Jefferson
Jefferson

A 34ª rodada da Série B do Brasileirão deixou um saldo bastante negativo para o Clube do Remo. Não bastasse a derrota, fora de casa, frente ao CSA (AL), o Leão ainda teve contra si resultados obtidos por concorrentes na luta para se manter na competição em 2022. A equipe remista acabou caindo da 11ª para a 15ª colocação na classificação do campeonato.

Mais do que nunca, o time azulino precisa de uma vitória, nesta terça-feira (09/11), a partir das 19h, diante do Operário (PR), no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa (PR), para poder respirar um pouco mais aliviado e manter o sonho de seguir na competição.

O grande problema para o Leão é que a equipe da casa também precisa de uma vitória para deixar a 13ª colocação e subir mais alguns degraus na classificação. O time paranaense vem de um empate dentro de seus domínios, em 1 a 1, com o Goiás (GO).

Assim como os azulinos, seus torcedores também estão cobrando uma reação, o que lhe deixa na obrigação de fazer o dever de casa. A equipe da casa tem um rendimento de 49% jogando no seu estádio, enquanto o Remo tem 33,3% de aproveitamento como visitante.

Segundo os números do site estatístico “Chance de Gol”, após a rodada passada, o Clube do Remo aparecia com 7,8% de chances de rebaixamento à Série C do ano que vem. A probabilidade é pequena, levando em conta que equipes que estão mais abaixo na classificação, como Londrina (PR), Confiança (SE) e Vitória (BA), têm 71,3%, 94,3% e 97,8% de chance de queda, respectivamente.

O Brasil (RS), lanterna da disputa, já está com vaga garantida na Série C de 2022 e apenas vai cumprir tabela no restante do campeonato.

Apesar do momento delicado vivenciado pelo Leão, o técnico Felipe Conceição recomenda que o torcedor azulino não entre em desespero, confiando que o time vai conseguir, ao término do campeonato, manter-se na Série B no ano que vem.

“A gente tem uma pontuação que nos permite atingir o objetivo. É lógico que bate uma angústia conforme vai passando o tempo, é natural. A gente também sente e fica nessa ansiedade de atingir logo o objetivo, mas a equipe está encorpando nessa reta final”, disse.

O treinador admitiu que chegar às últimas rodadas do campeonato convivendo com o fantasma do rebaixamento não era o planejado por ele e seus jogadores.

“A gente desejava estar mais tranquilo, mas entendemos o contexto que passamos e o que estamos passando”, justificou o treinador azulino, que foi bastante criticado pela torcida após mais um resultado negativo.

Na véspera do jogo decisivo contra o Operário (PR), Felipe Conceição, mais do que nunca, teve motivos de sobra para esconder a escalação do Remo para a partida, mas ele deve fazer mudanças na equipe azulina em relação a que iniciou contra os alagoanos.

As alterações atingiriam os 3 compartimentos da equipe azulina, ou seja, defesa, meio-campo e ataque.

Entre os barrados na defesa azulina estariam o zagueiro Romércio, que não vem jogando bem desde que retornou do DM, assim como o lateral-esquerdo Raimar, em visível queda de rendimento. Os substitutos seriam Kevem e Igor Fernandes.

No meio, o volante Arthur, bastante criticado pela torcida, pode ceder sua vaga para Pingo, que entrou no decorrer do jogo em Maceió (AL) e recebeu elogios de Conceição.

No ataque, Matheus Oliveira pode ser a bola da vez, após cumprir suspensão por ter recebido o 3º cartão amarelo diante do Londrina (PR). Na frente, o técnico azulino tem ainda a opção de Jefferson, que tem sido uma peça frequentemente acionada, embora na partida em Maceió (AL) não tenha feito tanta diferença. Lucas Tocantins, que saiu de campo lesionado, é dúvida.

Nesta segunda-feira (08/11), Conceição comandaria um treino de apronto para o seu time, na Universidade Estadual de Ponta Grossa (PR), mas a movimentação acabou sendo trocada por outro tipo de atividade, pois muita gente do Operário (PR) estava presente no local em razão do treino de uma das equipes da base do time paranaense.

Para evitar o trabalho de possíveis “olheiros” do adversário e não entregar a formação do time de mão beijada, Felipe Conceição evitou dar pistas de como pretende colocar o Leão em campo.

Diário do Pará, 09/11/2021

3 COMENTÁRIOS

  1. Se depender do Tonho da Lua, já era. Se depender do Fábio Bentes, o Tonho da Lua devolve o Remo pra Série C.

  2. INFELIZMENTE VAI CAIR!PELA INCOMPETÊNCIA DA DIRETORIA E PELO PLANTEL E TIME FRACO,COM EXCEÇÃO DO GOLEIRO,QUE POSSUI! SOU REMISTA MAIS NÃO ACREDITO MAIS !

Comments are closed.