Marlon
Marlon

Uma das referências do Remo desde a temporada 2020, tanto pela experiência quanto pela qualidade técnica, o lateral-esquerdo Marlon está em ascensão física em 2021 depois de se recuperar da Covid-19.

Peça fundamental do time que subiu à Série B no ano passado, o jogador paraense revelou, em entrevista coletiva, como foi o processo de retorno à equipe depois de ter parte do pulmão comprometido, em janeiro, quando foi diagnosticado com a doença.

Entre as principais características de Marlon, mesmo aos 35 anos, está justamente o apoio pelo lado esquerdo do campo que, por consequência, exige a rápida recomposição defensiva para não deixar buracos atrás. Função que demanda bastante esforço físico.

“Até queria explicar essa situação. Acho que muitos não acompanharam o que aconteceu comigo. Fui um cara que teve os piores sintomas aqui da equipe, um dos mais prejudicados. Tive 30% do pulmão prejudicado, então foi bem complicado o meu retorno. Tive que voltar e uma semana depois jogar contra o Independente, porque o Remo estava sem jogador naquela Copa Verde”, relembrou.

“Tive que voltar às pressas e não me condicionei fisicamente da melhor maneira possível, mas agora, com essa sequência, acho que estou conseguindo, jogo a jogo, ganhar um pouco. Graças a Deus, estou conseguindo retribuir com grandes jogos e ajudando o Remo a sair com bons resultados”, comentou.

O encaixe pelo setor canhoto ganhou um novo componente em 2021. A parceria com o atacante Lucas Tocantins já tem rendido frutos, como o gol marcado por Marlon contra o Castanhal, com assistência do novo atacante azulino.

“A gente não se conhecia ainda, mas aos poucos estamos nos conhecendo. Sabemos da qualidade dele, tanto dele como do (volante Lucas) Siqueira. Procuramos fazer triangulações pelo lado para que a jogada possa sair e a gente fazer os gols. Nesse último jogo fui bastante feliz em fazer a jogada com o Tocantins, ele acertou um grande passe e fui muito feliz na finalização”, comemorou Marlon.

Na última sexta-feira (23/04), o Remo conheceu, por sorteio, o adversário da 3ª fase da Copa do Brasil. Serão 2 jogos contra o Atlético (MG), previstos para o início de junho, pouco depois da estreia na Série B. Marlon julga que ainda é cedo para se preocupar com o time mineiro.

“É um adversário bem complicado. A gente sabe da grandeza do Atlético (MG), mas achamos que o foco agora é pensar primeiramente no Estadual. É a competição que a gente tem pela frente e está focado muito nisso. Mais para frente vamos procurar pensar no Atlético (MG), o professor vai passar informações deles para que possamos fazer uma grande partida, como estamos fazendo em todos os jogos”, concluiu o lateral.

O próximo compromisso do Leão será na quarta-feira (28/04), às 15h30, pela 8ª rodada do Parazão. O Remo já está classificado para a 2ª fase e irá encarar o Paragominas, fora de casa, na Arena Verde.

Globo Esporte.com, 25/04/2021

2 COMENTÁRIOS

  1. No decorrer da temporada, o Treinador Paulo Bonamigo poderia, gradativamente, ir experimentando o Marlon como uma peça de ataque.

    Colocando um outro lateral para defender.

    Certamente, com toda a sua experiência, renderá bastante. Sem a responsabilidade obrigatória de voltar na marcação.

    • Defendo isso desde que ele veio para o Remo, pois acho difícil que achem outro jogador tão bom quanto ele para a meia esquerda. O Matheus Muller talvez fosse uma boa opção para ocupar a lateral esquerda.

Comentários