Márcio Fernandes
Márcio Fernandes

O novo técnico do Remo, Márcio Fernandes, contou detalhes sobre o acerto com o Leão. Segundo ele, assim que fechou o acordo verbal com o clube paraense, recebeu uma proposta da Portuguesa (SP), superior financeiramente, mas preferiu manter a palavra com a diretoria azulina.

Para isso, o treinador teve que deixar de lado um pedido feito pelo pai, filho de portugueses, que faleceu em 2015.

“Um dirigente da Portuguesa (SP) procurou o Bruno (Martins, empresário de Márcio Fernandes), com quem já tinha mantido um contato antes, mas não deu certo, eles optaram pelo Paulo Roberto. Houve alguma divergência e o dirigente ligou novamente para o Bruno querendo que eu fosse para a Portuguesa (SP), mas ele falou que eu tinha acabado de acertar com o Remo”, contou.

“O dirigente pediu para ver se eu tinha interesse, se daria pra reverter, me ligou, mas eu já havia dado a palavra ao Remo. O sonho do meu pai era me ver dirigindo a Portuguesa (SP), mas não tinha como voltar atrás, mesmo sabendo que a proposta seria até melhor. Não faria isso nunca. Acertei e, a partir disso, é a minha palavra que vale”, disse.

“Ele faleceu no dia do nosso acesso pelo Vila Nova (GO) contra a Portuguesa (SP). Antes, ele havia comentado comigo: ‘Justo contra a Portuguesa? Mas, tudo bem. Vocês vão ser campeões e um dia você treina a Portuguesa’. Guardei isso comigo”, enfatizou o técnico, que foi campeão da Série C com o time goiano em 2015.

Antes de finalizar a negociação com o Remo, Márcio Fernandes assistiu à partida contra o São Raimundo, no último domingo (24/02), que terminou com a vitória remista por 3 a 0, na despedida de Netão. Para ele, é complicado tirar qualquer conclusão quanto ao desempenho do time em razão das dificuldades apresentadas pelo gramado do Mangueirão, bastante castigado pela chuva.

“Acompanhei o jogo, o campo não estava em condições muito boas. Choveu muito e ficou complicado manter um bom futebol, analisar o time em uma partida com o campo impraticável, bem complicado de se tocar a bola. Não dá para expressar nenhum comentário sobre isso. Agora é chegar, teremos um bom tempo para analisar a equipe e, a partir disso, tomar as decisões quanto às contratações pontuais em setores que possamos precisar”, comentou.

Márcio disse que não vê a hora de iniciar o planejamento no Remo. Apesar de ainda ter pela frente a briga pelo bicampeonato do Parazão, o paulista de 56 anos já pensa na disputa da Série C do Brasileirão.

“A expectativa é grande de comandar uma equipe tradicional como o Remo, grande no Estado, sedenta pelo acesso à Série B. Isso nos faz ficar felizes e, ao mesmo tempo, saber da cobrança que vamos ter por se tratar de um clube de grande torcida. Tenho muita esperança em fazer um grande trabalho, com a confiança de conquistarmos o tão almejado acesso”, concluiu.

Globo Esporte.com, 26/02/2019

5 COMENTÁRIOS

  1. boa sorte treinador faça há bom trabalho deixe que a torcida vai lhe apoiar vamos subir leão. traga 2 meias 1 zagueiro xerife 2 cabeças de área e 2 laterais 1 esquerdo e um direito amem
    7 jogadores seremos campeoes

  2. Pow….. por que vc não vai ser treinador , tá falando o que precisa, vc está se perdendo.

  3. Que tragam reforços e não refugos para o plantel do Remo. E seja bem vindo a capital paraense e queremos um time com raça, vibração, vontade e jogando futebol com muito sangue nos olhos. E para frente e não jogando atrás esperando o time adversário.

  4. Seja bem vindo vai treinar o maior e melhor time do norte……uma torcida chamada fenômeno azul..essa sim é fiel.

  5. Que decisão difícil. Eu entendi que Marcio Fernandes é um filho que ama muito o seu Pai e como eu acredito em Jesus e pelas suas obras e ressureição a nossa esperança esta nas mãos de quem tem Poder e pelas palavras de Jesus o Cristo, ninguém morre, voltamos para a casa do Pai criador, o Próprio jesus disse que lá tem muitas moradas. A estrela do nosso querido Leão brilhou e Marcio já tinha dado a Palavra que seria o nosso Treinador. O Pai de Marcio e que também ama muito o seu Filho, queria que seu Filho um dia treinasse a Portuguesa (SP), aconteceu que ainda não chegou este momento, Marcio já tinha dado a palavra para o Leão, neste caso, eu tenho absoluta certeza que o Pai de Marcio deseja todo sucesso para o seu amado Filho, no comando do maior do Norte do Filho da Glória e do Triunfo. A própria Portuguesa (SP), deve agradecer a Marcio por ter revelado a Imensa Nação Azulina esta vontade de seu Pai.

Comments are closed.