigado por desfalques importantes. O setor mais afetado é o centro da zaga, onde as ausências de Romércio e Kevem obrigam a reedição da dupla titular na campanha da Série C 2020 e no Campeonato Paraense deste ano, com Rafael Jansen e Fredson.

Do meio para frente, o time segue sentindo a falta do articulador Erick Flores, mas ganha o reforço do meia Mateus Oliveira, que começava a adquirir ritmo e entrosamento quando se lesionou. O ataque perde importante alternativa de lado com o afastamento de Lucas Tocantins por contusão.

Não há também a opção de Renan Gorne centralizado. O centroavante foi expulso contra o time gaúcho. Sem ele, sempre contestado pela torcida, o Remo terá que obrigatoriamente atuar com um ataque de mobilidade, com Felipe Gedoz de novo como falso 9. Não funcionou nos últimos jogos, mas é a única opção possível.

Blog do Gerson Nogueira, 03/09/2021

3 COMENTÁRIOS

  1. Deixa de conversa fiada homem não precisa colocar Gedoz de falso 9 não dá certo já viu que não da certo tá inventando.

  2. Vamos encarar o bostafogo e GANHAR essa partida.Os 3 pontos serao fundamentais para o Rei da Amazonia.

Comments are closed.