Romércio
Romércio

Em campo, o Clube do Remo surpreendeu e calou a boca de muitos críticos no primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro. Após um começo desanimador com estadia na lanterna, o Leão reverteu o cenário e gerou boa expectativa para o returno.

Muito disso se deve ao entrosamento dos setores táticos, a exemplo da defesa, que melhorou o rendimento, tanto no suporte quanto no amparo ofensivo. Nesse processo de evolução, um nome se credencia como destaque: o do zagueiro Romércio, que ajudou a dar liga na compactação azulina.

Experiente na competição, por onde atuou com as camisas de Coritiba (PR) e Guarani (SP), o defensor tem tido regularidade em campo. Em 17 jogos pela Série B, diversos bloqueios e um gol marcado já ostentam o rendimento do profissional.

Apesar de não poder reforçar o grupo neste começo de segundo turno, em virtude de recuperação de lesão, o jogador é só elogios para a qualidade do plantel. De postura séria, como um “xerifão” raiz, o “brabo” do Baenão até comentou o fato da comemoração sem sorrisos, no gol anotado na vitória sobre o Vasco (RJ), na 18ª rodada.

“Sou um cara muito sério. Na hora do gol, mantive a postura que sempre tenho em campo, que é ser sério, concentrado no jogo. Isso serve para que os atacantes vejam também que não vai ter moleza para o lado deles”, comentou.

“Às vezes, discuto bastante com alguns atacantes de alguns times, porque acontecem trombadas sem bola e eles acham ruim e eu já falo: ‘aqui não vai ter moleza, do meu lado não vão arranjar nada’. Sempre tive esse meu jeito sério, antes era mais, até melhorei um pouco, mas o Romércio vai ser sempre cara fechada e focado no jogo”, disse o defensor.

Em processo de recuperação, o jogador deve voltar a reforçar o time em 2 semanas, conforme previsão do Departamento Médico. Confira a seguir uma entrevista com o xerifão azulino!

Desde a sua chegada, o sistema defensivo do Remo passou de contestado a elogiado, com direito a participação em gols. Como você avalia essa mudança?

Sou um cara que me dedico muito ali na defesa. Não gosto de tomar gol, então sempre procuro dar o meu máximo ali atrás para que, quando surgirem as oportunidades, na bola parada, os companheiros possam contar comigo, sim. Estou sempre treinando a parte ofensiva na bola parada, para poder ajudar nessa característica. Pretendo fazer mais gols nesse segundo turno, então é trabalhar cada dia mais para poder ajudar nessa bola área.

O que foi determinante para essa evolução defensiva do time?

Quando cheguei, o sistema defensivo do Remo era muito contestado e não tive muito tempo para treinar, mas no dia a dia, sempre estamos conversando com os companheiros e fomos ajustando. Conversando com eles que iriamos jogar pertinho, para quando um errar o outro ajustar e corrigir o erro. Na base da conversa, a gente ajustou muita coisa e, agora, com o (técnico) Felipe Conceição, que é um cara que cobra muito a defesa. Ano passado trabalhei com ele no Guarani (SP) e já sabia disso. Tenho certeza que temos muito a evoluir no decorrer do campeonato.

Sua postura séria é outro ponto que chama atenção nos gramados, tanto na comemoração da vitória, quanto na celebração do gol. Isso é uma estratégia?

Esse estilo “xerifão” vem pela minha regularidade, minha postura séria. Então, dentro de campo, vou ser sempre esse cara sério, entrar e demonstrar para os adversários que não estou ali para brincadeira, vou ser sempre assim. Estou muito feliz por esse momento que estou tendo, vestindo essa camisa, pelo carinho dessa torcida. Eles podem esperar um Romércio sempre aguerrido para levar o Clube do Remo para a ponta da tabela.

Qual a fórmula para o sistema defensivo ser ainda mais eficaz nesse segundo turno da competição?

A questão coletiva. A contenção defensiva começa lá na frente. Os caras ali na frente estão se doando ao máximo para a bola chegar mais “quebrada” possível. É um trabalho conjunto, procurando entender o que o professor pede no dia a dia para executar nos jogos. Então, a gente trabalha muito com a marcação em cima, para que a bola chegue mais ou menos “quebrada” e não mano a mano, que é difícil. Os caras ajudam bastante lá na frente e a tendência é só evoluir a cada dia.

Diário do Pará, 22/08/2021

8 COMENTÁRIOS

  1. E o Keven? Tb esta muito bem. Guardadas as devidas proorçoes comparo Romercio- keven com Aldair-Marcio Santos que acabaram se firmando torço pra que essa zaga do Remo consiga crescer mais a cada jg e conquistar os objetivos do clube de periça.

    • Comércio chegou e conquistou a nação azulina pela sua garra e seriedade. Aliás,seriedade e uma palavra que falta chegar em outros jogadores que querem levar vantagem sobre as arbitragens reclamando constantemente por qualquer trombada e caindo no gramado parece um jogador da seleção brasileira.
      Parabéns ROMERCIO !

  2. O que nos preocupa são tantas baixas no time em um momento crítico, não conseguimos manter a mesma escalação em 2 partidas , isso é mto sério, apesar de sabermos que isso acontece com outros clubes , mas a frequência que vem acontecendo com nosso clube está acima do normal a meu ver. Isso precisa ser revisto urgentemente, até pq são mtos jogadores que ficam de fora .

  3. Parabéns Romercio você é um dos melhores zagueiros que já passou pelo Leão azul paraense.

  4. O Romércio joga muito, é o nosso cherifão, está fazendo muita falta, tomara ele que não demore voltar a jogar no time.

  5. MEU PRESIDENTE COLOQUE PESSOAS DA SUA CONFIANÇA PARA ASISTIR ALGUMAS PARTIDAS DA SERIE C E D TEM JOGADORES QUE SONHAM EM JOGAR NO NOSSO AMADO LEÃO COM CERTEZA SERIA BARATO E COM QUALIDADE FAÇA ISTO . QUE VAMOS SUBIR PARA O G4 COM CERTEZA.

Comments are closed.