Márcio Fernandes
Márcio Fernandes

O primeiro jogo da final do Parazão se aproxima e o Remo busca obter vantagem, assim como ocorreu diante do Bragantino, na semifinal. Para a primeira partida da decisão, o técnico Márcio Fernandes possui dúvidas para escalar a equipe e fez questão de fazer mistério até mesmo nas posições. A partida será disputada domingo (14/04), às 16h, no Mangueirão.

Fernandes comentou que o time não terá mudanças drásticas, mas que estuda substituições de atletas em algumas posições.

“Ainda não definimos (a equipe). Estamos trabalhando esses dias para que possamos definir. Estamos pensando em algumas opções e, se elas responderem, pode ser que sejam usadas. Não creio em time diferente, mas talvez com peças diferentes. Em termo de sistema tático e pensamento, não. Viemos até aqui e seria radical demais da minha parte mudar tudo. Temos que pensar bem e por isso existem dúvidas”, disse.

O técnico do Remo pegou pesado nesta semana com o sistema ofensivo do Leão. Segundo Márcio, a forma com que a equipe está atuando do meio para frente vem deixando a desejar.

“Todos os setores requerem cuidados. Enfatizamos alguns pontos na finalização, pois pecamos neste quesito, mas não podemos esquecer dos outros. É claro que a defesa está indo bem, mas nada que não possa melhorar”, falou.

Sob o comando de Márcio Fernandes, o Leão tomou 3 gols em 5 jogos. Com 2 partidas pela frente contra o Independente para decidir quem será o campeão paraense de 2019, o técnico azulino prega a simplicidade para conquistar objetivos.

“O futebol é muito complicado. Quanto mais simples fizermos, as coisas tendem a sair melhores. Decisão é detalhe. Quem aproveitar melhor as chances e se atentar melhor aos detalhes estará próximo do título. Qualquer falha, chance que possa dar ao adversário, corre-se risco. Do outro lado, temos uma equipe qualificada e bem treinada pelo Charles Guerreiro”, disse Fernandes.

Um dos dilemas mais fortes do futebol mora na relação entre desempenho e resultados. No Remo, o técnico Márcio Fernandes conseguiu chegar à final do Campeonato Paraense após sufocos dentro de campo e não escondeu a preocupação quanto aos níveis técnico e tático da própria equipe.

“Ainda não está do jeito que nós queremos. Ainda precisa melhorar bastante, mas já melhoramos muito e isso nos dá confiança, pois a equipe está em evolução e estamos no caminho correto. Temos que cobrar e exigir o melhor de cada um no dia a dia, pois nunca é tarde para aprender. Os jogadores estão imbuídos nesse pensamento e querendo melhorar e isso nos deixa feliz”

Diante da necessidade de ser campeão, o Leão passou a recorrer mais frequentemente à equipe de análises. A intenção é buscar alternativas para uma melhora de performance do time através de dados.

“Temos conversado bastante com a comissão, a turma da análise de desempenho. Estamos vendo algumas situações que podem nos trazer algum prejuízo dentro do jogo e trabalhando dentro de campo, mostrando aos atletas como fazer algumas situações. Esperamos que dentro de campo possamos realizar tudo que estamos trabalhando para obter êxito”, comentou.

O planejamento, aliás, na opinião do técnico azulino, ganhou um reforço com a confirmação dos dois jogos para o Mangueirão, em Belém.

“O que fez a mudança ocorrer foi a logística. Foi uma maneira sensata, pois as informações que temos é que está demorando 12 horas para atravessar, então seria algo muito difícil, não só para nós, mas como para eles também. Quanto ao gramado, isso vai proporcionar ao espetáculo uma condição melhor. O local que as duas equipes possam jogar, é claro que cada um pensa de uma forma, mas o Mangueirão é campo neutro”, apontou.

O Liberal, 12/04/2019

4 COMENTÁRIOS

  1. QUANTO MAIS SIMPLES??
    Complicado se o próprio Clube do Remo se atrapalha..
    Infelizmente o nosso clube não consegue acertar em um presidente com visão e conhecimento de Gestão..
    como entender que na formação de um time cujo o objetivo maior é subir de divisão, contratar tantos jogadores Ruins…e pior o time chegou na final do campeonato paraense.. campeonato esse que seria preparatório para o objetivo maior..Acontece que este campeonato não serve como parametro para uma competição nacional.. vejamos se o Remo for campeão paraense vão permanecer com este time ou seja levando o nosso time ao rebaixamento e talvez a lanterna da chave…
    Então, apesar do pouco tempo temos que pressionar esta diretoria a reformular e qualificar com urgência o nosso time..
    Indicar nomes é dificil, tem que trocar com urgência o gerente de futebol, pois este desconhece a grandeza do Clube do Remo.. mas não é qualificado para gerir o Leão..
    neste atual elenco vusualizo apenas sete nomes que deveriam esta nosso elenco para a disputa da serie C..VINICIUS, MIMICA, KEVEM, YURI, PACKER, GUSTAVO E EDNO.. o resto pode mandar embora que não deixaram saudades..
    deixam para compor elenco os nossos garotos da base e podem contratar jogadores qualificados, se não fizerem isso podem preparar para o sofrimento..

  2. Quanto mais simples melhor, isso serve principalmente pra vc marcio fernandes, se fizesse o simples e parasse de inventar o Remo teria feito melhores partidas, pare de inventar e faça o simples marcio fernandes.

  3. 4-4-2 a lá Cacaio na campanha do acesso à série C? Mais simples que aquele time é impossível. Até Levy jogava bem… Simples e eficiente.

Comentários