Raimar
Raimar

O sonho virou realidade para o garoto Raimar, de 19 anos, nascido na região Norte e que hoje é quase uma unanimidade entre os torcedores do Remo. Natural de Manaus (AM), o lateral-esquerdo não sentiu a pressão de ter estreado com a camisa do Remo, fora de casa, na Série B 2021.

Mesmo novo, Raimar já teve rodagem em grandes clubes, saiu da capital amazonense, iniciou jogando futebol na rua com os amigos, depois foi para o time do bairro e, posteriormente, passou pelo futsal. Aos 13 anos, disputou uma competição em Roraima, onde se destacou e com a ajuda de um cunhado, que fez um vídeo com seus melhores momentos chegar até o Coritiba (PR).

Raimar jogou também no Paraná (PR) e agora pertence ao Athletico (PR), de onde veio por empréstimo ao Leão. A chegada ao Baneão contou com aquela situação difícil de se adaptar ao clima quente, mas aos poucos o lateral vai conquistando seu espaço no clube.

“Senti um pouco de dificuldade com a questão do clima. Saí de Curitiba (PR), estava bastante frio. Cheguei aqui, um clima bem diferente, muito quente. Essa foi a parte mais complicada de adaptação, já que fisicamente estava treinando no Athletico (PR) e não tive dificuldades”, falou.

Raimar já atuou 3 vezes com a camisa do Remo nesta Série B, mas seu primeiro jogo como profissional não sai da memória, uma estreia cheia de emoção, virada e festa remista dentro do estádio Barradão.

“Foi tudo rápido. Cheguei e em uma semana já estava tudo regularizado para eu jogar. O que me deixou ansioso mesmo foi a minha estreia como profissional, no jogo contra o Vitória (BA)“, lembrou.

Mesmo sendo um dos mais novos no elenco azulino, Raimar possui a confiança de todos no clube e já têm seus parceiros no elenco, aqueles mais experientes, que passam tranquilidade e força em um momento fundamental na carreira.

“Estou tranquilo no Remo. Marlon e Igor Fernandes me ajudam bastante dando conselhos, ensinando como devo atuar. Estou encarando essa responsabilidade e vamos conseguir os objetivos”, disse.

Do anonimato aos seguidores nas redes sociais, o carinho da torcida do Remo vem impressionando o jogador, que tenta recompensar tudo isso ajudando o Leão.

“Conhecia bastante o Remo, pois sou da região Norte, um clube em que a torcida é fantástica, que apoia. Adaptei muito rápido e tenho tentado ajudar de todas as formar, para retribuir esse carinho do torcedor e o clube alcançar os objetivos”, finalizou.

O Liberal, 27/09/2021

9 COMENTÁRIOS

  1. Esse Raymar, guardada as devidas proporçoes, faz lembrar de Luis Florencio grande lat esquerdo que veio pro Remo no fim dos anos 70 inicio dos 80, do futebol amazonense, portanto, ja e uma otima referencia.Continue com seu grande trabalho Raymar!!!

    • Realmente, o grande Luis Florêncio……bons tempos aquele, agora revivendo na pessoa do garoto Raymar. É uma pena que tenha vindo por empréstimo e tenha de ir embora. Vai deixar um vácuo na lateral esquerda. Mas que nos dê grandes alegrias enquanto aqui estiver.

  2. Só o Conceição que não via isso. Se tivse jogado contra o Gyarany (até hoje nao entendi), a história poderia ser outra.

    • Segundo o Conceicao, o Raimar ainda estava em process de recuperacao fisica do primeiro jogo e decidiu poupa-lo.

  3. Grande Raimar, moleque de muita personalidade, habilidoso e veloz, seguro na marcação e agressivo no ataque, joga muito bem de lateral ou meia ou ponta, é titular do time e não tem melhor que ele como lateral esquerdo no atual plantel. Acredito que Raimar ainda tem muito a dar e evoluir nessa série B jogando pelo Remo, ele é um jogador que torço muito que continue no plantel para 2022.

  4. Investir na base é tudo! Ao longo do tempo, Já vi moleque da base do Remo tão bom ou melhor que o Raimar ser ignorado. Espero que o Remo mude a mentalidade e tenha uma política real para desenvolvimento de talentos. E vejam que mesmo sem o apoio que as categorias de base deveriam ter, o Leão Azul vem revelando pontualmente grandes valores. Mas a gente chegará lá. Pra cima, Leão!

Comments are closed.