Kappa
Kappa

A parceria entre o Clube do Remo e a empresa de material esportivo Kappa não anda muito bem, mesmo após a marca lançar camisas comemorativas do clube, como a que homenageia a Cabanagem e o Círio de Nazaré.

A empresa italiana não estaria cumprindo com a demanda de materiais relacionadas ao Leão, além da reposição de produtos nas lojas do clube e outros estabelecimentos do ramo.

Sobre o assunto, o diretor comercial azulino Glauber Gonçalves informou que haverá uma reunião entre a diretoria do Remo e a fornecedora para tratar das pendências.

Lançada em fevereiro com os novos uniformes, a duração do contrato entre Leão e a empresa italiana é de 3 temporadas.

Diário Online, 22/10/2020

13 COMENTÁRIOS

  1. Lançam logo a marca própria e Urubu pra essas empresas mais arrecadação, se não me engano teve um concurso sobre o Manto do Rei, camisas lindas e tenho certeza que vão comprar e ajudar o clube

    • A marca própria tem apresentado mais problemas do que soluções! basta ver a Mucura, que criou uma dívida monstruosa em menos de 3 anos da marca.

      • Caro Augusto, isto é um resultado da pura inépcia administrativa mucurenta. Gente de dentro da casa, se apossando dos bens do clube. A velha e insistente, roubalheira.

        A culpa não é do processo de utilização da marca própria. Existem inúmeros exemplos de sucesso. Quando não dá certo, em geral, tem desvio interno.

        O Clube do Remo, indubitavelmente, tem condições de fazer grandes produções como marca própria. Simplesmente, porque tem o principal elemento ao seu lado: O FENÔMENO AZUL.

        Para o sucesso, basta não deixar a administração nas mãos das ratazanas de plantão.

  2. Dos últimos anos a Kappa foi a que mais gostei. Essa camisa vermelha citada no texto é maravilhosa. Tomara que entrem um acordo. Marca própria é mais dor de cabeça, além de ter o alcance diminuído.

  3. Exemplo é os times de Fortaleza e Ceará, lançaram marcar própria, é sucesso dê vendas, maior lucratividade para o clube.

  4. Exemplo é os times de Fortaleza e Ceará, lançaram marcar própria, é sucesso dê vendas, maior lucratividade para o clube.

  5. O Clube do Remo deverá cumprir esse contrato de três temporadas com a maca Italiana, sem dúvidas. O nome e a moral da instituição estão em jogo.

    Porém, simultaneamente, deve-se agir na implementação da marca própria. Inicialmente com as peças da linha casual/social e, futuramente, as linhas esportivas, principalmente os uniformes de jogo.

    Isso, além de agregar um valor financeiro substancial ao Clube do Remo, pletora de orgulho a nação azulina.

  6. Eu já comprei meu manto RUBRO, em alusão à Cabanagem, para ajudar o meu Clube do Remo.
    Eu acredito no acesso do meu Clube do Remo!

  7. RESCINDE CONTRATO E CONTRATA A ADIDAS QUE FOI UMA DAS MELHORES SE NÃO A MELHOR QUALITATIVAMENTE EM FORNECER MATERIAIS PARA O CLUBE DURANTE AS DÉCADAS DE 70/80…

  8. Marca própria é risco de ter uniforme de má qualidade, perder vendas e consequentemente ter alto prejuízo, exemplo são os horríveis uniformes da mucura fedorenta e o rombo que isso gerou.

    A Kappa é uma marca esportiva mundial de primeira linha, as camisas que a Kappa fez até o momento para o Remo estão belíssimas, inclusive muito elogiadas pela mídia e novamente credenciada para o manto mais bonito do país. A negociação com a Kappa foi ótima com 35,9% destinados para o Remo nas vendas de seus materiais esportivos. Tomara que essa situação de envio de uniformes seja logo contornada e que a parceria seja ainda mais forte.

  9. Na verdade quando a marca é Kappa o material esportivo é de qualidade Internacional, resta saber se a Kappa vai cumprir o acordo de atender a demanda do Leão, é lógico que com o acesso a demanda tende a aumentar porém não importa se a demanda é média ou se é baixa ou alta, a Kappa apenas deve fornecer o material esportivo do Leão sendo que 35,9% do arrecadado com as vendas é do Leão. Conclusão: o Fenômeno Azul entende que a Kappa tem o dever de atender a demanda de material esportivo do Leão.

Comments are closed.