Fábio Bentes
Fábio Bentes

A Comissão de Protocolo de Saúde da Federação Paraense de Futebol (FPF) finalizou o documento para orientação do retorno do público aos estádios do Estado. Com a limitação para apenas 20% da capacidade das praças esportivas na capital, o presidente Fábio Bentes estime que os ingressos para os jogos do Leão tenham preços muito altos.

“Sendo muito sincero, é economicamente inviável. Vamos ter a reunião da CBF na quarta-feira (08/09), às 12h, para definir sobre liberação de público. Se for aprovado, vou sentar com a diretoria e fazer contas. Para poder ter condições de empatar despesas, teria que ter um ingresso de uns R$ 200 a R$ 250”, disse.

O dirigente azulino criticou o percentual adotado e utilizou alguns exemplos para questionar a razão para retornar apenas 20% de público.

“Curioso que os bares, boates, shows e manifestações estão todos lotados e lá ‘não pega Covid’, só pega no estádio. Somos a última atividade econômica e retomar e a Prefeitura está querendo impor regras que não se cobra em nenhum dos casos que citei”, concluiu.

Caso a volta das torcidas seja aprovada na reunião da CBF com os clubes, o Remo pode ter autorização para receber o Fenômeno Azul no Baenão no jogo contra o Avaí (SC), no dia 16/09. A partida, válida pela 24ª rodada da Série B, começa às 21h30.

O Liberal.com, 07/09/2021

12 COMENTÁRIOS

  1. É isso aí presidente eu concordo com você quem quiser reprovar a nossa opinião pode reprovar mas 20 % sabe o que isso presidente porque eles não dependem de receber seus salários do futebol e digo mais por isso que eu baixo o casete aqui e meus comentários atualmente não são publicados aqui eles não estão nem ai , quantos mais eles poderem prender o povo, botar medo no povo eles irao bota, olha aí as escolas já era pra Esta funcionado as escolas estaduais mais eles não concordaram, mais o salários deles tá na conta todo mês e agora só porque é futebol , esporte lazer estão boicotando QUERENDO liberar 20% de torcedor a onde que da pra alguma coisa? quem tem uma folha de salários de jogadores que chegar a 1.200.000 .00 um milhao e duzentos mil, isso é brincadeira . PACIÊNCIA .

    • Kkkkk. Tá de sacanagem Fábio bentes?
      Esse time aí, merece ingresso de no máximo 100 reais.

  2. É necessário que A FPF e clubes abram um diálogo com as autoridades sanitárias municipais, com o prefeito e com as organizadas. 20 % só de público! é sério??? ISSO é o mesmo que proibir a entrada. Acho que há possibilidade de ampliar este percentual, por outro lado, é preciso que as organizadas não fiquem aglomeradas ao redor do estádio porque se assim o fizerem, a proibição de público nos estádios voltará a ser retomada.

  3. Tudo depende de uma análise racional. Neste caso podemos lembrar que o Pará já tem aproximadamente 30% de sua população vacinada com duas doses ou a dose única, então o mais racional seria permanecer com 20% e quando o Estado atingir 60% de vacinados liberar 50% do estádio para o Público. Deveremos ter uma média de 5 jogos do Leão e 3 jogos do PSC em Belém antes de atingirmos 60% de vacinados com duas doses ou a dose única. O Governo do Estado entraria com um aporte de R$300.000,00 por duelo, no total caberia R$ 1.500.000,00 para o Leão e R$ 900,00 para o PSC. E nós torcedores do leão e do PSC, daríamos 3 Kg de alimento não perecível por jogo, que seria entregue a uma entidade que faz as doações as famílias mais carentes. Eu fiz um comentário que o Doutor Helder Barbalho não vacilará. Como Governador ele tem autoridade para decidir com o aprovo da Assembleia para entrar com este aporte financeiro, Esporte é vida e dar um pouco de alimento aos mais carentes é responsabilidade de toda sociedade, e quem é cristão faz a sua parte de coração, Jesus disse que quem acolhe os mais necessitados está com ele e terá as bênçãos do Todo Poderoso que é onisciente, onipotente e onipresente.

    • “Doutor” H.B.? Só se for em LOCUPLETAGEM com o bem público. Ainda tem quem se iluda.

      A questão da liberação de apenas 20% do público, é pura demagogia das “desautoridades” municipais de Belém.

      Todos os locais com acesso público na cidade, estão sem controle de quantidade de usuários.

      Mas, só nos estádios de futebol, eles querem 1/5 da capacidade. É para dizer que têm interesse nas pessoas, que se importam com alguém. Não enganam mais.

      Quanto ao Valor dos Possíveis Ingressos (VPI), no BAENÃO, a conta é simples:

      Dividir o valor da Folha Salarial (FS), pelo número de jogos mensais (JM). E, o resultado, dividir pelo Público Pagante (PP).

      Assim: VPI = (FS/JM) / PP.

      Exemplo:
      FS = 1,2 MR$.
      JM = 3 jogos por mês.
      PP = 4.000 REMISTAS.

      VPI = (1.200.000,00/3)/4.000

      VPI = R$100,00

      Conclusão:
      Se, liberarem 4000 pagantes + 500 cortesias + 2500 SÓCIOS-TORCEDORES = 7000 presentes.

      Ou seja, ~50% da capacidade do BAENÃO.

  4. não era pra voltar nenhuma opção de lazer. Fato pois as opções de lazer são desnecessárias nesse momento. Qualquer aglomeração desnecessária tem que combater

  5. O LEÃO PRECISA DO FENOMENO QUE JA AJUDOU ATE DEMAIS POREM ESSA DIRETORIA ESTÁ DE SACANAGEM SE PERDER PRO VITORIA A SITUAÇÃO COMPLICA ……PO A MUCURA CONTRATA A TORTO E A DIREITA PO E O REMO TEM UM TIME MAS NAO TEM ELENCO DE QUALIDADE….TIME QUE ENTROU CONTRA BOTAFOGO ….SEJA O QUE DEUS QUIZER……..

  6. Isso só pode ser piada, né? Qual o torcedor vai pagar R$-200,00 pra ver Gedoz se esconder do jogo, L Siqueira se arrastar e Renam Gorne desperdiçar as poucas oportunidades criadas pelo Remo?

  7. O correto seria a sociedade colaborar com mais doações de alimentos para os mais carentes sem necessidade de aporte financeiro do Governo para os Gigantes do Norte que representam o Pará na B e na C. É lógico que esta arrecadação obrigatória de alimentos terminaria quando fosse atingido o aporte financeiro do GEA, no valor total de R$ 2.400.000,00, o que é equivalente a 160.000 doações no valor de R$ 15,00 ou então o ingresso seria no valor de R$ 65,00 ficando sempre R$ 15,00 livre para os cofres do Governo do Pará até atingir 160. 000 bilhetes, sendo que 100.000 bilhetes vendidos seria por conta do Leão e 60.000 por conta do PSC. Em todas as rodadas haveria arrecadação para o Governo do Pará talvez nas últimas arrecadações os Estádios já estarão liberados em 100% e esta promoção será concluída rapidamente. Moral da história não haverá locupletamento com bem Público, e os Gigantes do Pará poderão contratar seus últimos reforços para que o Estado permaneça com seus dois maiores Clubes na elite o futebol Nacional.

  8. A dupla de Jogadores do Atlético Paranaense reforça em muito o bom Time do Leão faltará apenas o centroavante titular que tenha um rendimento maior do que o Goner,, com certeza o Leão vai atingir 5.000 sócio torcedor adimplente assim que for liberado pelo menos 80% da capacidade do Baenão, isto pode demorar de 2 a 3 meses, e será tarde demais para contratação do centroavante titular, eu espero que Goner consiga atingir seu bom futebol contra o Vitória e o Leão consiga vencer ou pelo menos empatar, estará tudo resolvido, o centroavante que vier será reserva de Goner, ou seja o Leão atingiu a maturidade para se classificar entre os que permanecerão na B.

Comments are closed.