Felipe Conceição
Felipe Conceição

O Remo encara o primeiro confronto da sequência das 5 últimas rodadas da Série B com poucas opções para o setor de criação. No jogo desta sexta-feira (05/11), contra o CSA (AL), em Maceió (AL), o técnico Felipe Conceição não contará com seus dois meias de ofício – Felipe Gedoz (lesionado) e Matheus Oliveira (suspenso pelo 3º cartão amarelo) desfalcam o time.

A dificuldade momentânea pode inspirar uma solução criativa. Caso Conceição queira verticalizar o jogo, agilizando a transição, Marcos Júnior é alternativa natural para a função. Nesse caso, o meio teria a presença de 3 jogadores de marcação, com Anderson Uchôa, Lucas Siqueira e Arthur. Na frente, Victor Andrade e Neto Pessoa (ou Jefferson).

Há uma outra configuração possível, com 3 atacantes, com Uchôa como primeiro volante, auxiliado por Lucas Siqueira e Marcos Júnior (ou Arthur), tendo Victor Andrade, Neto Pessoa e Jefferson na linha de frente.

Independentemente da escalação e do modelo a ser executado, o Remo não pode abrir mão de um componente crucial na Série B – a intensidade. Todos os times, mesmo os que estão abaixo dos azulinos na classificação, se entregam ao máximo na busca pelo resultado.

Nos últimos jogos, a equipe remista tem sido pouco intensa, fato agravado pelo estilo cadenciado adotado na maior parte das partidas. Quando acelera e mostra determinação, o time geralmente é bem sucedido, como naquele segundo tempo diante do Cruzeiro (MG).

A movimentação do meio-campo é visivelmente um dos pontos que faz o time emperrar. Quando a bola chega aos volantes, quase sempre é trabalhada de forma lateral, sem aprofundamento. Em seguida, é distribuída para os homens de lado, alas e atacantes, o que faz o Remo alargar sua área de abrangência, distanciando-se da área.

Contra o Londrina (PR), na rodada passada, o problema ficou evidenciado. O time tinha a bola, mas não conseguia agredir a linha defensiva paranaense. O ataque funcionava bem pelos lados, mas só passou a ter força no centro com a entrada de Neto Pessoa.

Por essa razão, é provável que o centroavante entre jogando, o que reforçaria a exploração de contra-ataques. É preciso entender, porém, que o Remo deverá sofrer pressão desde os primeiros movimentos, pois o CSA (AL) precisa vencer em casa para continuar com chances de acesso.

Caberá aos homens de meio-campo a tarefa de conter o ímpeto inicial dos alagoanos, sem descuidar do balanço ofensivo. Contra o time mineiro, atuando de forma relativamente fechada, o Remo se segurou no primeiro tempo e foi buscar a vitória na etapa final. A conferir!

Blog do Gerson Nogueira, 05/11/2021

3 COMENTÁRIOS

  1. O Treinador Felipe Conceição entrará com 4 no meio de campo: Uchôa, Marcos Júnior, Pingo e, Artur.
    Na frente: Victor Andrade e Jefferson.

    CSA 1×2 REMO…..VAI dar LEÃO….LEÃO….LEÃO!

  2. Lá vai este FDP do Conceição permanecer com Siqueira e Artur, eu jogo a toalha, Remo série C em 2022

  3. Vocês da diretoria vão esperar o remo entrar na zona do rebaixamento pra querer tomar providências uh

Comments are closed.