Fenômeno Azul
Fenômeno Azul

Torcedores, enfim chegou a hora do tão sonhado retorno! A reunião do Conselho Técnico da Série B, realizada na tarde desta sexta-feira (17/09), decidiu pela volta do público aos estádios nas cidades que já tiverem liberação das autoridades. A condição era que mais de 80% das cidades dos clubes pudessem receber torcida e esse número foi atingido.

A decisão vale a partir da 25ª rodada, que começa no domingo (19/09), com a partida entre Vasco (RJ) e Cruzeiro (MG), em São Januário.

Também nesta sexta-feira (17/09), pela manhã, a Prefeitura de Belém autorizou, por meio de decreto, jogos de futebol com até 30% da capacidade do estádio, seguindo o percentual adotado pelo Governo do Estado.

Como joga a próxima rodada fora de casa, contra o Guarani (SP), em Campinas (SP), o Remo deve ter sua torcida de volta ao Baenão na partida seguinte, contra o Náutico (PE), no dia 24/09, às 19h, pela 26ª rodada.

Roma News, 17/09/2021

4 COMENTÁRIOS

  1. Se Deus me ajudar ainda quero aplaudir de pe esse grupo que esta fazendo uma campanha que orgulha tds nos. Parabens atletas, diretoria e toda comissao tecnica ah ia esquecendo o principal, a torcida maravilhosa do nosso LEAO. Vamos continuar firmes em busca das vitorias!!!

    • Eu acho que 30% é pouco aja visto que a pandemia no Pará arrefeceu, libera logo 100% já que outros estabelecimentos como shoppings, bares, restaurantes já estão lotados.

  2. Mais de 590 mil mortes pela covid, ainda está alto o número de contaminação e mortes em 24 horas, o país tem 37% da população imunizada, mas para se pensar em liberação total é preciso atingir os 70% dos brasileiros totalmente imunizados.

    Portanto, é asneira dizer que bares ou boates estão liberados e futebol não, acontece que o número alto de contaminação e mortes é justamente por causa desses aloprados que se aglomeram em plena pandemia. Como exemplo a fatídica comemoração na DOCA pelo acesso à série B que resultou em contaminação da covid em vários jogadores titulares do time Remo e consequentemente a perda do título importante da série C no ano passado.

    Há também risco de futuros processos judiciais com alta indenização movidos por terceiros (torcedor, jogador, colaborador, etc) caso o clube seja negligente.

    Mas eu acredito que a decisão de liberação dos 30% em Belém tenha sido de bom senso, e com juízo, para que não haja prejuízo financeiro e ter menor risco às pessoas pela covid, no entanto, é muito importante que todas as medidas sejam rigorosamente cumpridas dentro e fora de campo para evitar aumento de contaminação com o público presente em jogos.

    O Remo tem conseguido honrar seus compromissos, mesmo sem bilheterias, através de receitas alternativas como promoções ao torcedor e oriundas de parcerias, um louvável trabalho da gestão do presidente Fábio Bentes.

    Com a permanência na série B, tudo indica que em 2022 será um ótimo ano para o Remo, considerando aumento significativo de receitas e investimentos de altos retornos como o CT.

  3. Como disse Fábio BENTES é só no campo de futebol que se está sujeito a pegar covid e em restaurantes, shoppings, bares que estão lotados e não tem porcentagem para a frequência de público há muito mais facilidade de ser contagiado do que num campo de futebol que é um local a céu aberto. Sou a favor de 100% de público no estádio

Comments are closed.