Pingo
Pingo

Atualmente, 7 jogadores estão no processo de transição ao profissional, como é o caso do meia Lailson, dos atacantes Hélio e Wallace e do volante Pingo, que já somam experiência no grupo principal desde a temporada passada.

Até por isso, os jovens acreditam que precisam de um repertório maior para sair da zona de conforto.

“Acho que tem um peso a mais, para mim, render mais do que no ano passado. Preciso demonstrar algo a mais porque a gente sabe das cobranças. Creio que não posso relaxar ou acomodar. É importante nessa reta final mostrar para o professor que estou bem e esse jogo (amistoso) vai me ajudar”, disse Pingo.

Principal promessa da base azulina segundo os últimos treinadores da equipe, Pingo quer ratificar a sua qualidade agora para Rafael Jaques, para que possa continuar sua caminhada da melhor forma.

“O professor dá chance para todos e isso nos dá gás para não desistir de uma dividida ou de uma jogada. Confio em mim e sei que ele também. Esse jogo vai ser e espero colocar uma dor de cabeça boa nele”, almeja.

Outro jogador que buscará se manter no radar da comissão técnica, o meia Robinho também quer engatar logo de cara uma vaga no time titular. Contudo, o atleta reforçou o argumento dos companheiros nesse começo de temporada.

“Jogador quer sempre estar atuando e disputando a titularidade, mas vim para ajudar o Remo, independente se for para ser titular ou como reserva. Vim para ajudar o Remo em todos os objetivos nesse ano”, adiantou.

Diário do Pará, 12/01/2020

Comentários