Remo 4×1 Gavião Kyikatejê (Renan Gorne)
Remo 4×1 Gavião Kyikatejê (Renan Gorne)

Da frustração do meio de semana, ao momento de quase euforia. Essa foi a mudança de ares do Remo entre os 4 dias que separaram o fim da temporada 2020 com o início da 2021. A goleada na estreia do Campeonato Paraense animou Paulo Bonamigo. Mais do que o resultado, o técnico remista elogiou o desempenho do time diante do Gavião Kyikatejê.

“Por ser estreia de campeonato e com um grupo bem heterogêneo no aspecto técnico, é evidente que fiquei bem satisfeito com o primeiro tempo, principalmente, porque a iniciação e a construções das jogadas foram bem rápidas, tentando envolver o adversário. Conseguimos ter volume e situações que nos deram uma vantagem muito boa no final da primeira etapa”, avaliou.

Depois de um primeiro tempo avassalador, o Remo não conseguiu manter a mesma intensidade da metade final do jogo. Algo que Bonamigo acredita ter sido natural neste momento da temporada.

“No segundo tempo, não tivemos a mesma intensidade, até porque temos alguns atletas que precisam melhorar a condição. Poupamos o (Anderson) Uchôa, o próprio Wellington Silva, que tem atuado em todos os jogos. Procuramos aproveitar alguns jovens que têm se destacado nos treinamentos e, acho que no contexto, por ser uma estreia, a gente ficou feliz pela vitória, mas sabe que tem que crescer”, reforçou.

“Transformamos em um jogo fácil porque a equipe entrou muito forte, determinada e com foco, respeitando o adversário, que cresceu muito no segundo tempo, diga-se de passagem, e dificultou até as nossas ações”, apontou Bonamigo.

O Leão já volta a campo na sexta-feira (05/03). A equipe viaja a Bragança para encarar o Bragantino, no estádio Diogão, às 15h, pela 2ª rodada do Parazão.

Outros trechos da coletiva

Atuação dos estreantes

Gostei muito. Gostei muito do Renan (Gorne), ele se empenhou muito nessas 2 semanas de intertemporada que fez nesse segundo grupo, treinando em separado com o professor Renan (Capra), Pêpo e Neto treinando mais a parte física. A gente viu o empenho muito grande dele e dos demais, do próprio Thiago Ennes e do Jeferson (Lima). (Anderson) Uchôa a gente já conhecia. Sabíamos que depois do intervalo ele estava se sentindo confortável, mas um pouco estafado. Foi um momento que não podíamos arriscar. Ficamos felizes com a performance. Dentro do que trabalhamos dos nossos conceitos, eles se adaptaram muito rápido. A circulação de bola ficou muito rápida, a saída de trás com uma qualidade de passe muito boa para se ter uma transição ofensiva. É continuar trabalhando, pensar no segundo jogo em Bragança, que com certeza será diferente desse jogo. Temos que melhorar nosso nível para conseguir vencer.

Disparidade física no plantel

O grupo ainda está bem heterogêneo na questão física. Vai levar mais 15, 20 dias para conseguir ter o grupo todo mais ou menos no mesmo nível. Então aí tem que botar os meninos que, às vezes, esses meninos ganhando casca e experiência, para cada vez mais suportar as adversidades maiores. São atletas que têm se destacado nos treinos nesse pouco tempo que temos de trabalho.

Primeiro jogo sem Felipe Gedoz

Foi um time com uma característica um pouco diferente. Não tivemos o nosso tradicional organizador, centralizador de jogo, mas conseguimos fazer duas linhas mais compactas, bem firmes e agressivas. Trabalhamos com meias mais móveis, o caso do Dioguinho, que jogou no pé invertido e fez uma grande partida, no meu ponto de vista. A partir dos 20 minutos do primeiro tempo, ele foi crescendo no jogo. Lailson cumpriu bem dentro do que foi planejado. Poderia ter usado um pouco mais a força dele, a profundidade. Wallace, em alguns momentos, fez um pouco o papel desse falso organizador de time. Fez com competência, porque tem muita qualidade. Inclusive, um dos gols foi com a assistência que ele tem com o Renan (Gorne). Então acho que temos que criar alternativas, não podemos criar dependência. Todos os jogadores são importantes dentro do Remo, não podemos criar dependência de A, B ou C. Futebol é isso. Gedoz era importantíssimo para nós, é importantíssimo como Lucas Siqueira é, mas a gente tem que pensar como uma equipe, que todos são iguais, para que a produtividade seja, nesse momento, o referencial dessa equipe.

Trabalho físico especial com Wallace

Wallace foi muito inteligente. Quando estavam jogando Augusto e ele, Augusto ficava fazendo mais a beirada e ele ficava mais centralizado, como falso 9. Às vezes, pedia para ele flutuar entre os volantes e ele é um jogador muito inteligente, que sabe ouvir e cumprir aquilo que a gente determina, além da inspiração pessoal dele como atleta. É um menino que sabe fazer gol, a gente está crescendo. Precisamos, ainda, dar uma segurança física para ele. Nosso preparador físico está trabalhando com muita intensidade para melhorar a capacidade física, para ele tentar durar um pouco mais jogando em uma intensidade maior, porque é um jogador leve. Certamente isso deixa o Remo com mais eficiência e organização ofensiva.

Globo Esporte.com, 01/03/2021

26 COMENTÁRIOS

  1. Bonamigo tem que saber que o paraense se nivela por baixo. Já teve uma lição com a final da série C quando colocou garotos e tomou goleada. Se não vier jogador que resolve vamos virar sacos de pancadas. Então vamos parar de elogiar que o G.Kikatege é time de várzea.

      • Por essas avaliações que um time se fode todo. Por ter ganhado de 4×1 de um timeco amador já se acha o imbativel. Gaviões não é parâmetro para serie nenhuma. Tira a porra da venda dos olhos.

        • Em nenhum momento ele disse que o time está pronto para série B, pelo contrário, indiciou que nem para o paraense ele está pronto! Não se prepara um elenco para uma temporada dizendo que tudo não presta, se aponta erros e falhas e as corrige, ao poucos se contrata pontualmente para inserir qualidade no momento correto. O Trabalho do Bonamigo tem sido exemplar. Até o Ronald que pedimos tanto para entrar demonstrou estar tecnicamente ruim, se estava treinando assim, se justifica ter ficado no banco

      • É apenas o começo, não é um time acabado. O paraense tem que ser usado como preparação, se vier o título, ótimo, só não pode ser rebaixado. A merda é que tem muito impaciente, só não esqueçam da história do porco.

  2. Perfeita a leitura do coach Bonamigo.

    O Remo comandou o primeiro tempo, saiu vencendo por 3×0 e poderia ter feito mais gols, já no segundo tempo o time relaxou, inclusive levou gol por falta de atenção, mas os 4×1 podia ter sido mais elástico.

    O Wallace jogou demais, o melhor em campo, inclusive fazendo papel de armador, foi garçom e fez seu gol.

    Gorne deixou ótima impressão em sua estreia pelo Remo, muito vontade, participativo e faro de gol.

    Vinícius, Jansen e Marlon parecem esgotados, deveriam os dar, imediatamente, umas férias curtas como fizeram com o Lucas Siqueira para descansar.

    Foi noticiado que o Nacional do Uruguai encerrou o contrato com o Gedoz e o liberou, seria um passo para seu retorno ao Remo.

  3. Remo 100% bora marcar o jogo contra o itupiranga pra de noite também na 3 rodada ás 20:00 horas.

    • Esse é o Clube do Remo que o Torcedor Azulino quer ter o prazer de estar em frente de sua tela e poder contemplar rápidas investidas de contra-ataque, passes ligeiros, lógico que em alguns momentos o estreante(se eu não me engano, pelo nome, o Jeferson), fez alguns lançamentos adiante da linha de alcance de alguns jogadores de ataque, não podendo alcançar a bola, mas meus amigos AZULINOS, o rapaz é um jogador estreante, logo que pegar ritmo das dimensões do Baenão, acredito que o rendimento será bem mais aproveitável! É um jogador muito voluntarioso, não se esconde da bola, durante o jogo! O atacante também,(Renan Gourne), é àquele atacante que fica sempre atento com faro de gol e apoio na marcação! O lateral(Ennes), teve também uma boa desenvoltura em apoiar o ataque! Acredito que Clube do Remo, está no CAMINHO CERTO! É ISSO QUE A GRANDE NAÇÃO AZULINA PREZA NA SUA COBRANÇA – JOGADORES COM DETERMINAÇÃO ATÉ O APITO TRILAR o final do jogo! A arbitragem paraense precisa se qualificar mais em cobrar precisamente marcações diante das faltas cometidas! Nossos jogadores, são bem qualificados tecnicamentes, para ficarem levando faltas e o adversário, “APENAS RECEBE ADVERTÊNCIA VERBAL”, SEM AO MENOS NÃO SER ADVERTIDO COM CARTÕES! Acredito que poderá acontecer muito isso, se não for dado um “ALERTA” para a comissão de arbitragem do Párá, pois temos que preservar a integridade dos profissionais(jogadores), e se um árbitro que não obtiver qualificação no preparo físico, em acompanhar em cima as investidas de cada equipe e não usar a regra quando for necessária, é o clube que ficará penalizado também com jogadores no DM! Quanto ao placar 4×1, ficou de bom tamanho do belo trabalho Azulino, que justificou o empenho de todos com certeza! Valeu galera Azulina! “O POVO DO NORTE TÁ FELIZ!”, “O POVO DO NORTE TÁ FELIZ”.

    • As negociações deram uma esfriada. Presidente do clube goiano não quer abrir mão dele no Estadual. Quem sabe em abril/maio reaquece a conversa.

  4. Remo 100% o primeiro jogo do remo na copa do Brasil será dentro ou fora se for dentro o esport tv com o premiere podem transmitir o nosso jogo no baenão?

  5. Remo 100% o Baenão precisa ser pintado para a série b temos que deixar a nossa casa bonita percebi que ainda falta alguns toques nas arquibancadas,vestiários é etc…

    • Até agora, nada. Ninguém dentro do Remo não vai dizer uma palavra sequer antes da rescisão dele ser oficializada.

  6. Quero ver goleada contra independente e castanhal golear o time dos Índios que não sabem nem o que é bola goleiro substituído por deficiência técnica não podemos nos iludir com esse time.

Comments are closed.